A carregar...

PR remodela inteligência militar

1 1 1 1 1 Como classifica este artigo? 3.24 (17 Votos)

Luanda – O Presidente da República, José Eduardo dos Santos, na qualidade de Comandante em Chefe, procedeu – na última sexta-feira, 21, do mês corrente, em Luanda – a exoneração dos principais responsáveis do Serviço de Inteligência e de Segurança Militar (SISM) e da Contra Inteligência Militar.

Fonte: Club-k.net

Foram exonerados, através do decreto presidencial n.º 91/13, José da Silva Samukonga do cargo de chefe da Direcção Principal de Inteligência Militar Operativa, José João Sebastião do cargo de chefe da Direcção de Contra Inteligência Militar do Estado Maior da Marinha de Guerra Angolana e Francisco Mussua William do cargo de Chefe da Direcção de Contra Inteligência Militar do Estado Maior do Exército.

Acompanhe, por favor, a lista dos OFICIAIS EXONERADOS:
 
- José da Silva Samukonga do cargo de Chefe da Direcção Principal de Inteligência Militar Operativa;
- Paulo de Oliveira do cargo de Chefe-Adjunto da Direcção Principal de Inteligência Militar Operativa;
- Carlos Miguel de Sousa Filipe do cargo de Chefe da Direcção de Guerra Electrónica da Direcção Principal de Inteligência Militar Operativa;
- Luís António do cargo de Chefe da Direcção de Inteligência Militar Operativa da Marinha de Guerra Angolana;
- Víctor Pedro Manuel Muzoi do cargo de Chefe da Direcção de Inteligência Militar Operativa da Direcção Principal de Inteligência Militar Operativa;
- Manuel Francisco Calongo do cargo de Chefe da Direcção de Informação da Direcção Principal de Inteligência Militar Operativa;
- Noé Rodrigues João Magalhães do cargo de Chefe-Adjunto da Direcção de Inteligência Militar Operativa da Marinha de Guerra Angolana;
- Justino Lumbungululo do cargo de Chefe-Adjunto da Direcção Nacional de Inteligência Militar Estratégica;
- Adérito Manuel Nicolau do cargo de Chefe da Direcção de Informação e Análise da Direcção Nacional de Inteligência Militar Estratégica;
- António Francisco Catembo do cargo de Chefe da Direcção de Agentura Militar do Serviço de Inteligência Militar;
- Baltazar Bernardo Francisco Pimenta do cargo de Chefe da Direcção de Informação e Análise do Serviço de Inteligência Militar;
- António Honorato Soudré da Silveira Sabino Gomes do cargo de Chefe da Direcção de Tecnologias de Informação e Comunicação do Serviço de Inteligência Militar;
- António Jorge dos Santos Luís do cargo de Chefe-Adjunto da Direcção de Planeamento Estratégico do Serviço de Inteligência Militar;
- Manuel Afonso Peres Neto, do cargo de Chefe-Adjunto da Direcção de Agentura Militar do Serviço de Inteligência Militar;
- Jorge Joaquim Mateus do cargo de Chefe-Adjunto da Direcção de Administração, Finanças e Serviços Gerais do Serviço de Inteligência Militar;
- Ismael das Dores Sebastião de Almeida do cargo de Chefe-Adjunto da Direcção de Informação e Análise do Serviço de Inteligência Militar;
- Raimundo de Cristo Lino do cargo de Chefe-Adjunto da Direcção de Tecnologias de Informação e Comunicação do Serviço de Inteligência Militar;
- Alberto Noé Alfredo do cargo de Chefe das Unidades de Vigilância, Observação e Patrulhamento Aéreo (Plataforma Aérea Albatroz, Sonvau e outros);
- Waldemar Graça do cargo de Director da Escola de Inteligência Militar;

Na Contra Inteligência Militar foram exonerados:

- José João Sebastião do cargo de Chefe da Direcção de Contra Inteligência Militar do Estado Maior da Marinha de Guerra Angolana;
- Domingos Baptista do cargo de Chefe-Adjunto da Direcção de Contra Inteligência Militar do Estado Maior da Marinha de Guerra Angolana;
- Francisco Mussua William do cargo de Chefe da Direcção de Contra Inteligência Militar do Estado Maior do Exército;
- Pedro Mbuila João Minguela do cargo de Chefe-Adjunto da Direcção de Contra Inteligência Militar do Estado Maior do Exército;
- Isaac Armindo do cargo de Chefe-Adjunto da Direcção de Contra Inteligência Militar do Estado Maior da Força Aérea Nacional Angolana.

Dentre vários oficiais exonerados pelo Presidente da República, apenas 12 foram nomeados para novos cargos, de acordo com os decretos presidenciais n.º 93 e 94/13.

Carlos Miguel de Sousa Filipe, então chefe da Direcção de Guerra Electrónica da Direcção Principal de Inteligência Militar Operativa, fora nomeado por José Eduardo dos Santos para exercer o cargo de chefe-adjunto do Serviço de Inteligência e de Segurança Militar (SISM).

José João Sebastião, antigo chefe da Direcção de Contra Inteligência Militar do Estado Maior da Marinha de Guerra Angolana, agora vai ostentar o cargo de director do Gabinete de Formação e Ensino do Serviço de Inteligência e de Segurança Militar (SISM).
 
O ex-chefe-adjunto da Direcção Nacional de Inteligência Militar Estratégica, Justino Lumbungululo agora é o novo director do Gabinete de Estudos e Assuntos Jurídicos do Serviço de Inteligência e de Segurança Militar (SISM).

Quem subiu mais um degrau é Manuel Afonso Peres Neto que agora passou a responder na generalidade pela direcção de Agentura Militar do Serviço de Inteligência e de Segurança Militar (SISM). O mesmo será coadjuvado por André Bunguidi.

De igual modo, Ismael das Dores Sebastião de Almeida agora passou a responder directamente pela Direcção de Informação e Análise do Serviço de Inteligência e de Segurança Militar (SISM).

Raimundo de Cristo Lino agora é chefe da Direcção de Tecnologias de Informação e Comunicação do Serviço de Inteligência e de Segurança Militar (SISM). O mesmo será coadjuvado por Francisco Simão.

Jorge Joaquim Mateus deixa o cargo de chefe-adjunto da Direcção de Administração, Finanças e Serviços Gerais do SISM para Manuel Quinglês, para exercer o novo cargo de chefe-adjunto da Direcção de Planeamento Estratégico do Serviço de Inteligência e de Segurança Militar (SISM).
 
Pedro Mbuila João Minguela agora responde directamente pela Direcção de Contra Inteligência Militar do Exército, e tem como adjunto Felisberto Coragem Reis.

Enquanto Domingos Baptista assume também na totalidade a direcção de Contra Inteligência Militar do Estado Maior da Marinha de Guerra Angolana. E tem como adjunto António Paulo Basílio.

Por outro lado, o chefe do executivo indicou Julião Joaquim Manuel para o cargo de chefe-adjunto da direcção de Contra Inteligência Militar da Força Aérea Nacional.
 
Ainda nesta senda, José Eduardo dos Santos nomeou (através dos decretos presidenciais n.º 95 e 96/13), Paulo de Oliveira para o cargo de chefe da Direcção Principal de Inteligência Militar Operativa (DPIMO) do Serviço de Inteligência e de Segurança Militar (SISM), e será coadjuvado por Manuel Francisco Calongo, ex-chefe da Direcção de Informação da Direcção Principal de Inteligência Militar Operativa.

O ex-chefe das Unidades de Vigilância, Observação e Patrulhamento Aéreo (Plataforma Aérea Albatroz, Sonvau e outros), Alberto Noé Alfredo agora é responsável máximo da Direcção de Guerra Electrónica da Direcção Principal de Inteligência Militar Operativa (DPIMO) do Serviço de Inteligência e de Segurança Militar (SISM).

Manuel da Costa Paim passou a responder directamente pela direcção de Inteligência Militar Operativa da Direcção Principal de Inteligência Militar Operativa (DPIMO) do Serviço de Inteligência e de Segurança Militar (SISM).

André Horácio Filipe fora nomeado para o cargo de chefe da Direcção de Informação e Análise da Direcção Principal de Inteligência Militar Operativa (DPIMO) do Serviço de Inteligência e de Segurança Militar (SISM).

Enquanto, Noé Rodrigues João Magalhães agora é o novo chefe da Direcção de Inteligência Militar Operativa da Marinha de Guerra Angolana, e será coadjuvado Luís dos Santos.

Lino João é o novo chefe da Direcção Principal de Inteligência Militar Estratégica (DPIME) do Serviço de Inteligência e de Segurança Militar, e tem como adjunto Bernardo André.

Finalmente, Pedro Xavier Cangoma é o novo chefe da Direcção de Informação e Análise da Direcção Principal de Inteligência Militar Estratégica (DPIME) do Serviço de Inteligência e de Segurança Militar. E Amarildo da Gama Dias de Elvas é nomeado (Decreto Presidencial n.º 97/13) como o chefe das Unidades de Vigilância, Observação e Patrulhamento Aéreo (UVOPA) do Serviço de Inteligência e de Segurança Militar (SISM).






Debate o tópico nas redes sociais:





Debate no Club-K:


NOTA: Os comentários postados neste portal são publicados sem edição prévia e são da exclusiva responsabilidade dos seus autores. Por favor, leia os Termos de Uso. O Club-K reserva-se ao direito de moderar os comentários suspeitos de conter palavras ofensivas e apagar os que não cumpram as regras.



Comentários Arquivados:



Actualizar comentários 

0 Kinhungama 31-07-2013 22:21 #82
Caros angolanas e angolanos, o camarada Jedu colocou o País no bolso dele. Para esse senhor, Angola é fazenda deixada pelos ancestrais que lhe deram origem humana. Me admiro da paciência do angolano. É verdade que cada país tem o governo que merece. É tempo de a juventude parar e refletir, porque os velhos estão cansados e, muitos deles dopados com as pequenas migalhas que lhes chegam dos banquetes dos que pensam serem os donos de Angola. É necessária uma revolução intelectual.
+1 Bravo Carlos 24-07-2013 13:33 #81
Me Kamba Issac tem razao, todos sao mudados. mas menos um. que merda de Republica. para mim parece mais uma Monarquia.
0 Sinuca 23-07-2013 15:58 #80
Atenção juventude, já esta conosco o MOVIMENTO JUVENIL ANGOLANO,a nossa voz tem que ser ouvida dentro e fora do pais se és jovem não importa a cor a raça,a origem ou a religião nos importa você estar conosco nesta revira volta. Vamos revolucionar o pais porque nos somos a voz da mudança.
0 joao 20-07-2013 19:23 #79
Escutao musica pa, o cantor angolano Sady peterson residente no seu kimbo lança o seu singuel toca me, encontre se na youtube
0 tchikondombolo 19-07-2013 15:41 #78
Estes serviços secretos só servem para manter o próprio Jes no PODER. Angola näo tem carisma internacional para que um país estrangeiro queirta fazer das suas.
0 titi 18-07-2013 13:03 #77
Se remodelou ou não epa isso não nos interessa, o que queremos é a boa governação, manejar melhor os bens do povo Angolanos e dar oportunidades aos jovens do resto não nos importa que va pocarassa, bicho gatuno de merida, bruxo.
0 KOPELIPA 18-07-2013 09:44 #76
SE ELE ME EXONERAR APLICO-LHE UM GOLPE DE ESTADO, EU CONHEÇO TODOS OS SEGREDOS DO JES E SUA FAMILIA, ESTOU SEGURO NO MEU CARGO, ALÉM DISSO ELE ME DEIXA ROUBAR E ESTOU CADA VEZ MAIS RICO, HEHEHEHEHEHEHEH EHE
0 buja 18-07-2013 08:20 #75
breve vais sair do poder, vai sair com cuecas nas mãos e a correr. vai pocarassa, gatuuuunnnooo de merida, já gatunaste muito deixa la para os outros biliquiti canjunde, sakupeko, nganga, Lupombo, Chakutele, mbelekete.
0 Paupau 17-07-2013 21:13 #74
Alguma coisa tem que funcionar pelo menos para manter o estado da coisa...
0 Evaldo josé 16-07-2013 15:39 #73
ñ tem medo de Golpe de Estado uma ves que ostentavam cargos importantessimo ja pensou a união deles todos que foram izonerados e conhecem todo funcionamento do sistema
leftCLUB-K.net é um portal informativo angolano ao serviço de Angola, sem afiliações políticas e sem fins lucrativos cuja linha editorial consubstancia-se na divulgação dos valores dos direitos humanos, educação, justiça social, analise de informação, promoção de democracia, denuncias contra abusos e corrupção em Angola.

O CLUB-K.net foi fundado aos 7 de Novembro de 2000, e é integrado por jovens angolanos (voluntários), com missão representativa em diversos países e reconhecido a nível internacional como uma organização não governamental.

REDES SOCIAIS

NEWSLETTER

Assine a nossa Newsletter para receber novidades na sua caixa de e-mail. "Gosta" da nossa página no Facebook para receber novidades na parede do seu perfil no Facebook.

INSERE O SEU E-MAIL