Bastidores

Habeas Corpus determina soltura de Lidia sob termo de identidade

Lisboa - O acórdão do Tribunal Supremo que da provimento ao Habeas Corpus em favor de Lidia Capepe Amões ordena que a empresaria seja restituída a liberdade com termo de identidade e residência. A decisão foi tomada numa plenária realizada no passado dia 19 de Julho mas até ao momento a mesma ainda não foi posta em liberdade devido ao suposto extravio/desaparecimento da tabela de autos de julgamento (copia em anexo) que daria lugar a emissão do mandado de livramento da arguida.

Fonte: Club-k.net

Juiz-redator quer alterar  decisão  do Tribunal Supremo  

Fontes do Tribunal Supremo, segundo apurou o Club-K, atribuem ao desaparecimento deste documento a alegadas má-fé do juiz-relator Martinho Nunes que se tem mostrado oposto a soltura de Lidia Capepe Amões. Na reunião que se decidiu sobre o pedido de Habeas Corpus, o juiz Martinho Nunes votou contra a restituição a liberdade de Lidia.

 

As suas atitudes estão a ser acompanhadas com informações segundo as quais estão a ser movida influencias no sentido de se alterar a decisão inicial do Tribunal Supremo que determina a soltura da primogênita do falecido Valentim Amões.


De recordar que Lídia Capepe Amões está a ser julgada pelo juiz José Sequeira, da 8.ª Sessão da Sala dos Crimes Comuns do Tribunal Provincial de Luanda (TPL), que considera que a mesma na qualidade de gestora do patrimônio do seu falecido pai “causou prejuízos patrimoniais, e sobretudo, aos demais herdeiros adultos e menores, avaliados em trezentos e vinte nove milhões, cento e oitenta e três mil, setecentos e cinquenta e cinco kwanzas (329.183.755,00”.


Segundo se argumenta, a detenção de Lidia Amões terá sido impulsionada por erros e precipitações da Procuradoria do general João Maria de Sousa, que tem intentado varias ações contra esta jovem desde os últimos anos. Dentre entre os erros verificados, considera-se que não foram encontrados crimes cometidos, uma vez que Lídia ao contrario dos seus irmãos é sócia, em todas as sociedades patrimoniais do seu falecido pai e em muitas delas maioritaria razão pela qual estava transvestida na dupla função de sócia e cabeça de casal das empresas.

 

 

 Copia do documento que se encontra desaparecido 

Tchizé compra restaurante Chill-Out

Lisboa - Welwitschea José dos Santos “Tchizé”, a deputada do partido que suporta o regime angolano, é apontada em meios competentes como a figura que terá recentemente firmou um contrato para a compra do “Chill Out”, um Restaurante e Bar Chill situado na Ilha de Luanda cujo proprietário é José Castilho (mas gerido por um irmão Luis)

Fonte: Club-k.net

Existente desde 2005, o restaurante “Chill Out”, é tido como um dos locais mais badalados de Luanda para festas de com diversos cenários. A informação sobre o anuncio da sua venda começou a circular em finais de 2015, sem que tivesse entretanto indicadores de partes interessada no negócios. Somente a semana passada é que foram dadas como confirmadas que a deputada Tchizé dos Santos que recentemente viajou para Londres é a entidade que mostrou interesse em comprar o negócios.

 

Desconhece-se os planos que a mesma deseja fazer  com este Restaurante e Bar. Contudo, as má-línguas em Luanda insinuam que a intenção da mesma poderá ser  desafiar a sua irmã mais velha, Isabel dos Santos  que reclama ter iniciado nos negócios com a venda de ovos e com um restaurante “Miame Beach” também na Ilha de Luanda. Outras vozes, consideram como normal a compra do restaurante por parte de Tchizé tendo em conta que ela é uma pessoa que no passado usou os restaurantes da Ilha de Luanda para organização de festas e eventos culturais  quando regressasse a Luanda das suas ferias no exterior do país.

William Tonet proposto a Vice-PR da CASA-CE

Lisboa - O jurista William Afonso Tonet foi proposto para integrar um grupo de seis personalidades que deverão ocupar a posição de Vice-Presidentes  da CASA-CE, caso o candidato o candidato e actual líder Abel Epalanga Chivukuvuku, vencer ás eleições que se realização a margem do  congresso marcado para breve. 

Fonte: Club-k.net

A intenção foi apresentada esta segunda-feira (18) em conferência de imprensa conduzida por Xavier Jaime mandatário da candidatura de Abel Epalanga Chivuvukuvuku.

 

No seu discurso de apresentação da recondução do actual líder da coligação, o dirigente Xavier Jaime explicou que “A CASA-CE é o instrumento por via do qual Abel Chivukuvuku será eleito Presidente da República de Angola para, nessa qualidade, pôr em marcha um amplo debate nacional com todas as sensibilidades do País, de modos a que cada cidadão eleitor seja de facto um Actor chave, no esforço comum de REALIZAR ANGOLA E OS ANGOLANOS PARA QUE O PAÍS SEJA VIÁVEL EM NOME DE TODOS.”

 

Para assumir a liderança da CASA-CE, segundo revelou “o candidato Abel Chivukuvuku conta com uma equipe de seis candidatos a vice-presidentes da Coligação composta pelos seguintes companheiros:

Agostinho André Mendes de Carvalho “Miau”.
Manuel Fernandes.
Lindo Bernardo Tito.
William Afonso Tonet.
Cesinanda de Kerlan Xavier.
Alexandre Sebastião André.” le-se na mensagem do mandatário a candidatura do futuro presidente da terceira força política em Angola.

 

Formada poucos meses antes das eleições de 2012, a CASA-CE é a terceira força política em Angola.

 

Chivukuvuku nos EUA a convite dos Republicanos

Luanda - O Presidente da CASA-CE Abel Chivukuvuku está nos Estados Unidos da América - EUA a convite dos Partidos Republicano (Donald John Trumph) e Democrata (Hillary Rhodam Clinton), para assistir as respectivas convenções de investidura dos seus candidatos como substitutos de Barack Obama na Casa Branca e a Presidência dos Estados Unidos da América.

Fonte: CASA-CE

A Convenção Republicana tem lugr de 18 a 21 de Julho de 2016 na Quicken Loans Arena em Cleveland, no Ohio e a Convenção Democrata decorre de 25 a 28 de Julho no Wells Fargo Center em Filadélfia, com alguns eventos em Pensylvania Convention Center. Durante duas semanas, múltiplos contactos com proeminentes figuras americanas serão mantidos atinentes a realidade angolana com destaque para as futuras eleições de 2017 em Angola.


A margem da Convenção Democrata, o Presidente Abel Chivukuvuku participa no Forum Internacional de líderes.


Nos dias 01 e 02 de Agosto, o Presidente da CASA-CE escala a Inglaterra, mais propriamente Londres onde se desdobra em reuniões com a Comunidade, conferências e contactos diplomáticos, com destaque para a Conferência no prestigioso ROYAL INSTITUTE OF INTERNATIONAL AFFAIRS, CHATTAM HOUSE.

 

Habeas Corpus de Lídia desaparece do Supremo

Lisboa - O Tribunal Supremo de Angola sob liderança do Juiz-Presidente Manuel Miguel da Costa Aragão voltou a registrar mais um problema semelhante aos dos “revús” em que os seus processos haviam sido supostamente  extraviados por mãos invisíveis. Desta vez, o assunto está relacionado com um acordão de habeas corpus, aprovado na terça-feira (19) que devolve a liberdade da emprésaria  Lídia Capepe Amões. O documento em causa está a ser dado como extraviado.

Fonte: Club-k.net

Juiz-redator suspeito de criar obstáculos pela   libertação da arguida  

O desaparecimento do documento em causa, levou com que funcionários do Tribunal Supremo virassem as suas atenções a um juiz que  mostrou-se oposto da decisão da plenária. o Juiz em causa foi  o relator do acórdão e segundo atestam  saiu vencido no acto de  votação  pela concessão do Habeas Corpus, em favor da primogénita do malogrado empresário Valentim Amões.

 

Detida desde 12 de Maio do corrente ano,  a empresaria  Lídia Capepe Amões está a ser julgada pelo juiz José Sequeira, da 8.ª Sessão da Sala dos Crimes Comuns do Tribunal Provincial de Luanda (TPL), que considera que a mesma “causou prejuízos patrimoniais, e sobretudo, aos demais herdeiros adultos e menores, avaliados em trezentos e vinte nove milhões, cento e oitenta e três mil, setecentos e cinquenta e cinco kwanzas (329.183.755,00”.

 

Em meios que acompanham o assunto, surgiram apreciações segundo as quais a detenção de Lidia Amões terá sido impulsionada por erros e precipitações da Procuradoria do general João Maria de Sousa, que intentou varias ações contra a jovem. Dentre entre os erros verificados, considera-se que não foram encontrados crimes cometidos, uma vez que Lídia ao contrario dos seus irmãos é sócia em todas as sociedades patrimoniais do seu falecido pai e em muitas delas maioritaria razão pela qual estava transvestida na dupla função de sócia e cabeça de casal das empresas.

 

 

Isabel quer empresa britânica na gestão da sua imagem

Lisboa - Atribuídas a Isabel do Santos, manifestações de virar-se para o mercado ingles a fim de sondar/contratar uma empresa de consultoria de comunicação integrada para trabalhar na gestão da sua imagem como gestora da maior empresa pública de Angola, a Sonangol. 

Fonte: Club-k.net

Durante os últimos anos a imagem de Isabel dos Santos, como suposta “empresaria de mérito” era gerida por consultores e advogados portugueses, coordenados pelo seu principal assessor Mário Leite da Silva e Jorge de Brito Pereira.

 

Para a Sonangol, ela contratou quadros, originários das filiais portuguesas da Boston Consulting Group, da PwC e do escritório de advogados Vieira de Almeida. Alega-se que a medida insere-se na estratégia de reestruturação da petrolífera estatal, agora por si, liderada.

 

Com a chegada em força de consultores portugueses, Mário Silva, considerado o grande estratega de Isabel dos Santos, passou a ter um papel preponderante na gestão da Sonangol, através da empresa Impal.

 

Filho do PR media entrada de nova operadora móvel

Lisboa - Eduane Danilo Lemos dos Santos, 23, filho do Presidente José Eduardo dos Santos, que estuda na Inglaterra, realizou, este ano repetidas viagens à Luanda, para mediar junto de seu pai, a entrada no mercado angolano de uma operadora telefonia britânica que se tornará na terceira em funcionamento nos país. Com Danilo Santos, esteve associado, ao processo de mediação, um amigo seu, Ides Jackson Kussumua, filho do Ministro da Assistência e Reinserção Social, João Baptista Kussumua.

Fonte: Club-k.net

Nova operadora em associação com Angola Telecom

A princípio, a empresa britânica de nome não revelado mas que se supõe ser a multinacional Vodafone, vai actuar em associação com parceiros angolanos, neste caso a “Angola Telecom”, já que a legislação do país para o sector das comunicações limita o capital estrangeiro a 50.


Para o efeito, o Presidente José Eduardo dos Santos deu luz verde ao Instituto Angolano das Comunicações (INACOM) para autorizar a entrada no mercado da “Angola Telecom” com direito à licença exclusiva para prestar serviço de telefonia móvel, no quadro do novo regime de licenciamento no sector das Tecnologias de Informação e Comunicação.

 

Além da Unitel (Isabel dos Santos) e Movicel (José Filomeno dos Santos), a Angola Telecom (Danilo dos Santos), segundo anuncio oficial é uma das operadoras que vai ter título global unificado, para poder prestar serviço exclusivo de telefonia móvel.

 

Os primeiros indicadores  de  cedência da Angola Telecom, para terceiros iniciou em Janeiro do corrente ano quando o PR, José Eduardo dos Santos através do Decreto Presidencial n.º 26/16 exonerou os membros do Conselho de Administração desta empresa pública  criando uma Comissão Interministerial de apoio e condução do processo de reestruturação da Angola Telecom, E.P., coordenada pelo Ministro das Telecomunicações e Tecnologias de Informação.

 

Três meses depois o Ministro das Telecomunicações e Tecnologias de Informação criou uma Comissão Técnica para a Venda dos Activos da Angola Telecom, coordenada por Américo António dos Santos e uma outra Comissão Técnica para a Negociação do Contrato de Gestão e do Contrato Programa para a Angola Telecom, coordenada por Eduardo Domingos Sebastião. Desta forma estava  a ser  preparada  as alterações desta empresa pública para  que se juntar  aos interesses de Danilo dos Santos.

 

De lembrar que Danilo dos Santos é o primeiro filho do Presidente JES do casamento com a primeira dama Ana Paula dos Santos. Nos últimos anos tem se virado em concessões de pequenos negócios na qual conta como parceiro um primo Leon Lemos e um “testa de ferro”, Jackson Leandro Lucas João. Antes da sua inserção nos negócios contava com uma mesada mensal de 20 mil dólares.

 

Danilo dos Santos lançou se recentemente a filantropia liderando uma fundação criada em 2013, de nome “Associação Espirito Santos”, na qual fazem parte a sua irmã Josiana dos Santos, a sua noiva Brenda Costa, o seu amigo Benevides Kussumua e Nerika Palhares. A fundação conta com o apadriamento da mãe Ana Paula dos Santos cuja primeira ação teve lugar no parque da Cidade Alta que visou prestar solidariedade as crianças do centro de acolhimento Obembwa.

 

 

MPLA realiza gastronomia esbanjando garrafas de Moet Chandon

Lisboa - Nas redes sociais o MPLA, partido liderado pelo Presidente José Eduardo dos Santos, está a ser fortemente criticado e acusado de opulência por ter realizado um concurso de gastronomia em que os pratos foram temperados pelas luxuosas garrafas de champagne da marca Moet Chandon. O evento foi da iniciativa do Comité Provincial de Luanda, na qual se destacaram figuras como o dirigente Norberto Garcia, actualmente em comissão de serviço na Presidência da República.

 

Fonte: Club-k.net

Comidas foram temperadas com a luxuosa Moet Chandon 

As criticas acentuaram-se pelo facto de Angola estar a viver num período de crise financeira e por outro lado o partido que gere o governo realiza actividades de ostentação, quando há relatos de pessoas a morrerem de fome na província do Cunene e Hula. 

 

As famosas garrafas de Moet Chandon fazem parte da lista de uma das mais caras do caras do mundo e são geralmente consumida pela classe alta, na Europa. Uma destas garrafas podem custar no mercado ao preço de 100 dólares americanos  cada.

Quem Somos

CLUB-K ANGOLA

CLUB-K.net é um portal informativo angolano ao serviço de Angola, sem afiliações políticas e sem fins lucrativos cuja linha editorial consubstancia-se na divulgação dos valores dos direitos humanos, educação, justiça social, analise de informação, promoção de democracia, denuncias contra abusos e corrupção em Angola.

Informamos o público sobre as notícias e informações ausentes nos canais informativos estatal.  Proporcionamos ao público uma maneira de expressar publicamente as suas opiniões sobre questões que afectam o dia-a-dia, qualidade de vida, liberdades e justiças sociais em Angola... Leia mais

Contactos

 

  • E-mail: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

  • WhatsApp: (+244) 918 512 433 Para uso no aplicativo WhatsApp apenas!

  • Reino Unido : (+44) 784 848 9436

  • Buffalo / EUA: (+1) 347 349 9101 

  • New York /USA: (+1) 315 636 5328

Newsletter

Assine a nossa Newsletter para receber novidades diárias na sua caixa de e-mail.

INSERE O SEU E-MAIL

Infográficos