Igreja Católica continua à perseguir Domingos da Cruz

Luanda - Igreja católica elaborou um programa de perseguição ao escritor e jornalista Domingos da Cruz. De acordo com as fontes a que o Club-k teve acesso, o livro “Quando a guerra é necessária e urgente”, que foi proibido sua publicação pela Igreja em parceria com o poder político, foi parar na livraria do Centro Apostólico em Malanje, à convite da Diretora daquele centro, Irmã de nacionalidade Brasileira, Tânia, que nutre simpatias para com o autor.


Fonte: Club-k.net

Poucos dias depois, o livro foi retirado das bancas a mando de orientações  da hierarquia da Igreja, entende-se, bispos da CEAST. O mesmo aconteceu com os livros que estavam a ser comercializados no ICRA de Malanje.


Como se não bastasse, a Igreja elaborou um plano que visa discredibilizar o autor, que se consubstancia em ordenar pessoas que conviveram com ele em conjunto com o SINFO para escreverem textos para responder aos seus artigos no Folha8, e quando for necessário inventarem cenas com as quais os angolanos já se acostumaram.


Conforme o escritor diz na obra que existe em Angola duas ditaduras que andam lado à lado: a ditadura episcopal e a ditadura política, que estes factos sucessivos confirmam.


É caso para dizer que os angolanos justos e de bem devem se preparar para a morte de mais um, conforme foi com Nfulupinga N. Victor.





Debate este tópico, deixe o seu comentário:



Debate este tópico nas redes sociais: