A carregar...

Artigos

Carta anónima alerta que Carolina Cerqueira pode cair na jogada dos egoístas

1 1 1 1 1 Como classifica este artigo? 0.00 (0 Votos)

Íntegra da carta aberta/anónima posta a circular na internet

 

COMUNICAÇAO SOCIAL COM CAROLINA SERQUEIRA  (RESTROSPECTIVA)


Pelo andar da carruagem e  nesta altura, bem se pode dizer que nem tudo que brilha é ouro. Também é bem verdade que ninguém, seja quem for ligado a este tema, pode dizer que não sabia, porque conselhos públicos não faltaram. Está bem que a ministra Carolina Cerqueira certa vez disse que não lê o Club-K, mas toda classe sabe que não é verdade, é simplesmente para se  justificar perante o pensamento caduco e antidemocrático dos seus camaradas de bancada que não se abrem para o desenvolvimento universal e impõem sobre o pensamento alheio. Para os ideais dos seus cdas até os laços familiares não têm que ser tidos em consideração. Por isso é que não há respeito pela opinião alheia. Não adiantam apelos em discursos de ocasião quando não estão criadas as estruturas.



Na senda da comunicação social, no inicio do mandato, a ministra tomou ou mandaram –na tomar medidas que convenceu a classe de que haviam de haver mudanças e que a coisa não ficaria só por um inicio. Até porque também nas pretensões do partido no poder, a base da tolerância zero decretada pelo P.R, era necessário erradicar todo BANDALHO RABELAIS, que tinha como seus executores, na RNA: Eduardo Magalhães, Silva Jr, Perpetua Cabral e outros ao redor como o Henrriques que segundo comentários internos se o Rabelais fosse reconduzido ele seria o PCA.



Na TPA: Hélder Barber, Gonçalves Yanjika, Ana Lemos e Tito Jr que faziam e desfaziam, desobedecendo os seus superiores hierárquicos sob alegação constante de que o Ministro me orientou, o ministro me mandou fazer. O objectivo foi sempre criar intrigas aos seus superiores hierárquicos para na recondução do Rabelais passarem a PCA e Administradores. Para o Manuel da Silva nem foi preciso esperar pela recondução, o Hélder Barber sob a capa do Yanjika eliminaram logo o ex director de informação tendo Yanjika recebido do Hélder Barber o protagonismo de director de informação. Tal protagonismo que os interessados pretendem manter. Mas já aí chegaremos.



A ministra Carolina Cerqueira, conseguiu contentar a classe com a proposta dos Conselhos de administração da RNA e da TPA. Mais do que isso, desanuviou a classe dos maus vícios do mandato anterior. Diga-se em verdade, são as melhores direcções para estes dois órgãos, depois de Rui Carvalho e Francisco Simone.



Só que perante este quadro existem, as influencias que os ex directores ainda vão exercendo e que fazem por isso no objectivo de serem tidos como influentes, serem nomeados e daí novamente a desestabilizarão por absoluto.



Tudo começou, com o erro do Cda Rui Falcão que foi fazendo pressão para que o Eduardo Magalhães fosse renomeado. O grande problema dos chefes em Angola é de não serem dirigentes. Acomodam-se nos gabinetes e contentam-se em a dar ordens. Para eles tanto faz porque as chatices não lhes afecta. Para eles o lema é: que se danem porque eu não serei atingido.



No entanto, palavra passa palavra e seguem-se os jogos de influencia e atropelos aos próprios ideais, partidários e governativos em que a tolerância zero perde expressão.



Vejamos, O Pedro Cabral, PCA da RNA, è uma jóia de pessoa, respeitador, disciplinado, calmo e amigo dos seus amigos. Não tem instinto mau. Ao contrário do Eduardo Magalhães que na época do Rabelais chegou-se ao Pedro Cabral e retirou-lhe dos noticiários verbalmente, sem motivo aparente, alegando simplesmente que foi ordem do ministro Rabelais. Como este criou tal ambiente entre os seus executores e não dava acesso aos profissionais da classe para poderem se esclarecer, foi assim que durante anos uns tantos incompetentes e intriguistas foram fazendo a caça a bruxa a pessoas inteligentes com uma opinião valida contrária aos ideais maquiavélicos deles.



E no entanto duas semanas apôs ao empossamento do Pedro Cabral, comentava-se a nível interno que a Comissão de Gestão é a ideal, só falta o Pedro Cabral pôr o Eduardo Magalhães no seu devido lugar porque este começou logo com fintas.



Por outro lado se deve dizer que é maior a guerra que se faz ao Cabral do que apoios. Quer dizer como não se exonerou oficialmente os ex directores, estes se mantiveram nos seus lugares anteriores a fazerem resistência passiva. O que foi bem notório a quando do levantamento do cabaz. Por causa da desorganização da empresa que forneceu o cabaz, pessoas bem conhecidas da RNA e que faziam parte das anteriores comissões de distribuição dos cabazes mais muitos ex directores, andaram por lá a denegrir o nome do PCA, atribuindo-lhe culpa pela desorganização da empresa MIAMOP. E grupos em álas diferentes acusavam-se, uns por estarem a favor do Cabral e outros contra. É evidente esta guerra declarada ao Cabral. Segundo comentários da protecção física, logo após ter saído um comunicado do PCA sobre a utilização do parque automóvel, o ex sub director Henrriques da CT, parou o carro do lado reservado a Comissão de Gestão e convidados, ocupando o lugar de duas viaturas e recusou-se a tirar de lá a viatura alegando que o Cabral sabe que aquela viatura é dele e por isso não tirava de lá a viatura. Foi necessária, depois de vinte minutos de discussão ardente, a intervenção da policia de ordem publica que se impôs com medidas severas.



A outra verdade é que com a inversão de valores, a nossa sociedade, passou a fazer de vitimas as pessoas, educadas que respeitam , regras e princípios, considerando estes de burros por serem calmos, compreensíveis e amáveis.



O que se passa concretamente com o Cabral é isto e um certo grupo de pessoas interessadas no lugar de PCA da RNA estão a usar influencias e querem fazer querer que o Pedro Cabral não serve para aquele cargo. Não é verdade.



Agora espanta a classe dos jornalistas, o facto de a ministra não ter esta visão concreta sobre o caso. E ao que parece a ministra está cair na jogada dos egoístas.



Porque se não, que explicações a ministra dá a classe dos jornalistas, sobre a nomeação do Hélder Barber como Assessor do PCA, Pedro Cabral no dia 29/12/2010 ?



Porquê que a ministra não sacrificou o Luandino de Carvalho e recolocava o Barber no minstèrio? Já assim, seria o ministério a suportar a mediocridade dele, de não transmitir nada a ninguém por falta de conhecimentos, de nunca estar presente sempre que necessário, a criar grupos divisionistas e fomentar intrigas.



Já que a Sra sabe, diga-nos: O quê que o Barber tem para transmitir ao Cabral? Um Hélder que não sabe realizar um programa de rádio nem editar um jornal. Um Barber que desde o tempo do falecido Alexandre Gourgel faz guerra aos colegas. Que abandonou a TPA sem entregar as pastas ao seu sucessor. A propósito o actual PCA da TPA, achou que não havia necessidades de se pagar 30 mil dólares mês no fornecimento de agua com cisternas, mandou uma equipa da edel averiguar a situação e detectou-se que dentro da TPA, haviam fechado propositadamente a central de fornecimento de agua da edel. Quem fazia os pagamentos a final? Quem ia a TVC buscar os milhares de dólares em dinheiro sem justificar os destinos? Quem comprou uma vivenda no talatona a pronto pagamento sem que o salário cobrisse?



Então onde é que estamos e com quem querem gozar fazendo de parvos?



Quer dizer, um indivíduo que é cúmplice do maior arruinador da comunicação social angolana, fez e desfez e sem que prestasse contas ao seu sucessor dos erros cometidos na TPA, ainda por cima incompetente já é nomeado a assessor do PCA da RNA.



Sra Ministra acredita que se alguém se sente inseguro/a, não é o Cabral, è quem dá ouvidos aos comentários difamadores e o facto de ser pacífico, não significa ser burro. A ministra tem que dar conta que esta é a jogada dos egotistas que pensam assim: o Cabral não choca, esse é que dá para lhe fazer guerra.


Se a Sra reparar, o Silva Jr também está na luta para receber um cargo na rádio. Acha que è por acaso?



Então saiba que o vosso menino de fatos e gravatas bonitas, complexado e incompetente, não vai auxiliar o Cabral em nada. Ele quer os 15 mil dólares de salário pelo cargo, e como está habituado a desordem e ao absolutismo, vai se aliar ao Magalhães, Perpetua e Silva Jr para acabarem com o Cabral através de intrigas usando influencias dos tios.



É preciso ter em conta que a RNA, é empresa pública e se algum tio quer ajudar o sobrinho que este no mínimo seja competente e bem comportado. Ao contrário disto como eles já têm empresas criadas ponham-no lá como espião, ou se precisarem de um mordomo para as casas do mussulo então que o contratem porque o H.Barber até tem pinta e serve para isto. Não desrespeitem os jornalistas angolanos.



Para conselheiro do Cabral está ali o Administrador Mendonça, um profissional competente ou o Arlindo Macedo que é uma biblioteca rica sem aproveitamento, apenas discriminado.



A classe apela uma vez mais a ministra C. Serqueira para que não se cometa o mesmo erro na TPA, porque o PCA da TPA já mostrou que é super competente e faz o género da maioria, porque a maioria sempre esperou por mudanças absolutas desde o tempo do Carlos Cunha.



O Fernando Cunha conseguiu uma mudança parcial, não fez mais porque confiou nos de casa e o resultado foi o que foi. Os tais de casa fizeram crer ao ministro Rabelais que a casa funcionaria bem sem o Fernando Cunha.



Eliminaram o Cuinha e o Manuel da Silva foi logo a seguir e quem tomou o comando absoluto da casa, foi Yanjika e Ana Lemos sob protecção e instigação do Hélder Barber.




O quadro actual da TPa mostra que para a TPA ser de facto a casa mãe da televisão angolana, o Yanjika e a Ana Lemos não precisam ter cargos. Porque o Administrador Ernesto Bartolomeu sempre foi mais competente que os dois juntos, por isso é que foi sempre discriminado.



Mas agora conclui-se que sim. o Ernesto deixa o seu gabinete durante um período para dirigir a reunião editorial e não fica por aí, a seguir vai a redacção e as ilhas de edição todos dias, coordenar o Telejornal e outros serviços de noticias. E no entanto, está tudo a funcionar as mil maravilhas em todos aspectos porque o Ernesto não anda a procura de protagonismo. Já tem há muitos anos.


Então Sra Ministra e Sr PCA da TPA, a TPA não precisa de mais nomeações. A casa agora está a funcionar melhor do que antes.



O Ernesto pode acumular a Direcção de Informação, aliás, o que ele tem feito desde que tomou posse, e o Ramiro Matos vai reconduzido a Director Adjunto de Informação.



Esta é a realidade actual da TPA e deixou de haver intrigas, lutas de poder, queixas caluniosas etc.Aproveitem os conhecimentos da Mariana Ribeiro para uma melhorar a cara da TPA.



Quanto a área de  programas, entreguem a semba produções ou busquem alguém de fora porque a casa está desgastada e não produz nada há muito tempo. E dar cargo a alguém de casa para apenas mostrar fatos e gravatas é melhor ficar como está.



Por outro lado, o desporto segundo se comenta precisa de mudanças na sua liderança. O Dedaldino da Conceição é uma forte aposta, porque tal como o Ernesto, cresceu na casa e domina a área. Simplesmente foi discriminado e nunca teve uma oportunidade.



Sra Ministra e Sr PCA se querem trabalhar sossegados, com menos uma pedra no sapato, na TPA a coisa tem que ser assim, mais ou menos. O PCA é a pessoa ideal, não dá ouvidos a intrigas, não faz fofocas, é transparente, competente e educado, dá oportunidades iguais a todos, não discrimina os subordinados a favor dos chefes e já conseguiu meter cada coisa e cada pessoa no seu lugar, até o Yanjika que tentou desobedece-lo como sempre fez com os Directores anteriores alegando orientações do palácio presidencial.



É só ficar atento a certas pessoas. Quanto mais quererem se aproximar mais querem fazer tropeçar. Converse muito com os seus administradores para não se deixarem levar por pressões descabidas. E faça por aumentarem os salários porque não cobrem ao custo de vida actual. Força PCA, a maioria na TPA, está consigo.


*anónimo






Debate o tópico nas redes sociais:





Debate no Club-K:


NOTA: Os comentários postados neste portal são publicados sem edição prévia e são da exclusiva responsabilidade dos seus autores. Por favor, leia os Termos de Uso. O Club-K reserva-se ao direito de moderar os comentários suspeitos de conter palavras ofensivas e apagar os que não cumpram as regras.



Comentários Arquivados:



