SINPROF acusa Muangala de repressão

Luanda - O Sindicato nacional dos Professores, SINPROF, solidarizou-se com os professores em greve na Lunda Norte e condenou as acções do governo dessa província contra os grevistas.

Fonte: VOA

O Conselho Nacional do sindicato que reuniu no Kwanza Sul disse que as acções do governador Ernesto Muangala em fazer uso de enorme aparato policial para reprimir os professores e o despedimento sumário de muitos deles são o que chamou de uma clara violação dos seus direitos.

o sindicato fez notar que o governo da Lunda Norte não tinha tomado quaisquer medidas contra conhecidos casos de corrupção.

Para o Sindicato de professores, tais acções só prejudicam a confiança dos trabalhadores e reduz a credibilidade das entidades e instituições públicas, factor negativo na necessidade de aproximação das partes em conflito.

Assim é que o SINPROF aconselha que o governo deve apostar em sanar as irregularidades pendentes e que prejudicam os trabalhadores e não na tentativa de esmagar os descontentes pela via repressiva.

Sobre as recomendações o sindicato de professores destacou que o governo deve fazer anualmente a actualização das categorias dos professores que depois de 2010 elevaram o seu nível académico e profissional.

No comunicado final o conselho manifestou a sua preocupação no que tange ao tratamento burocrático dos casos a haver com salários e subsídios de cargos de direcção e chefia, a adequação de categorias de colaboração docente e dos professores desactivados do aplicativo informático.

O SINPROF fez notar a contínua insistência dos governos provinciais em inviabilizar o processo de negociação e contactos com os secretariados provinciais do SINPROF.

A questão dos subsídios de atavio, transporte, alimentação, exposição directa e indirecta aos agentes biológicos, químico e físicos que continuam válidos e não revogados como alguns círculos fazem crer foi outro dos pontos subilnhado pelo SINPROF.






Debate este tópico nas redes sociais:

Comente via Facebook, Hotmail, Yahoo ou AOL!




Debate este tópico no Club-K:

Comente no Anónimato (sem iniciar sessão) ou via Redes Sociais (Facebook, Twitter, Google ou Disqus)!

Quem Somos

CLUB-K ANGOLA

CLUB-K.net é um portal informativo angolano ao serviço de Angola, sem afiliações políticas e sem fins lucrativos cuja linha editorial consubstancia-se na divulgação dos valores dos direitos humanos, educação, justiça social, analise de informação, promoção de democracia, denuncias contra abusos e corrupção em Angola.

Informamos o público sobre as notícias e informações ausentes nos canais informativos estatal.  Proporcionamos ao público uma maneira de expressar publicamente as suas opiniões sobre questões que afectam o dia-a-dia, qualidade de vida, liberdades e justiças sociais em Angola... Leia mais

Contactos

 

  • E-mail: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

  • WhatsApp: (+244) 918 512 433 Para uso no aplicativo WhatsApp apenas!

  • Angola : (+244) 943 939 404 

  • Reino Unido : (+44) 784 848 9436

  • EUA: (+1) 347 349 9101 

Newsletter

Assine a nossa Newsletter para receber novidades diárias na sua caixa de e-mail.

INSERE O SEU E-MAIL

// TAG FOR ADVERTISEMENT