Luanda - O julgamento do assassino do militante da CASA-CE Manuel Hilbert Ganga, ocorrido a 23 de Novembro de 2013, foi marcado para o dia 9 de Julho no Tribunal Dona Ana Joaquina de Luanda.

*Coque Mukuta
Fonte: VOA

Acusado é Desidério Costa, soldado da Guarda Presidencial

A VOA sabe que nessa ocasião deverá ser presente o acusado, um agente da Guarda Presidencial que, até agora, não foi entregue à Polícia de Investigação Criminal apesar de, em quatro ocasiões segundo o advogado da família de Ganga, Francisco Miguel “Michel”, as autoridades policiais e judiciais tenham enviado mandados de captura.

 

Até agora, desconhece-se a identidade do agente que atirou em Manuel Hilbert Ganga, a 23 de Novembro de 2013, quando tentava colar panfletos que denunciavam o desaparecimento dos activistas Isaías Cassule e Alves Kamulingue.

 

Segundo uma testemunha, Ganga foi abatido a tiro à porta do complexo presidencial depois de ter sido preso.

 

A mesma fonte disse que o militante da CASA-CE tentou sair do veículo no momento em que se apercebeu que estava a ser levado para o interior do edifício, mas foi morto.



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: