Política

Nito Alves diz ter sido ameaçado de morte pela polícia

Luanda - O activista angolano Manuel Chivonde Baptista, conhecido por Nito Alves, que integra o grupo dos 17, queixa-se de ter sido ameaçado de morte por agentes da brigada motorizada da polícia nacional em Viana nas imediações da sua residência.

*Manuel José
Fonte: VOA

Nito Alves, que se encontrava com sua mãe, Dália Chivonde, a namorada Laurinda Gouveia e outros dois amigos, diz ter formalizado a queixa junto da esquadra em Viana e com seu advogado vão intentar uma queixa-crime contra os agentes da polícia.


A polícia diz ter tomado nota da participação e o comandante da esquadra da polícia pediu desculpas a Nito Alves,que mantém a ideia de processar a corporação.


Tudo ocorreu em Viana, no último fim-de-semana, quando seis agentes da polícia, alguns da brigada motorizada e outros à paisana supostamente do SIC (Serviços de Investigação Criminal), apontaram as armas em direcção a Nito Alves e o ameaçaram de morte.


“Apontaram-me a arma e o pessoal que estava comigo ficou amedrontado, usaram as seguintes palavras: Vais morrer, estás na nossa lista, cuida-te porque vais morrer, tendo a minhamãe ficado sem forças'', disse o activista à VOA.


A cena foi testemunhada pela mãe, Dália Chivonde, pelo amigo e activista Emiliano Catumbela e transeuntes.


''Eu estava na rua, ao lado do meu filho, quando vi os indivíduos, fardados com traje da polícia e um a civil,diziam apontando a arma para o Nito: Você já está na nossa mira espera só vais cair, tu serás o próximo da lista'', contou Dália Chivonde.


O também activista Emiliano Catumbela reconheceu “alguns dos agentes da polícia que tinham prestado serviço aquando a prisão domiciliar de Nito Alves”.


Apesar de considerar que “queixar da polícia é o mesmo que queixar do porco ao javali”, Nito Albes revelou que o comandante da esquadra policial pediu desculpas pelo acto.


''Não temo pela minha vida, podem tentar ameaçarem-me de morte, perseguir-me, humilhar a minha família, é tudo perda de tempo, não vou mudar nem recuar na minha posição, estou sereno e calmo'', garantiu o activista que vai intentar uma queixa-crime contra a polícia.


Manuel Nito Alves, que juntamente com outros 16 activistas foram condenados, na primeira instância, por associação de malfeitores e tentativa de golpe de Estado, encontra-se em liberdade condicional à espera da decisão do Tribunal Supremo.

 

Presidente da República exonera ministro da Construção

Luanda - O Chefe de Estado angolano, José Eduardo dos Santos, procedeu nesta terça-feira, por Decreto Presidencial, à exoneração de Waldemar Pires Alexandre, do cargo de Ministro da Construção, e de Artur Carlos Andrade Fortunato, do cargo de Administrador Executivo do Fundo Soberano de Angola.

Fonte: TPA

Uma nota de imprensa da Casa Civil do Presidente da República indica que o Presidente José Eduardo dos Santos, fazendo uso da faculdade que lhe confere a Constituição da República, procedeu à nomeação de Artur Carlos Andrade Fortunato para o cargo de Ministro da Construção.

Abel Chivukuvuku surpreende passageiros ao viajar em autocarro colectivo em Luanda

Luanda - O presidente da CASA-CE decidiu tomar um autocarro público em Luanda nesta quinta-feira, 29, para surpresa dos passageiros, dos quais muitos não o conheciam. Outros disseram ter gostado de ver um político nas ruas porque “assim é que deve ser em democracia”.

 Fonte: VOA

Foram 25 quilómetros de autocarro público de Viana até ao centro da cidade. Abel Chivukuvuku surpreendeu passageiros e motoristas não habituados a transportar uma figura como um presidente de um partido político. A viagem durou duas horas e o lider da CASA-CE disse ter constatado muita pobreza entre os compatriotas angolanos.



Alguns dos passageiros abordados pela VOA não sabiam quem viajava ao seu lado, mas quando informados quem era a emoção tomou conta dos ocupantes do autocarro.


''Não conheço quem é, não conheço estou a conhecer agora e é um prazer se for assim melhor conhecer o povo'', disse um dos passageiros, enquanto outros o identificaram logo à entrada.


''Isso nunca aconteceu em Angola, é uma honra andar no mesmo autocarro com um presidente de partido político e esperamos que faça mais vezes'', comentou outro.


''É uma honra transportar o presidente de um partido político no nosso autocarro é pela primeira vez que isso acontece'', congratulou-se o motorista.


No fim da viagem, Abel Chivukuvuku chegou à conclusão de que a pobreza aumentou em Luanda.


''Nós só existimos por causa do cidadão e para conhecer o cidadão temos que viver com o cidadão, este trajecto permitiu-nos ter a noção do problema da pobreza, nós somos pobres, o país tem recursos mas os cidadãos são muito pobres'', resumiu o líder da CASA-CE que diz não ter outro pensamento que não tornar-se poder para mudar Angola.


''Nós queremos inverter queremos ter um país com recursos mas que os seus cidadãos tenham uma vida digna e aceitável”, concluiu Abel Chivukuvuku, no final de uma visita no autocarro público entre Viana e Luanda.

UNITA: Balanço da visita do Vice-Presidente a Provincia do Huambo

Luanda  - VISITA AO HUAMBO DO VICE-PRESIDENTE DA UNITA
20 a 24 de Setembro de 2016
 
Caros Jornalistas,
Minhas Senhoras e meus senhores:
 
De 20 a 25 de Setembro de 2016, realizamos uma visita à Província do Huambo, a primeira nas vestes de Vice-Presidente da UNITA, cargo que ocupo na sequência do XII Congresso do nosso Partido, realizado em Dezembro de 2015.
 
 
Durante cerca de uma semana, trabalhei no Huambo, com o Secretariado Provincial do Partido, tendo visitado, para além do município sede, os municípios do Bailundo e do Mungo, com o objectivo de:
♣ Avaliar o grau de solidez das nossas estruturas partidárias e o respectivo grau de preparação para o pleito eleitoral que se avizinha;
 
 
♣ Incentivar os nossos membros, simpatizantes e amigos, por um lado, e as populações do Huambo, em geral, por outro lado, para uma participação maciça no registo eleitoral presencial, quer na presente fase de actualização dos dados dos eleitores já registados e a correspondente prova de vida, quer na fase subsequente que vai visar registar todos aqueles que careçam desse registo, de modo a que o Estado possa cumprir com a sua obrigação constitucional de criar condições para que todos os cidadãos eleitores exerçam, em Agosto de 2017, o seu direito de voto;
 
 
♣ Analisar, com as estruturas do Partido o grau de fiscalização do processo de registo eleitoral presencial em curso, de modo a assegurarmo-nos de que este processo, primeira etapa de um mais amplo que é o processo eleitoral, decorra, desta vez, com lisura, transparência e livre de truques susceptíveis de minar a estabilidade sociopolítica do nosso país;
 
 
♣ Usar da nossa condição de Deputados do Povo de Angola para, no quadro da sua função representativa, saber das necessidades das nossas populações, das suas ansiedades, dos seus receios, das suas frustrações, das suas carências para, em sede do Parlamento e a nível do debate público, levantarmos as questões que se impõem e, junto do Executivo, que tem o dever e a obrigação de resolver os problemas dessas populações, buscarmos soluções, já que é ao Titular do Poder Executivo que se entrega os recursos de todos nós para, com uma gestão transparente, resolver os problemas do Povo;
 
 
♣ Usar dessa mesma condição de Deputados para, no âmbito da sua prerrogativa de fiscalizar os actos do Executivo, ver como são gastos os recursos do país e qual a eficiência real que se pode apurar da utilização desses recursos.
 
 
No cumprimento desses objectivos, foi concebido um programa que nos levou a:
 
♣ Reunir com os quadros dos secretariados provincial e municipais, aqui mesmo na cidade do Huambo;
 
♣ Manter um encontro com sua Excelência Calunga Quissanga, Governador em exercício da província do Huambo, na altura da nossa chegada a esta província;
 
♣ Visitar o Hospital Central do Huambo, a penitenciária de Kambiote e o mercado do mesmo nome;
 
♣ Fazer uma visita de cortesia ao senhor Administrador Municipal do Bailundo que, estando impedido, se fez substituir;
♣ Visitar a Escola do Segundo Nível do Km 5, ainda no Município do Bailundo;
 
♣ Visitar as duas comunas do Município do Mungo, com cumprimentos de cortesia ao senhor Administrador Municipal , a realização de dois actos de massas, sendo um na Zona Nete, na Comuna do Kambuengo, e outro na sede do Mungo, assim como a inauguração de dois Comités do nosso Partido em cada uma das respectivas comunas.
 
Facilidades e constrangimentos:
 
♣ No desenvolvimento da nossa actividade político-partidária, salientar a calorosa recepção que recebemos do Governo Provincial, na pessoa do Vice-Governador Quissanga, nas vestes de Governador em exercício.
 
♣ Como nota negativa, realçar a absurda e inexplicável recusa, por parte da Televisão Pública de Angola e da Rádio Nacional de Angola, em nos receber, tendo-se entrado no pingue-pongue em que as estruturas locais evocavam falta de competência para decidir sobre se poderiam permitir ou não a visita às suas instalações do Vice-Presidente da UNITA, enquanto as estruturas centrais (Luanda) diziam que as estações provinciais gozam de autonomia pelo que não era necessária a intervenção de Luanda. A verdade é que percebemos nitidamente que estavam em causa, mais uma vez, as famosas “ordens superiores”, que tudo podem e que tudo impedem.
 
Constatações:
 
Como resultado dos nossos 5 dias de visita, foi possível fazer as seguintes constatações:
 
♣ Que o nosso Partido denota uma grande solidez e implantação, o que nos dá segurança quanto a um bom desempenho no pleito eleitoral que se avizinha.
 
♣ Que continuam a haver zonas cinzentas relativamente ao registo eleitoral presencial, em curso, que, a exemplo do que vem ocorrendo um pouco por todo o país, limita a fiscalização por parte das forças políticas.
 
 
♣ Que o Huambo continua a registar actos de intolerância política, com destruição de propriedade da UNITA, entre outros actos contra membros do nosso Partido.
 
 
♣ Que a situação da Saúde continua a clamar por muitos cuidados, com uma gritante falta de recursos humanos, como sendo médicos e enfermeiros, em número bastante exíguo.
 
 
♣  Que se regista igualmente uma acentuada falta de medicamentos e material gastável, situações que requerem uma atenção especial por parte do Titular do Poder Executivo, tanto na contratação de pessoal técnico como na aquisição de medicamentos e material gastável, pois, não pode haver desenvolvimento sem uma saúde digna desse nome. O país não pode gastar milhões com novos estádios de futebol, enquanto falta a aspirina e a fuba ao seu povo. Quando isso ocorre, alguma coisa está mal com a concessão das políticas públicas.
 
 
♣ Que há estradas bastante degradadas e inexistência de vias secundárias e terciárias. A falta de atenção, neste caso, poderá também dever-se ao facto da inexistência de autarquias locais, por um lado, e, por outro lado, algum desprezo para com os governantes locais, pois não se pode entender que até uma estrada terciária tenha de ser pensada e realizada a partir da estrutura central, em Luanda.
 
 
♣ Que o Huambo, a exemplo do que se passa um pouco por todo o país, está a viver uma situação de verdadeira penúria, a todos os níveis.
 
 
♣ Que as cadeias continuam a clamar por uma justiça mais célere, pois ainda existem casos de cidadãos que esperam há alguns anos por uma decisão por parte dos tribunais de segunda instância; que têm as penas terminadas mas que ainda estão na cadeia por morosidades burocráticas, etc. Celeridade exige-se, pois ter alguém na prisão, privado da sua liberdade, porque quem o deve soltar não o faz no momento em que o deve fazer, por incompreensíveis questões administrativas... não!
 
Conclusão:
 
 
O país está mergulhado numa crise socioeconómica e política que requer outra mentalidade, outra forma de fazer as coisas acontecerem. A UNITA, única alternativa real e viável à governação no nosso país, tem soluções que está pronta a implementar para tirar o país dessa longa noite de sofrimento. Tudo o que queremos, e exigimos até, é que seja dada, aos angolanos, a possibilidade de realização de um processo eleitoral transparente, para que, no próximo ano, Angola conheça, enfim, uma governação diferente do desastre com que se lhe brinda nos últimos e únicos 41 anos de existência.
 
 
Muito obrigado pela vossa atenção.
 
Huambo, 25 de Setembro de 2016

Analistas debatem 37 de poder do Presidente angolano

Luanda - O Presidente da República de Angola, engº José Eduardo dos Santos, está a 37 anos no poder. Foi no dia 21 de Setembro de 1979 indicado a Presidente do país e do MPLA. O CIP-ANGOLA realizou mais um debate, “TURBILHÃO DA SOCIEDADE’’ na sua quarta edição com o José Matuta Cuato, economista, e Pedro Lourenço, engenheiro, que discutiram o tema “37 anos no poder do Presidente da República, que lições para juventude?”.

* Rui Pedro
Fonte: Club-k.net

O economista José Matuta sublinhou haver bons e maus momentos, embora considerou que “numa perspectiva global o Presidente teve um período bastante positivo” disse.


Matuta que começou por fazer uma análise matemática, sobre os 37 anos do poder do Presidente José Eduardo dos Santos afirmando que “para percebemos os trinta e sete anos de trabalho do Presidente é preciso usarmos uma soma algébrica, que a grosso modo são trinta e sete anos de sucessos apesar de alguns pontos negativos’’ sublinho.


Já o engenheiro Pedro Lourenço negou categoricamente que o consulado dos 37 anos do poder do Presidente José Eduardo dos Santos sejam positivo. Pedro mostrou uma clara repulsa, afirmando que “é perigoso que ainda existe jovens a pensar deste jeito’’ lamentou. Acrescentando que "o somatório da gestão José Eduardo dos Santos é péssima e desastrosa’’.


Pedro Lourenço terminou sublinhando dois grandes factos positivos marcaram o consulado do actual presidente do país: “primeiro, tornar a sua filha a mais rica da África. Segundo nomear seu filho para o maior fundo soberano na África” disse.


De recordar que o Presidente da República está no poder desde 1979, na altura teve 37 anos, após a morte do ex-presidente da República António Agostinho.

Homenagem da LIMA por ocasião do passamento físico da mãe Maria Matilde Lucamba.

Luanda  - Homenagem da LIMA por ocasião do passamento físico da mãe Maria Matilde Lucamba.

Fonte: LIMA

A morte matreira e injusta arrebatou precocemente do nosso seio a nossa mãe, irmã, amiga e companheira Maria Matilde Lucamba, (mãe Zinha) como era carinhosamente tratada.

Como descrevermos neste momento o seu percurso histórico, quando os nossos olhos estão cheios de lágrimas e os nossos corações cheios de saudades daquela que sempre esteve firme em seguir os ensinamentos do Dr. Jonas Malheiro Savimbi!


Tão jovem abraçou os ideais da UNITA. Com muita coragem, determinação, espírito de sacrifício e forte convicção, contribuíu na edificação do grande projecto de implementação da Democracia multipartidária em Angola.

 

Sempre com um sorriso nos lábios que lhe era peculiar, aceitava as orientações superiores, e assim, fruto das suas qualidades de liderança, ascendeu a vários cargos nas regiões por que passou, a exemplo do Massivi, das Regiões Militares -35, 25,11, 63, 66, 71, na Frustração do povo, Bailundo, COPE Centro, Huambo, COPE Nordeste e Benguela para só citar algumas.

 

Quando nos inclinamos solenemente em homenagem a nossa mãe Zinha, cabe - nos destacar que sua memória envolve toda uma geração de mulheres patriotas que no momento em que tiveram de dar a sua contribuição ao país, responderam pronto para consagrar toda a sua vida em prol dos grandes desafios que se levantaram no seu tempo, tais como: a conquista da independência nacional, Liberdade, Justiça, da Paz, Democracia, da Reconciliação nacional, e, em especial, a Dignificação e Valorização da mulher angolana.

 

Recordar hoje a inesquecível mãe Zinha, é também fazer referência, ao seu papel de exímia educadora da juventude, de mãe carinhosa dos seus filhos, amiga, colega, companheira, conselheira, enfim, deixa em todos marcas profundas que jamais serão esquecidas.

 

A LIMA- Liga da Mulher Angolana, organização feminina a que pertenceu, promete continuar a honrar a sua memória, através de acções que levam a concretização dos ideais pelos quais tanto contribuiu.
Os seus feitos serão sempre recordados, pois, “ os homens passam mas as suas obras permanecem vivas para a posteridade”.

Neste momento de dor, luto e profunda consternação, o Comité Nacional da LIMA endereça à família enlutada, em particular aos filhos, as mais sentidas condolências.

Paz eterna à sua alma.
Bailundo, 21 de Setembro de 2016
O Comité Nacional da LIMA

 

Empresas de Manuel Vicente em paraíso fiscal citadas no Bahamas Leaks

Brasil - ”Bahamas Leaks" mostram detalhes sobre empresas em paraíso fiscal. Assim como no caso dos "Panama Papers", dados foram enviados ao jornal alemão "Süddeutsche Zeitung" por uma fonte anônima.

Fonte: Esquerda diario

Apenas cinco meses após os chamados Panama Papers, um novo vazamento expõe políticos que usavam um paraíso fiscal para esconder seu dinheiro. O jornal alemão Süddeutsche Zeitung divulgou nesta quarta-feira (21/09) documentos referentes a offshores abertas nas Bahamas entre 1990 e 2016.

 

O vazamento inclui dados referentes a mais de 175 mil empresas-fantasmas e fundações com sede no paraíso fiscal. Os dados fazem parte do registro de empresas do governo das Bahamas.

 

Entre os nomes de maior destaque que aparecem nos chamados Bahamas Leaks está o da ex-comissária da União Europeia (UE) da Concorrência Neelie Kroes. A holandesa, de 75 anos, aparece registrada como diretora de uma offshore durante o período que exercia sua função na UE. Integrantes da Comissão Europeia são proibidos de exercer outras funções.

 

Além de Kroes, aparecem nos documentos os nomes de políticos como o ex-ministro colombiano de Minas Carlos Caballero Argáez, o ministro de Finanças canadense, William Francis Morneau, do vice-presidente angolano, Manuel Domingos Vicente, e da ministra do Interior britânica, Amber Rudd. A Federação Internacional de Tênis (ITF) figura também nos Bahamas Leaks.

 

Os documentos revelam uma rede de empresas offshore de líderes do cenário político mundial. Entre os nomes encontrados estão:

Mauricio Macri – holding da família do atual presidente da Argentina;
Neelie Kroes – ex-comissária da União Europeia de 2000 a 2009;
Amber Rudd – secretário do interior do Reino Unido;
Ian Cameron – pai do ex-primeiro ministro britânico David Cameron;
Marco Antonio Pinochet – filho do ex-ditador Augusto Pinochet;
Carlos Caballero Argáez – ministro de Minas e Energia da Colômbia de 1999 a 2001;
Sani Abacha – filho do presidente da Nigéria;
Sheikh Hamad – ex-ministro do Exterior do Qatar.

 

Diferentemente dos Panama Papers (leia tudo sobre a série aqui), o acervo do Bahamas Leaks não inclui e-mails ou contratos relacionados a essas companhias nem indica quem são os seus beneficiários finais. A base de dados dos Bahamas Leaks está disponível aqui.

 

Estão disponíveis os nomes de 25 mil administradores e funcionários nomeados para controlar essas empresas. Somado aos Panama Papers, o ICIJ encontrou nos 2 paraísos fiscais 500 mil offshores ligadas a 200 países.

 

A equipe do Esquerda Diário identificou que há brasileiros envolvidos em offshores nas Bahamas. Publicaremos em breve aos leitores do ED quem são os "honrados republicanos" que lavam dinheiro e cometem fraudes fiscais nas Bahamas.

 

Angola diz que Guterres “é o melhor candidato” para liderar ONU

Luanda - O ministro dos Negócios estrangeiros angolano disse nesta quarta-feira, em Nova Iorque, que António Guterres “é o melhor candidato” para secretário-geral da ONU e que acredita que o português será eleito. “Eu acho que vai ser eleito. Ganhou todas as votações que ocorreram até aqui e não temos dúvidas de que é o melhor candidato que a comunidade internacional tem”, disse Georges Chikoti à agência Lusa.

Fonte: Lusa

António Guterres venceu as primeiras quatro votações secretas para o cargo, que aconteceram a 21 de julho, 05 de agosto, 29 de agosto e 09 de setembro passados.

 

Duas outras votações estão agendadas: uma semelhante às primeiras quatro, que acontecerá a 26 de setembro, e uma na primeira semana de outubro, em que os votos dos membros permanentes do conselho, que têm poder de veto sobre os candidatos, serão destacados.


Angola é até ao final do ano membro não permanente do Conselho de Segurança, altura em que termina o mandato de dois anos. “Claro que Angola tem um papel limitado. Isto agora vai ser visto pelos membros permanentes do Conselho de Segurança, que serão os membros decisivos para escolherem”, disse o chefe da diplomacia angolana.

 

A eleição deste ano tem sido dominada por uma forte campanha para eleger uma mulher para o cargo, porque tal nunca aconteceu na história da organização, ou um candidato da Europa de Leste, para cumprir uma tradição de rotação geográfica.

 

Georges Chikoti, que falava à margem da Assembleia-Geral da ONU, disse que os dois argumentos ainda são muito discutidos nos encontros do Conselho de Segurança. “Fala-se cada vez mais de ser alguém da Europa de leste e fala-se menos de ser uma mulher. Mas a verdade é que não sabemos como é que os grandes países vão decidir”, adiantou o ministro. A organização espera ter encontrado o sucessor de Ban Ki-moon, que termina o seu segundo mandato no final do ano, durante este outono.

 

Quem Somos

CLUB-K ANGOLA

CLUB-K.net é um portal informativo angolano ao serviço de Angola, sem afiliações políticas e sem fins lucrativos cuja linha editorial consubstancia-se na divulgação dos valores dos direitos humanos, educação, justiça social, analise de informação, promoção de democracia, denuncias contra abusos e corrupção em Angola.

Informamos o público sobre as notícias e informações ausentes nos canais informativos estatal.  Proporcionamos ao público uma maneira de expressar publicamente as suas opiniões sobre questões que afectam o dia-a-dia, qualidade de vida, liberdades e justiças sociais em Angola... Leia mais

Contactos

 

  • E-mail: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

  • WhatsApp: (+244) 918 512 433 Para uso no aplicativo WhatsApp apenas!

  • Reino Unido : (+44) 784 848 9436

  • Buffalo / EUA: (+1) 347 349 9101 

  • New York /USA: (+1) 315 636 5328

Newsletter

Assine a nossa Newsletter para receber novidades diárias na sua caixa de e-mail.

INSERE O SEU E-MAIL

Infográficos