Luanda - Carta ao Exmo. Senhor Bento dos Santos Kangamba, Secretário do Comité Provincial do MPLA para Organização e Mobilização Periférica e Rural de Luanda;

ASSUNTO: CRISE NO CAP 26 DO MPLA, EM VIANA KM 14B

Excelentíssimo, Senhor Bento dos Santos Kangamba;

Nós os militantes do MPLA, do CAP 26, de Viana, Km 14B, Campo d ́Ourique, da parte de baixo da Quinta Bangawé (Oficina), até ao quintal do futuro Condomínio Viana Village e arredores;

Estamos agastados com as brincadeiras e mentiras que têm vindo a ser propaladas junto do sector da EDEL, pelo elenco da Comissão de Moradores, liderado pelos senhores Nelson, Nando, Rui e pares, pelo que sabemos pertencem duplamente ao MPLA e à UNITA, razão pela qual não estão interessados que sejamos beneficiados com a energia eléctrica, e pretendem que o nosso descontentamento aumente e ingressemos na UNITA, seu partido de preferência, devido a questões regionais, por que senão vejamos:

Desde 2011, temos endereçado cartas de denúncia, inclusive ao Administrador de Viana, o Senhor José Moreno e ao PCA da EDEL, José Manuel, e outras entidades, sobre a falta de energia no bairro, o que tem propiciado a onda de assaltos às nossas residências, na calada da noite.

Permita-nos Excelência, recordar-lhe que a quando da sua vinda, no final de 2012, ao nosso bairro, Campo d ́Ourique, justamente na Comissão de Moradores, à Vossa Excelência renovou a nossa esperança de que tão logo a nossa situação seria solucionada, pois o Senhor havia orientado os membros da Comissão de Moradores que parassem de impedir a retirada do PT privado deles e deixassem os chineses montarem o Posto de Transformação da EDEL, e colocassem os Postos, cabos e consequente ligação dos cabos aos postaletes das nossas residências, pois o projecto enquadrava-se na promessa do Executivo, “Produzir mais e distribuir melhor”,

Depois da sua ida, os chineses continuaram com os trabalhos, instalando um PT da EDEL, junto à sede da Comissão de Moradores e no final de 2012, iniciaram a colocação de postos e efectuaram ligações de cabos aos postaletes. Para o nosso espanto, apenas as residências próximas do referido PT foram ligadas, e nós, da parte de baixo, do Bangawé em diante, não fomos e fomos informados que nuca seremos contemplados, porque os senhores Nelson, Nando e Rui informaram aos chineses que já tínhamos energia eléctrica, uma autêntica mentira.

Excelência;

Daquele tempo até agora, nem água vai nem água vem, porque os senhores da Comissão intensificaram a sua campanha de intimidação e perseguição dos militantes e moradores que têm tentado questionar a situação da energia. Agora o pretexto deles é que toda a população do bairro é da UNITA, outra mentira, querendo deste modo atribuir culpa à população sobre à sua má gestão e administração do bem público.

Senhor Bento Kangamba

Depois desta missiva, as nossas vidas vão correr graves riscos, mas não temos medo, pois não conseguirão matar-nos a todos. E este é o nosso pedido de socorro as autoridades, para a nossa segurança.

Excelência,

Como lhe informamos na última carta, os senhores da Comissão são proprietários de um Posto de Transformação (privado), que fornece energia eléctrica a um pequeno grupo de cidadãos, com posses, cujos contratos rondam os 1.200 USD, agravada de uma mensalidade de 5.000.00, Kz, valor que contrasta com a cobrança da EDEL. Esses senhores acham-se donos das nossas vidas e até gabam-se na rua, que nunca teremos energia, se tudo depender deles.

Temos provas de que os senhores da Comissão têm pago mensalidades aos chefes dos sectores, individualidades desconhecidas e até da EDEL para não cederem à pressão da população, que quase todas as semanas acorre ao Posto de Cobrança da EDEL para virem ligar energia no bairro, pois a maioria não tem energia, excepto eles.

Sempre que nos dirigimos à EDEL, somos sempre informados que “vocês já têm energia”, enquanto eles mesmo sabem que não temos, ou seja trata-se sim de um negócio muito bem elaborado, e está assim instalada a crise.

Excelência,

Esta situação está gerar indignação, muito descontentamento no seio da população e com graves implicações, pois:

1.Um grupo não inferior à a 100 habitantes, irá dentro em breve manifestar-se defronte à Administração de Viana, para mostrar o seu descontentamento, junto do Administrador;

Uma parte vai deslocar-se à Rádio Despertar para anunciar a sua desvinculação com o partido e ingressar nas fileiras da UNITA;

Muitos têm faltado às reuniões do CAP e estão no passivo;

Outros há muito abandonaram o CAP e já estão na UNITA. Estes, afirmam que alguns dos membros da Comissão, também foram vistos a participar nas reuniões da UNITA, incluindo alguns chefes de sectores;

Vamos queimar o PT da EDEL, porque estamos cansados.

Excelência,

Da última vez que endereçamos uma carta à Vossa Excelência, resultando na sua visita, alguns internautas do Club-k, chamaram-nos de burros, trataram- nos nomes feios, e chegaram a proferir calúnias e injúrias contra a Vossa Pessoa e contra o Camarada Presidente, o Eng. José Eduardo Dos Santos.

Assim, escrevemos pela última vez, à Vossa Excelência, na esperança de que o Senhor nos ajudará. Sendo tudo agradecemos e votos de elevada Estima e Consideração.

Viana, aos 12 de Outubro de 2013.
Os militantes do CAP 26, Km 14 B, Quinta Bangawé abaixo e arredores.



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: