AO PCA DO BANCO DE POUPANÇA E CRÉDITO LUANDA

CARTA ABERTA

Luanda - Caríssimo Dr.Paixão Júnior, venho reclamar publicamente o desaparecimento de valores na minha conta (28 500 kzs), segundo um extracto que solicitei, estes foram extraídos através do cartão multibanco em ATM localizados em zonas que não visitei no dia referido no extracto de conta. A data referida é o dia 11 Agosto de 2014.

Não é a primeira vez que isto ocorre comigo, entre Janeiro e Fevereiro enquanto me encontrava fora de Angola, encontrei vários items de regularização de valores com movimentações que nunca efectuei claramente. Mas quando fui a uma agência reclamar a resposta foi simples: “o cliente é responsável pelos movimentos do cartão”. O curioso é que o cartão havia sido por mim levado durante a viagem e o pin não está escrito em local algum, está memorizado. Neste período os valores ultrapassaram os 50 mil kwanzas.

Senhor presidente, desafio os vossos serviços a averiguar os locais descritos como sendo onde o dinheiro foi levantado: (rua 11de Novembro – Viana; ADM. PROV. SIAC LUANDA) até porque todos ATM ́s estão protegidos por sistema de vídeo vigilância.

Reclamar em vossas agências resulta desnecessário, hoje mesmo na agência de Caxito localizada no SIAC ao tentar compreender o que se passava, encontrei apenas a arrogância que grande parte dos funcionários do BPC ao nível de Angola já me habituaram.

Sou daqueles que não acredita no banco que dirige embora o meu salário esteja nele domiciliado, algo que pretendo já alterar nas próximas horas.

Sem mais outro assunto de momento e mesmo com desalento expresso os votos de alta estima e consideração.

Sinceramente,

Amílcar de Armando

(Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.)



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: