Luanda - A referida posição/passagem consta de numa Mensagem do Presidente da UNITA, Isaías Samakuva por ocasião do 18 de Junho, data do 43 aniversario da Liga da Mulher Angola (LIMA), a ala feminista do seu partido.

Fonte: UNITA

Venho pela presente felicitar-vos por celebrarem o 43º aniversário da LIMA.
Este aniversário, celebra-se num ambiente político maduro em que o país regista o mais elevado índice de rejeição do regime pelo povo e o mais elevado índice de aceitação da UNITA como alternativa à governação do MPLA.

Tudo indica que Angola acordou finalmente do sono e já ninguém tem dúvidas que o MPLA não tem mais nada para dar a Angola. Já ninguém tem dúvidas que o Governo do MPLA é incompetente, viola a Constituição, não quer servir o povo e, por isso, perdeu a autoridade política e moral para dirigir este país.

E tudo isso é fruto do vosso trabalho durante estes longos e difíceis 43 anos! Foram 43 anos de sacrifício. 43 Anos de perseverança. 43 Anos de conquistas. 43 Anos a colocar pedra sobre pedra no edifício da liberdade, da igualdade e da democracia.

O percurso que começou no Kutaho, no Massivi, em 18 de Junho de 1972, e se estendeu por todo o País, é uma maratona honrosa, uma escola, uma vida de lições e de conquistas de valor imensurável que nenhum dinheiro poderá recompensar.

Nele não faltaram heroínas e mártires na gloriosa história da Lima. Por todas elas, e por aquelas cujos actos heróicos a história não registou, a nossa homenagem e o nosso muito obrigado.

Felicito-vos, pois, porque foi o vosso sacrifício, a vossa capacidade de inovação, a vossa sabedoria que forjou este edifício que hoje se chama República de Angola. Lembrem-se sempre: a LIMA enquanto organização feminina da UNITA também é mãe da independência de Angola. A LIMA também é mãe da República de Angola.

A República de Angola reconhecerá para sempre as valorosas combatentes da LIMA. E estou certo que em breve chegará o dia em que a República de Angola colocará nos vossos peitos medalhas de reconhecimento.
Faço votos que o acto central aí no Moxico corra bem e que seja uma verdadeira jornada de luta.
Viva a LIMA, Viva a UNITA, Viva Angola.

Isaías Samakuva
Presidente da UNITA



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: