BESA escolhido para “guardar” crédito chinês de 25 biliões de dólares

Lisboa - O antigo Banco Espírito Santos de Angola (BESA), que desde o ano passado passou a se chamar “Banco Economico SA”, foi a instituição indicada para acolher os 25 biliões de dólares que o Presidente José Eduardo dos Santos solicitou as autoridades chinesas cujo acordo será assinado na próxima semana, em Pequim.

 Fonte: Club-k.net

Banco detido  por membros do  circulo presidencial 

De acordo com interpretações, de meios económicos independentes em Angola, a referida indicação/decisão coloca, por outro lado, o BESA numa posição destinada a “beneficiar” do controle da influencia dos chineses, em Angola.

O interesse dos chineses pelo BESA, começou a ser verificado antes de Outubro de 2014 através da Lektron Capital, uma empresa chinesa que entrou discretamente no capital social deste banco, com uma quota de 35%.

A estrutura accionista anterior era composta pelo BES português, (55,7%) Portmill (24%, general Kopelipa), Grupo Geni (18,99%, general Leopoldino do Nascimento (interesses da família presidencial)) e Álvaro Sobrinho, ex-CEO do BESA, 1,3% do banco.

No seguimento de medidas extraordinárias de saneamento impostas ao Banco Espírito Santo Angola pelo BNA, a Assembleia Geral Extraordinária do referido Banco Comercial, decidiu, a continuidade do accionista Geni, S.A. e a entrada para o capital, além da Sonangol, da Lektron Capital, S.A. e Novo Banco, S.A.

Os interesses da Portmil do general “Kopelipa” ficaram influídos neste novo sócio chines, a Lektron Capital.

 

Por decisão dos novos sócios, foram escolhidos dois cidadãos de origem indiana, Sanjay Bhasin e Girish Narula para liderar o BESA que deixou de estar intervencionado pelo BNA, desde 2014.







Debate este tópico nas redes sociais:

Comente com o seu perfil no Facebook







Debate este tópico no Club-K:

Comente no Anónimato (sem iniciar sessão) ou via Redes Sociais (Facebook, Twitter, Google ou Disqus)!

Quem Somos

CLUB-K ANGOLA

CLUB-K.net é um portal informativo angolano ao serviço de Angola, sem afiliações políticas e sem fins lucrativos cuja linha editorial consubstancia-se na divulgação dos valores dos direitos humanos, educação, justiça social, analise de informação, promoção de democracia, denuncias contra abusos e corrupção em Angola.

Informamos o público sobre as notícias e informações ausentes nos canais informativos estatal.  Proporcionamos ao público uma maneira de expressar publicamente as suas opiniões sobre questões que afectam o dia-a-dia, qualidade de vida, liberdades e justiças sociais em Angola... Leia mais

Contactos

 

  • E-mail: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

  • WhatsApp: (+244) 918 512 433 Para uso no aplicativo WhatsApp apenas!

  • Reino Unido : (+44) 784 848 9436

  • Buffalo / EUA: (+1) 347 349 9101 

  • New York /USA: (+1) 315 636 5328

Newsletter

Assine a nossa Newsletter para receber novidades diárias na sua caixa de e-mail.

INSERE O SEU E-MAIL

Infográficos