SINDICATO NACIONAL DOS PROFESSORES - SINPROF

SECRETARIADO PROVINCIAL DA HUÍLA

Assunto: Denúncia

policia espanca prof.jpg - 106.38 KBDesde há um tempo para cá o Governo da Província Huíla, na pessoa do senhor governador, bem como o partido no poder, têm feito comunicados não só acusando o professor João Francisco de uma hipotética ligação com os partidos da oposição, como ameaçando-o de várias formas, procurando responsabilizá-lo de qualquer eventualidade que venha a acontecer com os professores.

Neste momento chantageiam os professores com menos de cinco anos de modo a trabalharem sob pena de serem expulsos do sector caso permaneçam na greve, por serem trabalhadores eventuais, dando possibilidade da rescisão do contrato, atribuindo culpa ao SINPROF.

A essas ameaças e chantagens acresce-se uma perseguição dirigida quer dentro da cidade do Lubango como nos municípios por onde temos passado.

No pretérito dia 15 de Julho, terça-feira, o professor João Francisco saiu com o secretário para a Administração e o Coordenador do Conselho Fiscal para Caconda onde realizou-se uma Assembleia de trabalhadores. No final, receberam uma informação de uma armadilha montada para detê-los no município vizinho, Caluquembe, que serve de ligação com o Lubango, esta comunicação foi transmitida pelo proprietário de um carro de marca Toyota cor preta (características da viatura do SINPROF), que confundindo com o nosso, foi interpelado na via pelos agentes da ordem e ao identificar-se o motorista diziam não és tu que procuramos, mas sim o João Francisco.

Informados da emboscada a equipa teve de mudar de rota e fazer uma curva maior para chegar ao Lubango.

Com este cenário e fazendo fé as declarações do senhor Governador, está mais que claro que as intenções contidas nessas declarações é mesmo prender o Secretário Geral Provincial para desmanchar o corpo do Secretariado e acabar com a greve com base nas coerções e ameaças dos descontos salariais que já vêm tentando.

Neste âmbito, confirmadas que estas as intenções do Governo Provincial da Huíla liderado pelo Dr. João Marcelino Tyipingue, a Direcção do Secretariado Provincial da Huíla, alerta a comunidade nacional e internacional para o agravamento dessa perseguição e intimidação dos líderes sindicais, no aperto do cerco a estes, dizendo que o futuro das vidas dos responsáveis sindicais, em particular o Secretário Geral, está nas mãos do Dr. João Marcelino Tyipingue.

A ele, as nossas famílias pedirão conta caso aconteça algo com a nossa integridade física, tal como indicam suas projecções. Pedimos também a todos os povos amantes da paz e da democracia a unir-se a causa justa dos professores da província da Huíla, persuadindo o governo central a quebrar com esse silêncio que se tem verificado em relação aos problemas da província, mormente no sector da Educação.

Lubango, 16 de Julho de 2014

O Secretário Provincial
Professor João Francisco
Membro do Conselho Nacional



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: