A carregar...

Artigos

Coronel Correia Barros, ex- Chefe de Análise da Inteligência Militar

1 1 1 1 1 Como classifica este artigo? 0.00 (0 Votos)

Johanesburgo - É   um dos mais habilitados quadros que serviu a  inteligência militar angolana ao tempo do conflito armado. Seguiu carreira  na área de analise e informação.  Fazia leitura do estado psicológico de Jonas  Savimbi baseadas na intercepção das suas  comunicações.  Chegou a  interceptar   uma conversa  entre Savimbi e o general Antonio Dembo,   quando o primeiro  consolava o seu segundo   que acabava por  perder  a esposa Judith Bonga,   num momento em que a guerrilha planeava  evacuar a senhora para o Zimbábue.

 

Fonte: Club-k.net

O estratega  do Centro de Estudos Estratégicos

Em 2001 quando JES afastou João de Matos do cargo de – CEMGFAA, o  coronel Manuel José Correia Barros  ajudou este ex oficial a fundar  o Centro de Estudos Estratégicos em Angola (CEEA)  tornando-se  Vice-Presidente do seu Conselho Executivo. Quando passou para reserva em 2004, Correia Barros passou a dedicar-se a “full-time”, para esta instituição tornando-se no seu estratega e no quadro que mais intervenção faz.

 

O coronel Correia Barros  que hoje se fala nasceu em Lisboa. Freqüêntou o curso  de direito na Universidade Clássica de Lisboa e no cumprimento do serviço militar obrigatório foi enviado a Angola. Combateu nos arredores de Nambuangongo tendo saído ferido e levado para Portugal.  Quando melhorou voltou para Angola onde destacou-se como analista de sistema.

 

A proclamação da independência apanhou-lhe em território nacional. Naturalizou-se angolano  e  passado um mês aderiu ao braço armado do MPLA, as extintas  FAPLA. Foi colocado na marinha de guerra onde exerceu vários cargos entre os quais o  de Comandante das Forças de Marinha do Kuando Kubango, Chefe de Operações da Marinha de Guerra, Chefe do Estado-Maior da Defesa do Caminho-de-Ferro de Benguela, chefe do Departamento de Ciências Militares, chefe do Estado-Maior da Operação “Kwanza-Bengo”, e chefe do Posto de Comando Central e do Centro de Direcção Operativa do EMG das FAPLA.

 

Em 1989, passou para a divisão  de informação militar. No seguimento da unificação dos dois exércitos (FAPLA e FALA), o coronel Correia Barros, viria  a fazer parte das  FAA, integrando  o seu braço de inteligência. O seu ultimo cargo ao serviço do exercito,  foi o de  chefe do Departamento de Informação e Análise do Serviço de Inteligência Militar. Em finais de 2004, passou para reserva como coronel. Pelo seu perfil, há ainda quem questione o porque  não da sua promoção a oficial brigadeiro ou general.

 

Hoje na  condição de  membro do CEEA, é  convidado por organizações estrangeiras para abordar temas da área da segurança. Em 2007, esteve numa conferencia internacional em Lisboa ao qual foi lhe solicitado a falar das relações transatlânticas e a segurança global. Recebeu recentemente um convite para falar da experiência da guerra civil em Angola nos conflitos Bioéticos numa conferencia ater lugar no próximo dia 15 de Setembro em Salvador da Bahaia, Brasil. Presta igualmente o seu contributo na  analise de estudos habilitados publicados em Angola e no estrangeiro.   É  um dos fazedores de  opinião em Angola, em matéria de segurança e resolução de conflitos. Antigos militares da UNITA, da linha do general Geraldo Nunda revelam certa admiração pelo mesmo.

 

É a figura a quem os ex-oficiais do  exercito sul africano do apartheid  respeitam em matéria de inteligência militar tornando-se numa personalidade de referencia  no Instituto de Estudos e segurança na África do Sul.  É  membro da SADSEM – a  rede de gestão da defesa e da segurança da África Austral, a instituição que congrega instituições de estudos estratégicos  e que ajuda os governos da região a desenvolver políticas de defesa.


O CENTRO DE ESTUDOS ESTRATEGICOS DE ANGOLA


O  CEEA ao qual o Coronel Correia faz parte funciona como uma "inteligência" independente vocacionada aos estudos e analises da segurança da região e resolução de conflitos. Fazem pronunciamentos em assuntos que  se queira dar um entendimento profissionalizado visto que activos dos serviços de Inteligência não o podem fazer. A composição do CEAA  que tem o General  João  de Matos na Presidência, é composta por militares que trabalhavam na área da inteligência. O mais notavel em termos de carreira é o   ex-chefe dos serviços de informação militar da PR, general Cirilo “Ita”. Faz parte do grupo,  o antigo  Director Adjunto dos Serviços de Inteligência Militar do Ministério de Defesa, Tenente-General, Felisberto Njele. 






Debate o tópico nas redes sociais:





Debate no Club-K:


NOTA: Os comentários postados neste portal são publicados sem edição prévia e são da exclusiva responsabilidade dos seus autores. Por favor, leia os Termos de Uso. O Club-K reserva-se ao direito de moderar os comentários suspeitos de conter palavras ofensivas e apagar os que não cumpram as regras.



Comentários Arquivados:



Actualizar comentários 

0 António Justo 27-08-2012 10:36 #27
O racismo não é aqui chamado,porque no sec 21,temos em quase todos os países várias etnias,tem o Mpla,tem a Unita,
terá outros partidos com mais peso no futuro.O que se poe aqui é a honestidade.O passado deve ser enterrado e as duas forças políticas devem
de imediato saber que ambas cometeram erros graves,e que convém enterrar e passar-se de facto para o respeito pelo Angolano e todos aqueles que aqui
trabalham e investem o seu saber,Angola só terá a perder se não houver diálogo.Agora é que conta é a política,o PASSADO DEVERÁ SER ENTERRADO,senão não haverá dirigentes a guerra é um fenómeno que só desencandeia a animalidade.O Homem é o pior animal,para desencandear
violência.
0 José Mupoia 26-08-2012 14:55 #26
Gosto desta profissão, aos 15 anos comecei a gostar este trabalho e aos 16 ingressei-me nos serviços de inteligência. Felecito o Sr. Bribadeiro João de Barros, e outros integrantes dO CEEA, bom sucesso.
0 TROIANO 21-08-2012 12:34 #25
Isso, só para citar alguns exemplos para refrecar a memória. Não precisamos de falar em melhores colégios, se é que existem no país, não vamos falar em clínicas nem deslocação ao estrangeiro para tratar da saúde!
0 TROIANO 21-08-2012 12:30 #24
Para o TELMO G., gostaria de convidá-lo a visitar os nossos musseques ou bairros para ver quem são os que lá estão e em que condições é que eles vivem; depois, vá visitar os condomínios veja quem lá vive e em que condições; vá igualmente visitar as grandes empresas, veja quem lá trabalha, que nome é que usam; e finalmente, vá ao MIAMI BEACH e veja quem é que frequenta aquele lugar e depois vem aqui neste portal dizer que realmemente somos "UM SÓ POVO E UMA SÓ NAÇÂO"!
0 tiago forte 21-08-2012 09:37 #23
os coitados como o estarei de volta, eu pergunto-me como e que em pleno seculo 21 aindas ha individuos que pensam como ele então no teu partido não ha mulatos e brancos meu kwacha burro e por isto e por outras que voces estão ecravados estagnados não avançam porque pararam no tempo e no espaço hoje em qualquer parte do mundo a cidadãos nacionais de todas as cores o que faz o M grande e invencivel e isto todo filho desta terra e angolano ate aqules que de boa vontade queiram e rspeitem este pais posam ser angolanos porque pessoas como o estarei de volta para angola não servem a patria recusa pessoas como tu deixa as ideias podres da jamba junta-te a grande familia angolana juntate ao partido de todos os angolanos sem descriminação junta-te ao MPLA e seras um angolan livre não te deixes prisioneiro de politicas ultrapassadas UM SO POVO UM SO NAÇÂO
0 AngolanWhiteMan 21-08-2012 07:14 #22
EU SOU MULATO, PARA VOS DIZER JÁ SOU MILITAR DAS FAA NO ACTIVO NASCI CÁ EM ANGOLA, A MINHA MÃE É NEGRA E O MEU PAI FOI PORTUGUÊS JÁ FALECIDO. QUANDO VOCÊS KWACHAS DE MERDA DIZEM QUE OS MULATOS FICAVAM NA RETAGUARDA E SÓ OS NEGROS É QUE PASSAVAM EM FRENTE DURANTE A GUERRA É PURA MENTIRA. EU NO MEU CASO SEMPRE FIQUEI NA 1ª LINHA DE COMBATE, NUNCA FIQUEI EM UMA UNIDADE QUE ESTEJA LOCALIZADA EM UMA CAPITAL DE PROVÍNCIA SEQUER ATÉ AO MOMENTO PRESENTE. ESTOU A ESCREVER A PARTIR DE UMA UNIDADE TÁCTICA PARA VOCÊS SABEREM JÁ SEUS MACACOS FEDORENTOS.
0 Chikola Bv 05-06-2011 18:43 #21
DA MUITA VERGANHA E RUBOR LER ALGUNS COMENTARIOS.
COM ESTAS ALEGAÇÕES, SÓ MOSTRAM A SUA IMATURIDADE É IGNORÂNCIA DEMOCRATICA. ASSIM NAO VAMOS A NINHUM LADO, NAO AVANSAREMOS NA CONSTRUÇAO DE UMA ANGOLA LIVRE.
0 rango 17-09-2010 20:02 #20
Antes de hoje muitos ja pensavam na FEDERACAO DE ANGOLA, e simples vejam a SUICA , REINO UNIDO ,ESTADOS UNIDOS DE AMERICA ,MESMO O CANADA , EMIRATOS ARABES UNIDOS ,NIGERIA ETC... a solucao deb angola e virarmos para este caminho ,assim todos os povos e etnias de angola haverao de manifestar as suas essencias , culturas , tradicoes e historia . Deixem de lenga lengas .CONVOCAM UM REFERENDO E DAR-ME-AO RAZAO.Ja Estamos no seculo 21.
0 Nkhumbi 11-09-2010 16:50 #19
Epa Kumbi!
As pessoas não são simplesmente más por serem brancas. para dizer a verdade eu também nutro uma certa apatia pelos brancos. Porém, quanto ao Correia de Barros, posso por as minhas mãos no fogo. Este é um daqueles pulas fixes. conheço-o muito bem e falo hipso-factus.
Pena é terem exagerado um pouco quando disseram que ele foi Chefe do Departamento de Informação e Análise. Isto ai é uma pura mentira. o Kota Correia foi apenas um bom expert de informação e análise que gozava da simpatia e carinho pessoal dos Generais "Ita" e "João de Matos", chegando mesmo a ter um salário especial em dólares nos tempos de guerra, quando todos os outros oficiais ganhavam uma ninharia. o cúmulo, porém, foi o de os seus compadres "Ita" e "João de Matos" o terem presenteado, a saida, com uma graduação de soldado à Coronel.
0 LUSOB 08-09-2010 16:44 #18
Meus amigos não é a cor que define se somo bons ou maus, existem brancos, mulatos e negros bons honestos e com inteligencia assim como existem brancos, mulatos e negros maus... Agora so temos é k respeitar esses inteligentes k fazem as coisas andar para a frente como deve ser "no bom caminho" sejam eles de qualquer etnia. Pois esses vossos comentarios a dizer que "querem nos fazer crer que sem esses brancos estavamos (paiados),ou agora assim é que estamos.esses pulas passam o dia a falar mal dos negros quando estão entre eles" isso é pura ignorancia. Pois se negros ou mulatos e outros brancos nao fizeram nada que mandasse angola pra frente este branco fez assim como outros negros e mulatos. Por favor sejam realitas e pensem antes de comentar.
leftCLUB-K.net é um portal informativo angolano ao serviço de Angola, sem afiliações políticas e sem fins lucrativos cuja linha editorial consubstancia-se na divulgação dos valores dos direitos humanos, educação, justiça social, analise de informação, promoção de democracia, denuncias contra abusos e corrupção em Angola.

O CLUB-K.net foi fundado aos 7 de Novembro de 2000, e é integrado por jovens angolanos (voluntários), com missão representativa em diversos países e reconhecido a nível internacional como uma organização não governamental.

NEWSLETTER

Assine a nossa Newsletter para receber novidades na sua caixa de e-mail. "Gosta" da nossa página no Facebook para receber novidades na parede do seu perfil no Facebook.

INSERE O SEU E-MAIL