Política de Repatriamento de Capitais é uma bomba-relógio - António Marcelo Domingos

Luanda - Política de Repatriamento de Capitais: Proposta do EXECUTIVO ( uma bomba-relógio) & da UNITA (uma grande barreira).

Fonte: Club-k.net

Prezados Senhores Deputados e caros concidadãos.


Na verdade pensei que nunca mais voltaria a escrever por esta via sobre este assunto, porém o desalinhamento nas constantes intervenções dos mais variados actores nos mais variados meios de comunicação, obriga-nos mais uma vez em sacrificar um pouco de mim e tecer algumas linhas com muita dor, em prol da Nação Angolana.


É com profunda tristeza que verifico que o egocentrismo pelas cores partidárias têm estado a danificar as reais intenções da Politica do Perdão Economico e Financeiro e o Repatriamento de Capitais, sobre a pena de aprovarem só mais uma bomba à relógio ao romperem o ponto de equilíbrio entre as duas variantes que se encontra intrinsecamente ligado com o desejo do povo angolano, pelo menos é isto que o povo espelha actualmente.


Prezados Senhores Deputados, e caros concidadãos quero honestamente dizer-lhes que não existe nenhuma variante melhor entre as duas, pelo seguinte: Ambas variantes revem-se curiosamente no meu trabalho projetado aproximadamente até 2003. A variante que o Executivo apresenta, chamei-a Variante B e a que a UNITA apresenta Variante A não importa a diferença na quantidade percentual que as minhas eram outras, mais a ideia de partilha percentual é a mesma.

Permitam-me dizer-lhes que ambas variantes têm “furos” em linguagem técnica tem vantagens e desvantagens, cada uma delas embora pode funcionar por si só, mas elas juntas podem ser melhor. A Variante que Executivo apresentou é uma bomba relógio que em qualquer momento no futuro poderá explodir, porque a coabitação entre o povo que foi saqueado tudo e os saqueadores (desculpem-me mais há coisas que devem ser chamadas pelo seus nomes) do erário público poderá ser intolerável, sua maior vantagem é que torna mais célere o repatriamento de capitais. Já a variante que a UNITA apresentou afugenta o repatriamento de capitais, já que intimida os detentores dos valores.


A principal vantagem desta variante reside em procurar minimizar os ânimos entre os saqueadores e os saqueados que é o povo. E ela sozinha funcionária melhor se as quantidades e os referidos expropriadores estivessem bem identificadas, esta variante necessita muito mais do apoio da versão coerciva que a outra. Eu apercebi-me disto em 2003 e por isso é que eu crie a Variante B igualzinha a que o Executivo apresentou. O momento em que as criei era outro, hoje muitas variáveis que influenciaram no surgimento desta política foram alteradas pelo tempo e a dinâmica da vida dos angolanos mudou e está exigindo muito mais dos

Senhores Deputados, por favor façam o melhor para os angolanos, encontrando o ponto de equilíbrio. Resumindo é importante que este dinheiro circule em Angola e seja geradora de bem-estar para todos, porém se encontrarem de equilíbrio mais junto melhor.


E alinhado com “Melhorar o que está bem, e corrigir o que está mal” espero que alguém algum dia possa reconhecer que contribui por essa causa. Nisto também é medida a vossa seriedade e dignidade. Não importa a vossa cor partidária, tenha a coragem de o fazer, por que isso também os dignificará.
O tempo já não permite continuar escrevendo, vou pedir a redacção que publique o meu contacto a todo risco, para os interessados. Cont. 923707551.


António Marcelo Domingos



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: