Luanda – É necessário fazer reflexões em vez de militâncias cegas e serventias para os graves problemas que assolam o nosso país. Motivos não nos faltam para a nossa insatisfação com o regime, ao ponto de questionarmos, se a luta dos nossos familiares e antepassados valeu a pena!

Fonte: Club-k.net
Hoje manifesto aqui a violação intolerável, arbitrária e opressiva das nossas expectativas enquanto “Credores” de algumas instituições financeiras, tais como alguns bancos comerciais da cidade de Luanda.

A coberto da crise do petróleo, de forma arrogante e desenfreada e sem lealdade para com os seus clientes, alguma banca comercial viola a própria Lei das Instituições Financeiras em particular no seu artigo n.º 56 que cito: “Nas relações com os clientes, os administradores e empregados das Instituições Financeiras Bancárias devem proceder com diligência, lealdade e respeito consciencioso dos interesses que lhes estão confiados”.

Somos nós clientes os “Credores” destas Instituições, que com o suor do nosso trabalho, e sacrifício, lá vamos colocando as nossas poupanças, na expectativa de uma melhor segurança no futuro.

Muito recentemente também fui vítima desta falta de lealdade e arrogância de um responsável do Banco de Fomento, a saber:
- Há mais de 9 anos que sou cliente do BFA. Não tenho, nem nunca tive qualquer dívida junto dessa Instituição.

- No pretérito mês de Março desloquei-me aos balcões do BFA, Agência Cerqueira Lukoki, para solicitar um cartão Kandando. Se a memória não me falha foi a 18 de Março. A 22 de Maio, recebo a comunicação do responsável que o mesmo se encontrava á disposição no balcão.

Porque me encontro ocasionalmente em Portugal, por motivos da minha saúde, bem como da minha mãe (de 86 anos de idade, oh….. que bonita idade!) bem como por motivos de formação profissional, após muita insistência minha (via e-mail) vem o mesmo ,informar-me a 09 de Junho, que o prazo de entrega caducou a 25 de Maio!

Questiono o seguinte: É isto uma atitude de lealdade para com os clientes?
Como é que no site do BFA Angola, a informação sobre os cartões não é dada de forma transparente? Onde está a circular do BFA, exposta no balcão, de que estes cartões estão caducados a partir de 25 de Maio?
Onde está o respeito para com os cidadãos?
Qual será o futuro que nos espera?
Será que estamos condenados a sermos “ Os Servos da Gleba”? Até quando?

Dra. Ruth Azancot de Menezes



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: