Governante Bornito de Sousa deve uma justificação à nação e renunciar o cargo

Lisboa - “Pense global, actue local”. O ministro da Administração do Território, Bornito de Sousa, fez este apelo quando intervinha na cerimónia de lançamento da primeira edição da revista institucional denominada “Nossa Terra” na qual alertou a todos "os departamentos ministeriais, governos provinciais, administrações municipais e das cidades, bem como a todos aqueles que trabalham em prol do melhoramento da qualidade de vida das populações e à prestação de serviços de qualidade aos cidadãos e às comunidades e às empresas".  Com base da profecia  - “Pense global, actue local” - o MPLA em representação do ministro em causa deve justificar o acto da súper ostentação e origem dos fundos canalizados para o casamento da filha.


Fonte: Club-k.net

Bornito de Sousa ostenta-se com fundos públicos na TV TLC-USA

Porém,  é oportuno salientar que Bornito de Sousa é um dos dinamizadores das eleições locais em Angola, as ditas autárquicas  na qual em termos simples os representantes parlamentares seriam votados/escolhidos directamente pelo povo tendo em conta o restrito local em que estariam a representar.  Infelizmente, este modelo - autárquicas - não é o que reina neste momento e os governantes actuais não justificam os seus actos directamente ao restrito que representam. 


Portanto, estamos perante um modelo na qual todo governante com responsabilidades acrescidas como Bornito de Sousa foi escolhido pelo partido que representa. Assim sendo, apesar das prorrogativas internas existentes a direcção central do MPLA por exemplo é a voz máxima dos seus membros escolhidos para representar o partido em funções governamentais.


É neste contexto e com base da retórica acima referenciada - “Pense global, actue local” e « à prestação de serviços de qualidade aos cidadãos e às comunidades e às empresas - profécia do Ministro Bornito de Sousa, a direcção central do MPLA, com base dos factos consumados relacionados a mau exemplo como servidor público violando a os bons princípios de um governante e acima de tudo pilhagem dos fundos públicos.


É de conhecimento geral que o Bornito de Sousa não aufere um salário ou empreendimentos privados de conhecimento geral que o permite colossal ostentação. Inclusive os analistas do programa da TLC na qual a sua filha participou para comprar os acessórios de casamento acima de duzentos e 50 mil dólares cash ficaram pasmados em saber aonde esta família de origem africana « encontra tanto dinheiro ».  Outro analista da mesma cadeia televisiva de uma forma sarcástica disse que « pensei que fosse uma família royal em África e surpreendeu-me em saber que é um simples governante ».

 

A imagem e percepção transmitida pela filha do governante Naulila Diogo na rubrica “Say Yes to The Dress”, na edição especial VIP do canal popular Americano da TLC sobre Angola não reflecte a realidade angolana. Bornito de Sousa não é um empresário ou um magnata cientifico. A ostentação exibida foi sustentada com fundos públicos a não ser que Bornito de Sousa prove o contrário sobre a origem desta quantia que pasmou inclusive os americanos e ao mesmo tempo providenciou factos palpáveis sobre o nível da corrupção existente em Angola em particular e em geral nos países africanos.

 

Coincidentemente, uma outra reportagem sobre Angola passou durante a mesma semana na CNN no programa GPS na qual destaca a disparidade da divisão dos recursos existente em Angola na qual um grupo limitado tem « de tudo  e do melhor »  e a outra ala da população não tem sequer uma refeição durante o dia.

 

É com base destes factos proporcionados gratuitamente pela família do governante angolano que críticos nacionais e internacionais em vários formatos nas nas redes sociais são unânimes quanto ao destino de Bornito de Sousa: “Deveria abandonar o cargo que ocupa temporariamente até provar a origem desta fortuna”. Fontes familiarizadas com as investidas de Bornito de Sousa revelam que para o casamento da filha Naulila Diogo, o governante gastou como mínimo um milhão de dólares.

 

Com o reduzido preço do petróleo o governo de Bonito de Sousa implementou uma seria de medidas económicas e restrições de divisas desde o ano passado. Há de maior impacto e polemica é a restrição e redução do volume de dólares nas transacções e transferências. Mesmo assim, Bornito de Sousa foi capaz de transferir mais de 500 mil dólares para os Estados Unidos enquanto a população comum tem uma cifra máxima de aproximadamente comprar 100 dólares por dia como consequência das politicas monetárias em vigor.

 

É esta gritante descriminação que o povo clama encarecidamente um pronunciamento publico. “Não é inveja” mas sim exigindo responsabilidade fiscal aqueles governantes que administram os dinheiros públicos. As leis têm que ser aplicadas sem discriminação a todos os angolanos independentemente do grupo social que pertencem.

 

É oportuno reafirmar que esta intervenção não se limita ao simples facto da exorbitante quantia de dinheiro exibida por Bornito de Sousa mas sim com base da lição “Pense global, actue local” e principalmente quando se trata com os fundos dos cofres públicos.

 

Para terminar com esta tese na qual se exige um pronunciamento oficial do MPLA em nome de Bornito de Sousa confira alguns dos comentários de maior impacto postos a circular nas redes sociais:

- O ministro Bornito, era até para mim, uma referencia pois o seu nome e familiares diretos, não apareciam ligados a extravagancias e exageros. Já com essa noticia o ministro, arrisca-se a perder a autoridade até diante dos administradores municipais.

- Jorge Neto:  todo o cidadão é contribuinte. Quando compramos água das cisternas, quando compramos combustível para o gerador, quando fazemos compras nos mercados etc estamos a contribuir directamente para o Orçamento Geral do Estado. Em tudo que consumimos, existe um imposto que o estado aplica. Por isso é que todo o cidadão é contribuinte.

- Kapembe Sangongo: Caramba enquanto em Angola, crianças morrem antes de completar dois meses de vida. Mulheres nas maternidades dão partos no chão sem especialistas assistente. Fidel Castro Ruz disse: "Cuando un pueblo llora la injusticia tiempla". Mientra um millon de niños muriendo de hambre en el mundo; En el Salvador en Angola, Etiópia Guatemala etc que ridículo a oligarquia mal-gasta.

- Estrela Xavier: Que futilidade, mal fala o inglês em condições. Enquanto uns investem na ciência e tecnologia.....  Estamos sujeitas a essas burrices. Só para aparecerem

- Mário Laurelio: A estilista abriu uma mina de de diamantes , com a vaidade do nosso povo vai ser uma corrida a vêr quem gasta mais nos vestidos de noiva ou espero que o CHEFE pergunte ao subordinado aonde foi ele buscar tantos USD.

- Celestina Aleixo: Porque tanto luxo. Então a crise financeira, não afecta também os dirigente? Xtou pazma. Talvez por ser pobre.

- Zorcka Miranada - E fala-se tanto em contenção de gastos...

- Laton - Com a escasses do dólar no mercado Angolano e ela gasta 200000 USD num simples vestido por ser filha do ministro? em Angola só existe crise para o povo burro e desgraçado miserável

- Fredson Silva: Agora já a divisas. Cambada de hipócritas. Continuem a votar no MPLA. Pergunto-me com que valores esta "princesa" foi criada. Tem um pai dirigente que sabe a situação do país e ainda assim permite que a filha faça esbanjo desta. Isto é falta de respeito para com o povo angolano, é falta de sensibilidade social, onde muitas pessoas vivem na miséria. Nem a mulher mais rica de angola a costa do povo angolano caiou em tamanha idiotice. Para mim não se trata de realizar um sonho de barbie, trata-se de uma mulher egoísta, que quer ser feliz no meio da miséria. Provavelmente já deve ter na cabeça 500 cornos e nem sabe.

- Mendes Verdades: Aí está mais uma prova de que, o MPLeão, é um Clube de Ladrões, capitaneado pelo Ali Babá (ou JESantanás).. Com 200.000 USD, quantas toneladas de lixo, dá para recolher no Cazenga?

 







Debate este tópico nas redes sociais:

Comente com o seu perfil no Facebook







Debate este tópico no Club-K:

Comente no Anónimato (sem iniciar sessão) ou via Redes Sociais (Facebook, Twitter, Google ou Disqus)!

Quem Somos

CLUB-K ANGOLA

CLUB-K.net é um portal informativo angolano ao serviço de Angola, sem afiliações políticas e sem fins lucrativos cuja linha editorial consubstancia-se na divulgação dos valores dos direitos humanos, educação, justiça social, analise de informação, promoção de democracia, denuncias contra abusos e corrupção em Angola.

Informamos o público sobre as notícias e informações ausentes nos canais informativos estatal.  Proporcionamos ao público uma maneira de expressar publicamente as suas opiniões sobre questões que afectam o dia-a-dia, qualidade de vida, liberdades e justiças sociais em Angola... Leia mais

Contactos

 

  • E-mail: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

  • WhatsApp: (+244) 918 512 433 Para uso no aplicativo WhatsApp apenas!

  • Reino Unido : (+44) 784 848 9436

  • Buffalo / EUA: (+1) 347 349 9101 

  • New York /USA: (+1) 315 636 5328

Newsletter

Assine a nossa Newsletter para receber novidades diárias na sua caixa de e-mail.

INSERE O SEU E-MAIL

Infográficos