Luanda – O governo angolano prendeu e transferiu para a cadeia da Baia dos Tigres, no Tombwa, na província do Namibe,  20 funcionários  do corpo de  bombeiros que no passado dia 21 do corrente mês se manifestaram  para exigir  melhores condições laborais. A cadeia em referencia é reputada pelas  falta de condições com destaque para as falhas  de água.


Fonte: Club-k.net


A transferência dos 20  bombeiros para uma prisão fora de Luanda e sobretudo sem condições é encarada como medida de punição  das autoridades angolanas   visto que os funcionários afectos as instituições do ministério do Interior estão proibidas  de  realizar reivindicações em público.

 

No dia em que se manifestaram a comandante provincial da polícia de Luanda, Elizabeth Raque Franque “Bety”  proferiu  palavras  de ameaças contra aquelas funcionarios  dizendo que “vocês não sabem o que vai acontecer-vos, é melhor pararem”.


O corpo de bombeiro, segundo,  reportou a Radio Despertar, protestou especificamente contra o salário base 25mil kwanzas (250 dólares) e o subsídio de risco de 6mil kwanzas (60 dólares), num total de 31mil kwanzas (310 dólares) de salário/mês. Os mesmos  reivindicaram  ainda  pela falta de cartão de seguro de saúde.


O que os levou em estado de  saturação foi quando a direcção da instituição, na alegada ausência de fundos,  realizou um concurso “Miss Bombeiros”, onde as vencedoras receberam como ofertas carros. “Isto é que mais deixou chateado um dos bombeiros, dinheiro para miss existe, para outras coisas não”, rematou um observador ao assunto.



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: