Luanda - Como a VOA anunciou ontem, cerca de 250 antigos trabalhadores angolanos na ex-República Democrática Alemã(ex-RDA) manifestaram-se nesta sexta-feira, 5, em Bruxelas para exigirem ao Estado angolano o dinheiro que a Alemanha pagou e que nunca lhes foi entregue.

Fonte: VOA

“Dos 100% que devíamos receber, 25% recebemos e 75% iam para Angola, sem nosso conhecimento. A Alemanha cumpriu o prometido e o Governo angolano tinha de fazer chegar esses valores aos ex-trabalhadores, mas nunca aconteceu”, disse à Lusa Fausto Cumbico, um dos organizadores do protesto.

 

“Senhor presidente, 24 anos. Basta. Queremos uma solução definitiva”, podia ler-se nas camisolas dos manifestantes, cuja maioria vive na Alemanha.

 

"Não é nossa intenção manchar a imagem de Angola aqui na Europa, mas a necessidade nos obriga, e este é um direito que temos porque foi o nosso trabalhamos e não vemos o nosso dinheiro, enquanto isso não acontecer as marchas aqui não vão parar", advertiu Miguel Cabango à VOA.

 

De acordo com os ex-trabalhadores e alguns documentos que possuem, 1.700 angolanos encontram-se nessa mesma situação e cada um espera receber 180 mil dólares.



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: