A carregar...

Artigos

Angola: Previsão para os próximos 30 anos - José Gama

1 1 1 1 1 Como classifica este artigo? 0.00 (0 Votos)

Luanda - No mês passado  uma escritora angolana disse-me   que o seu maior receio era de que se um dia  o Presidente José Eduardo dos Santos partisse, Angola correria o risco de  se tornar num caos visto que o nosso  chefe de Estado é o “garante da estabilidade”.


Fonte: Novo Jornal


É  um pensamento decorrente da realidade angolana ao que constitui um grave erro por parte do Presidente da Republica ao permitir que tenhamos esta idéia de  “estabilidade personalizada”.  A estabilidade de um  país deve estar assente  nas instituições e na sua  constituição. Nelson Mandela antes de sair do poder fez com que a estabilidade no seu país ficasse retida nas instituições no sentido em o país sobrevivesse a sua saída.

 

No caso angolano prevê-se que quando um dia o PR José Eduardo dos Santos desejar  sair do poder correremos o risco de sofrer alterações institucionais ou    mudança das leis. Felix Miranda, numa entrevista  a Radio Ecclésia previu que no futuro a  constituição angolana terá de ser mudada.

 

Pelo percurso que o país vive, há dois cenários a considerar para os próximos 30 anos. O cenário da não democratização recorrendo ao  estilo de  imprensa governamental que temos e com  sistema  judicial politicamente maleável. O segundo cenário seria o da  democratização do país, seguindo os oitos  pressuposto que  Roberto Dahl traçou para se testar o nível de democracia  num Estado. A saber: (1)  liberdade de associação, (2) Liberdade de expressão, (3) Direito ao voto; (4) elegibilidade para cargos públicos; (5) Direito dos lideres políticos para competirem nas urnas; (6) Alternativa nas fontes de informação; (7) Eleições livre e justas; (8) Instituições que  dependam do voto e de outras expressões de preferências.

 

A previsão que  faço é que ao seguirmos o caminhado distanciado  daquilo que  Robert Dahl sugere acrescido ao focos  entre ricos e pobres,   Angola passa a ter  fortes indicadores de que nos próximos  30 anos,  as nossas instituições podem ser tornar frágeis a agressões. Teremos nos próximos 30 anos uma nova geração de políticos que vão herdar o país da presente “geração da independência”. Teremos nos próximos anos uma geração de generais distanciados dos actuais que tem poder econômico proveniente das circunstancia do presente.  Esta geração dos “generais do futuro” poderão ser   generais  pobres. Estes poderão  ser violentos com os herdeiros políticos de hoje ao sentirem,  Angola a ser  levada para um rumo de difícil identificação, caso os futuros políticos  optem por fazer do   presente cenário, o seu  legado.

 

O MPLA, como qualquer outro partido que esta no poder em África, ambiciona governar  até aos próximos  30 anos. Para que isso aconteça  terão  de usar o modelo africano de  despromover  abertura democrática através de leis que  fragilizam os seus adversários políticos  ou por medidas que mantenha a população analfabeta.

 

A “geração da independência” do MPLA  não esta a educar politicamente  os seus discípulos. Os jovens estão dentro do MPLA mas não estão dentro das  políticas do MPLA.  Os jovens aderem  ao  “partido”  para ter  dinheiro, ter casa, carro e etc. Entram para fins matérias e não ideológico. Não existe sentimento patriótico nesta geração de futuros dirigentes. Os jovens  se tornaram individualistas. O individualismo é o oposto do patriotismo.  Quem não é patriota não pode cuidar do país.


Caso as autoridades ou o Presidente da Republica estiverem  interessado que a actual estabilidade sobreviva na sua ausência terão de  partir por uma transição que demita o país da  “estabilidade personalizada”. Isto permitiria com que quem nos próximos anos fosse a governar  não se preocupasse em alterar as leis para as aquelas que lhe melhor servissem. Quando se altera constantemente as leis é sinais que se tem um país instável.  São practicas que  geram  inconformismo político-militar  ao que  constitui fonte de insegurança.


(*) Activista Cívico 






Debate o tópico nas redes sociais:





Debate no Club-K:


NOTA: Os comentários postados neste portal são publicados sem edição prévia e são da exclusiva responsabilidade dos seus autores. Por favor, leia os Termos de Uso. O Club-K reserva-se ao direito de moderar os comentários suspeitos de conter palavras ofensivas e apagar os que não cumpram as regras.



Comentários Arquivados:



Actualizar comentários 

0 grande mumu 17-11-2010 00:25 #27
Ver para crer
0 holanda 16-11-2010 12:05 #26
Quen e´ esta estritora parva, ela nao sabe o q diz? tambem tem razao estudou em angola de serteza no regime de corrupcao. ela em se tambem e´ corrupta.
0 pelé o rei do futebol 16-11-2010 10:25 #25
há já alguns dias atrás ouvi alguém a comentar k JSE criou lá para as bandas do municipio da Samba uma equipa de futebol para crianças, até aqui tudo bem, ele pode cria as equipas k quizer tem poder e dinheiro para isto, mas o k ñ é aceitável é o k ouvi hoje a caminho do serviço dentro de um taxi num daqueles engarrafamentos causados pelo batalhão de proteção de sua excelência senhor presidente, naqual alguém dizia que essas saidas do Pr. para Samba ( quase k sistematicas)pa sme-se,pk o Pr. tem ido treinar esta mesma equipa Não por favor eu ñ quero acriditar nisto, a minha mente é demasiadamenete pequena para absorver esta informação. por isso peço ao club K q investigue esta informação e divulgue dizendo se é veridica ou ñ,pk isto é demasiadamente grave para ser verdade, imagine inviablizar a vida de centena e centenas de pessoas, quase k sistematico,pk agora deu -lhe na gana ser treinador. Deus meu ajude o povo angolano a sair deste sofrimento nós ñ merecemos tanta humilhação.
0 AAAAAAA 16-11-2010 09:32 #24
FALENCIA PRESILD FALIU...O GOMES MAIATO ESTA FALIR O PRESILD DESD QUE ELE CHEGOU E SO AMEAÇA OS TRABALHADORES,A TE AGORA NAO FEZ NADA COM DINHEIRO QUE LHE DERAM NAS FINANÇAS UM HOMEM DESTE QUE DEU BANDEIRA COMO GOVERNADOR NAS LUNDAS COMO MINISTRO DO COMERCIO AGORA TA DAR BANDEIRA E FAZER VIDA CARA NOS TRABALHADORES DO PRESILD E NA CENCO.... GOMES MAIATO COORDENADOR DO PRESILD...PAGA O SALARIO DOS TRABALHADORES DO PRESILD QUE ESTAO DESDE JUNHO SEM RECEBER O SAGRADO SALARIO.. DEVERIAM APERTAR O MAIATO QUE JA ESTAMOS A ENTRAR QUASE EM DEZEMBRO E NAO NOS PAGAM O SALARIO NINGUEM DIZ NADA NEM A COMUNICAÇAO SOCIAL O SALARIO É SAGRADO GOMES MAIATO DEUS VAI TE CASTIGAR PELOS MESES DE FOME Q ESTAMOS A PASSAR.
0 Samuel Rodrigues 15-11-2010 08:35 #23
Apreciei a perspectiva futurista do tema publicado no Novo Jornal. Na verdade, concordo com a opinião da jornalista que é aqui citada, mas reforço que não foi por acaso que o país acabou nesta estabilidade personalizada. Ela foi elaborada ao pormenor com o fito de manter o estado de coisas. É uma prática que, infelizmente, graça por muitos países africanos. Nada se faz para que se respeitem as leis e se fortaleçam as instituições do Estado. A célebre frase de Luís XIV encaixa como uma luva "L'etat c'est moi" (O Estado sou eu). O pior nisso tudo é que o fundado receio de evitar que o país caia outra vez na anarquia faz com que as pessoas se retraiam e não enveredem por soluções drásticas. Não sei se os próximos dez anos farão desaparecer o espectro que ameaça as nossas vidas e perigam a ordem social. Mas é tempo de pensarmos em melhorar a governação e aprovar leis que sejam respeitadas por todos. Entretanto, discordo do ponto de vista do autor da matéria quando se refere aos oito pressupostos de Roberto Dahl para testar o nível de democracia num Estado, mais concretamente ao número 4, ou seja, à elegibilidade para cargos públicos. Em nenhum país do mundo os titulares dos cargos públicos são eleitos. Os critérios geralmente variam entre a nomeação, indicação e cooptação. Agora, como proposta, diria que urge a necessidade de se concretizar o princípio da separação de poderes, começando pela eleição dos juízes dos tribunais, nos mais distintos níveis. A independência dos órgãos da justiça face ao poder político poderá ser o motor de arranque para que o país consiga pôr cobro à corrupção, aos desvios do erário público, à separação daquilo que é interesse público e do que é privado, etc. Uma vez alcançado esse desiderato da separação de poderes, ainda que uma força política venha a ter uma maioria qualificada sobre as demais, ela habitua-se já a respeitar a lei e os direitos dos cidadãos.
0 Pilatos 14-11-2010 23:36 #22
F.U- Vais longe? SÓ se for pra cova onde te mandarem. Achas que o MPLA não matou, não destruiu nem fez nada de mal? Nunca te esuqeças (ou aprende)que a guerra a que chamas de guerra de Savimbi, foi provocada inicilamente pelo teu querido e amado MPLA, foram eles que violaram os vários acordos inicialmente e uma única pessoa não faz guerra, o MPLA quiz fazer guerra. Eu não apoio maior parte das coisas que o Savimbi fez, mas que em análises profundas ele teve os seus motivos isso teve.
-2 treiuytre 14-11-2010 03:57 #21
José Gama, escreveste muito bem. Mas agora tira já o artigo daí para dar espaço a outras notícias. Não seja demasiadamente ídolo.
0 xIS XIS XIs 13-11-2010 08:35 #20
A questao aqui eh agir com a logica e precisao porque o mpla sempre tentou passar a ideia do endeusamento dos seus dirigentes ao povo atravez da ignorancia e manipulacao com ideias do genero que o pais nao vai sobreviver sem este ou aquele e o certo eh que a bem ou a mal a gente esta aqui depois da morte de Agostinho Neto, porqueh agora vamos estar a acreditar nestas falassas? stao tipo; em 1975 a galinha do Spinola pos ai uns trinta ovos, chocou e agora so temos que aceitar esta leva de pintinhos? Ja agora por falar em pintinhos, quem disse que Angola nao tem alternancia ao mpla/jes? Sta ai o Pinto de Andrade que pelo menos fala a linguagem do povo que nem o Lula e tambem ja foi do M ja que tenhem assim tanto medo dos kwatchas de contrario dao o mambo na mboa dos POC, ha tanta gente inteligente por ai, quem disse que so tem que ser o santolas que nem da suposta filha se sob desvencilhar convenientement e? Se a gente num da o corte agora neste wi, lhe da a chance de mais trinta anos de governo, vai nus governar apartir da Camama ou do Alto das Cruzes se tiver la um furo pra lhe enterrarem (coisa que sempre acontece). Eles ja deviam saber mesmo que uma vez que o nguvulo sai, esta mama de inventarem leis pra se acomodarem acaba logo, o problema aki eh so mesmo que elestenhem o cagufo de onde vao encafuar os cumbus gamados como foi dito ai em sima sobre os generais e nao eh pra menos! nojento:
+1 triedox 13-11-2010 08:01 #19
e a derrocada do mpla servirá de exemplo para futuros políticos, ou seja futuros governantes....
+1 Jikulamesso 13-11-2010 02:40 #18
Amigos, as leis da Constituição da República nunca são permanentes, elas mudam de acordo com os interesses e o grau da evolução de cada sociedade. Podem crer, a Constituição de Angola só agrada ao MPLA, mas não agrada ao nosso povo, por isso qualquer momento este documento valioso poderá sofrer profundas modificações em nome da democracia.
leftCLUB-K.net é um portal informativo angolano ao serviço de Angola, sem afiliações políticas e sem fins lucrativos cuja linha editorial consubstancia-se na divulgação dos valores dos direitos humanos, educação, justiça social, analise de informação, promoção de democracia, denuncias contra abusos e corrupção em Angola.

O CLUB-K.net foi fundado aos 7 de Novembro de 2000, e é integrado por jovens angolanos (voluntários), com missão representativa em diversos países e reconhecido a nível internacional como uma organização não governamental.

REDES SOCIAIS

NEWSLETTER

Assine a nossa Newsletter para receber novidades na sua caixa de e-mail. "Gosta" da nossa página no Facebook para receber novidades na parede do seu perfil no Facebook.

INSERE O SEU E-MAIL