Actualizar comentários 

0 bailundo 14-01-2011 14:13 #79
A maka é que esse Uí, abandonou a Chevron, onde tinha um bom salário e satus,para ser vice-governador na terra dele,mbanza-con go.O tribalismo, tem pernas coxas,aliás dificientes,e por ser buê "ambi2,lixou-s, nem reforma dos camones,nem do poleiro...Ah,de pois também este muadiê,fala buê,coitado.Dav a im para ser promovido.Aliás é um quadro do sistema,talvbez se transforme num quadrado, na capital,o que é pior...
0 mn 07-01-2011 13:47 #78
Ministra bue caenche
0 marisa 07-01-2011 13:19 #77
A MAKA É SÓ MINISTRA MULHER?
ENTÃO:
MILUCHA ABRANTES
ANGELA BRAGANÇA
PAULA SIMONS
JOANA LINA
EUFRAZINA MAIATO
FÁTIMA VIEGAS
AMÉLIA MINGAS
ANA PULA GODINHO
TERESINHA LOPES
LUZIA SEBASTIÃO
FRANCISCA DO ESPIRITO SANTO
AMÉLIA DA LOMBA
DUCELINA SERRANO
ISABEL DOS SANTOS
ANA BELA MALAQUIAS
LUZIA INGLÊS
E TANTAS OUTRAS,QUE ESTÃO AFASTADAS PELA INTRIGA PALCIANA,QUE ATÉ VOU CHINGUILAR.AI AI AI AI,CHINGUILA.....
aNGOLA NÃO É SÓ DE GENTE FANÁTICA.hÁ MULHERES DE VALOR SIM
0 marisa 07-01-2011 13:09 #76
Esta carta foi urdida,por gente ligada à Ministra.Ela sempre gostou de pôr os outros no barulho e esconder a mão.
O sinónimo da hipocrisia é sempre o velho truque que colocou,muita gente sem emprego.È complexada a gorducha e o Bartolomeu,quan do snifa,lambe botas e deixa-se...ummm mmmmmmm.Também acho que a carta tenha conluio com Batocas,que possui riqueza estranha,de proveniência buê duvidosa...
0 JN 07-01-2011 08:25 #75
Rna estava mal deixem o pedro cabral trabalhar com o alberto de sousa esta Radio nacinal vai voltar a ser como era no tempo do vieira lopes. o ministra andas distraida com o burro do cagalhães. cuidade carolina visto o que ele fez com manuel rabelais das 12 esposas. ministra seja inteligente, olha o carlos feijo esta de olho em ti.
0 Carlos Bezunta 07-01-2011 07:27 #74
Vamos deixar quem manda exercer o poder. Daqui a um ano fazemos a avaliação dos órgãos de comunicação social e da própria Ministra.
0 Kalungamata 06-01-2011 22:32 #73
mama coragem
0 kcorreia 06-01-2011 21:19 #72
mpo ao temponao e preciso isso tudo vamos dar tempo ao tempo e muito cedo para comentarios vamos a doutrina sao tomense ver para crer,fui,,,,,,
0 Dávila Sete 06-01-2011 16:58 #71
Carolina cuidado como que ouves. Cabral força que vais vingar. confiamos em ti. Ernesto há dias ainda te lembrei que Deus é grande, lembras-te? confia nele e obviamente nas tuas capacidades. de resto, só falta a justiça para o que se fez num passado recente na RNa e TPA. não há mal que dure...
0 marisa 06-01-2011 16:45 #70
no tempo ela esteve na Oma, não descansou, enquanto não tivesse lixado a Ilustre Ruth Neto de quem diz cobra e lagartos´, pela senhora não a ter promovido,para postos mais altos.a bem pouco tempo, queria a cabeça da Inga Vandúnem e só descansou quando foi nomeada absurdamente, para Ministra das Intrigas,aliás Informação.
Freuentadora de Kimbamdeiros de Cabinda ao Cunene.Anda a tomar banhos de feitço faz tempo...Primeir o banho era para arranjar marido,segundo banho era para matar a rival,terceiro banho era para dirigir a Oma.Espantem-se mas os outros banhos todos era com pus e ervas de cabinda e lunda,para apertar os orgãos genitais...(iss o com testemunhas e tudo)
Agora esta carta,paraece encomenda da própria, que é capaz de tudo,para poleiro,dinheir o e status.uau não lhe foi conhecida nenhuma amiga ou amigo que não tenha dito mal em privado.
Língua solta, deviam deixá-la fora disso,pois até tem uma cara bonita,coitada...
Que pena do ilustre drº que tanto sofre com esta megera, cujos filhos segrega e nem apresentou ainda ao seu filho único,enquanto os outros são bué e precisam de ajuda.Sukuama!
leftCLUB-K.net é um portal informativo angolano ao serviço de Angola, sem afiliações políticas e sem fins lucrativos cuja linha editorial consubstancia-se na divulgação dos valores dos direitos humanos, educação, justiça social, analise de informação, promoção de democracia, denuncias contra abusos e corrupção em Angola.

O CLUB-K.net foi fundado aos 7 de Novembro de 2000, e é integrado por jovens angolanos (voluntários), com missão representativa em diversos países e reconhecido a nível internacional como uma organização não governamental.

REDES SOCIAIS

NEWSLETTER

Assine a nossa Newsletter para receber novidades na sua caixa de e-mail. "Gosta" da nossa página no Facebook para receber novidades na parede do seu perfil no Facebook.

INSERE O SEU E-MAIL