Luanda - O novo Hospital Geral de Luanda, edificado em 2006 e que teve de ser reconstruído seis anos depois por problemas estruturais, foi esta segunda-feira reinaugurado, após três meses de testes aos equipamentos chineses e de treino dos técnicos.

Fonte: JN

A unidade, que conta com uma área três vezes maior do que o edifício anterior, tem agora capacidade para mais de 300 camas e para atender diariamente 800 pacientes, contando com equipamentos avançados fornecidos pela empresa chinesa Tianjin Machinery Import & Export Cooperation.

 

A obra foi entregue a 26 de fevereiro, provisoriamente, ao Governo da Província de Luanda pelo embaixador chinês em Angola, Gao Kexiang, tendo decorrido esta segunda-feira a sua reinauguração, na presença do ministro da Saúde angolano, José Van-Dúnem.

 

Inicialmente construído em 2006, o hospital começou a ser reconstruído em abril de 2012, depois de detetados problemas na estrutura.

 

Um acordo entre os Governos de Angola e da China formalizou a revisão do plano de construção do projeto de reabilitação, construção e ampliação da nova unidade, em substituição da edificada anteriormente.

 

O hospital tem as especialidades de pediatria, maternidade, ortotraumatologia, cuidados intensivos, dermatologia, oftalmologia, fisioterapia, otorrinolaringologia, neurologia e laboratórios e conta com 42 médicos, 155 enfermeiros e 82 técnicos de diagnóstico e terapêutica.

 

Não foi revelado o montante do investimento com a construção e reconstrução deste hospital.



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: