Lisboa - O sítio www.club-k.net é indiscutivelmente um dos órgãos de comunicação social que faz parte do mosaico informativo angolano. A revolução informativa ONLINE foi impulsionada sem contestações nesta praça virtual.

Fonte: Club-k.net

Foi exactamente no dia 7 de Novembro de 2000 na África do Sul que um punhado de jovens indignados com o contexto político angolano e pela mutilada  linha editorial "comungada" pelos órgãos informativos do estado. Opondo-se a esta dinâmica de informação o Club-k, define como alvo do  “Clube dos angolanos no estrangeiro” dar “Voz à quem não tem voz”.

É assim que dentre os vários pontos em debate este punhado de jovens sem vínculos partidários define como ponto de partida o lançamento do sítio www.club-k.net na qual não só divulgaria informações atinentes a este núcleo tridimensional mas também albergar factos noticiosos angolanos e simultaneamente brindar aos leitores o espaço de comentários na qual seria isento de qualquer forma de censura.

Os feitos alcançados pelo Club-k foi graças aos voluntários e colaboradores subdivididos em duas frentes: Regulares e espontâneos. E logicamente estas tuas frentes com dois escalões bem definidos: Identificados e anónimos.

Seria impossível incluir os nomes de todos os colaboradores nesta NOTA. Assim sendo, para todo os colaboradores desta praça virtual, esta direcção endereça votos sinceros de agradecimento e ao mesmo tempo reconhecemos que o sucesso deste portal foi igualmente graças a participação de todos os internautas que diariamente refugiam-se aos a este sítio como fonte de informação.

Descrever detalhadamente a árdua e gloriosa caminhada deste clube é igualmente impossível relatar numa nota desta natureza. Porém, é oportuno mencionar que o Club-k viveu até ao presente momento três distintas fases:

a) Criação e expansão.  Desde o dia da sua criação até 2004  o Club-k consistente foi capaz de criar bases e timbrar contactos com angolanos residentes na diáspora em todos os continentes;

b) Consolidação. De 2004 até 2008 a direcção do Club-k cimentou parcerias com vários núcleos de angolanos da diáspora, políticos e activistas cívicos em Angola e além fronteiras;

c) Reafirmação do Club-k. Durante os últimos quarto anos o Club-k formaliza parcerias chaves e permitindo assim ampliar o raio de cobertura das ocorrências em vários pontos de Angola e na diáspora.

Quanto a “diagnósticos futuros”, esta direcção reafirma que continuará a empreender esforços no sentido de continuar a dar “Voz a quem não tem” e promovendo assim a lei do “contraditório . Ao mesmo tempo, incluir as ferramentas de “ponta” existentes no mundo “cibernético”.

Em síntese, o Club-k, revolucionou em Angola a importância do contraditório. Em resumo, esta direcção sempre defendeu que promovendo o contraditório estaríamos a consolidar as bases de um real estado democrático. Não é demasiado mencionar que é dando voz a quem clama que se consuma uma real democracia.

Portanto, é com esta dinâmica que esta direcção tem sido possível de incluir todas as correntes de pensamentos. A título de exemplo, um número considerável de angolanos quer em Angola como na diáspora e em todos os sectores tem o Club-k como um espaço privilegiado que proporciona uma verdadeira “guerra de ideias”.

Todos os partidos políticos são bem-vindos no club-k. Todos os simpatizantes das diversas cores partidários têm espaço reservado no Club-k. Todos os angolanos com títulos de “DOUTORES” também são bem-vindos nesta praça virtual. E logicamente, todos aqueles que por razões desconhecidas sem educação formal também são amavelmente bem-vindos. Esta direcção não privilegia: cor partidária, raça, tribo, ou outra diferença existente …

Para terminar, é congregando todas as diferenças acima super citadas que sempre definiu o Club-k e que serviu de trampolim para o seu crescimento. Consequentemente, esta visão continuará a definir as premissas desta praça virtual.

Com toda humildade muito obrigado a todos e votos democráticos

Pela Direcção

Club-k.net



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: