Mãos Livres critica silêncio da PGR sobre queixa à colaboradores do PR

Luanda - A organização não governamental Mãos Livres tenciona em breve colocar em circulação em Angola um livro detalhando um caso de fraude alegadamente envolvendo destacados dirigentes do país, incluindo o Presidente José Eduardo dos Santos.

Fonte: VOA

O caso envolve o pagamento da divida angolana à antiga União Soviética de cuja transacção milhões de dólares teriam sido transferidos para as contas pessoais desses dirigentes.

A associação Mãos Livres apresentou aliás uma queixa sobre esta questão à Procuradoria-Geral da República há três meses atrás, mas aparentemente sem qualquer sucesso.

A queixa crime de corrupção e branqueamento de capitais foi feita contra altas figuras próximas ao presidente da república José Eduardo dos Santos e até ao momento não há nenhuma resposta da PGR.

A queixa-crime contra altas figuras angolanas e estrangeiras envolvidas no negocio da divida de Angola a Rússia em 1996, em que o governo angolano arregimentou intermediários da empresa Abalone Investments, de Arcadi Gaydamak empresário russo e Pierre Falcone empresário franco-angolano, para que estes negociassem a liquidação da divida de Angola a Rússia avaliada em 5 mil milhões de dólares, contraídas na compra de armamento para a guerra do nosso país.

De acordo com o relatório da Mãos Livres o total pago pela Sonangol à empresa Abalone Investments foi cerca de 1 bilhão e quatrocentos milhões de dólares. Parte desse dinheiro teria sido desviado para contas pessoais

Os nomes envolvidos na fraude, segundo a Mãos Livres são os russos Arcadi Gaydamak e Vitaly Malkin, este senador da câmara russa, o franco-angolano Pierre Falcone e da parte angolana José Eduardo dos Santos, presidente da república e seus colaboradores Elísio de Figueiredo, na altura embaixador angolano em França, Joaquim David director geral da Sonangol, José Paiva da Costa e castro representante da Sonangol nas negociações e José Leitão antigo ministro do gabinete da presidência da republica.

O presidente da Associação queixosa Salvador Freire diz não perceber as razões do silêncio da Procuradoria Geral três meses depois da apresentação formal do documento. "Infelizmente há um silencio total quer das pessoas que foram alvo da queixa, colaboradores do presidente da república, como também da Procuradoria Geral da República”, disse, acrescentando que "não compreendemos porque que a PGR não investiga e só se preocupa com casos menos importantes".

Salvador Freire interpreta contudo este silencio da Procuradoria como concordância a acusação da sua associação. "O silencio significa dizer que eles aceitaram o cometimento destes crimes, há crime evidente, há provas também evidentes," disse

O advogado garante que as provas destes crimes estão compiladas em livro que a qualquer altura será apresentado publicamente aos angolanos. "Nos remetemos copias deste documento à presidência da república, a outras instituições do país e ao próprio MPLA e dentro de poucos dias vamos apresentar em conferencia de imprensa o livro sobre este relatório intitulado: Fraude em altas Posições, O contrato corrupto da divida de Angola a Rússia," disse

Recordar que no dia 16 de Abril deste ano a Associação Mãos Livres apresentou publicamente em simultâneo, em Luanda e na Suíça a queixa crime contra colaboradores directos do presidente angolano José Eduardo dos Santos.






Debate este tópico nas redes sociais:

Comente via Facebook, Hotmail, Yahoo ou AOL!




Debate este tópico no Club-K:

Comente no Anónimato (sem iniciar sessão) ou via Redes Sociais (Facebook, Twitter, Google ou Disqus)!

Quem Somos

CLUB-K ANGOLA

CLUB-K.net é um portal informativo angolano ao serviço de Angola, sem afiliações políticas e sem fins lucrativos cuja linha editorial consubstancia-se na divulgação dos valores dos direitos humanos, educação, justiça social, analise de informação, promoção de democracia, denuncias contra abusos e corrupção em Angola.

Informamos o público sobre as notícias e informações ausentes nos canais informativos estatal.  Proporcionamos ao público uma maneira de expressar publicamente as suas opiniões sobre questões que afectam o dia-a-dia, qualidade de vida, liberdades e justiças sociais em Angola... Leia mais

 
 

Direcção consultiva
- Barbosa Francisco  (New York) - IT
- Massano Jorge ( New York) - Editor Principal
- Juca Manuel (New York) - Editor
- Noel Pedro (Lisboa) - Revisor
- Marcos Miguel (Brasil) - Editor
- Júlio Beto - (Holanda) - Editor
- Simão Manuel - (França - Editor
- Juca Fernandes - (Alemanha) - Editor


Telefone: New York: (315) 636 5328

Contactos

 

  • E-mail: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

  • WhatsApp: (+244) 918 512 433 Para uso no aplicativo WhatsApp apenas!

  • Reino Unido : (+44) 784 848 9436

  • Buffalo / EUA: (+1) 347 349 9101 

  • New York /USA: (+1) 315 636 5328

Newsletter

Assine a nossa Newsletter para receber novidades diárias na sua caixa de e-mail.

INSERE O SEU E-MAIL

// TAG FOR ADVERTISEMENT