Guiné-Bissau - Raimundo Pereira, prestou Terça-feira juramento como presidente interino da Guiné-Bissau prometendo realizar eleições presidenciais.

A cerimónia ocorreu na Assembleia Nacional Popular (ANP) reunida em Bissau.

Raimundo Pereira, que presidia antes à ANP, sucede no cargo a João Bernardo "Nino" Vieira, morto segunda-feira em consequência de um atentado.

 Raimundo Pereira afirmou que vai dar o "máximo para dentro do prazo legal organizar eleições presidenciais". Ao abrigo da constituição eleições terão que se realizar dentro de 60 dias.

"Convido todas as forças políticas para se unirem para em conjunto conseguirmos este objectivo", acrescentou.

Raimundo Pereira rendeu ainda homenagem aos generais "Nino" Vieira e Tagmé Na Waié, Chefe de Estado-Maior General das Forças Armadas, vítima de um atentado à bomba horas antes do assassínio do Presidente, pelos "contributos para a liberdade da pátria e pelo seu papel na reconstrução nacional" e prometeu "cooperação institucional".

O recém-empossado presidente interino guineense agradeceu também o apoio da comunidade internacional à Guiné-Bissau.

Na cerimónia, durante a qual se fez um minuto de silêncio pela morte de "Nino" Vieira e Tagmé Na Waié, estiveram presentes os representantes diplomáticos acreditados em Bissau.

O primeiro-ministro guineense, Carlos Gomes Júnior, e outros elementos do Governo, bem como os deputados do parlamento e representantes de organizações internacionais também assistiram à cerimónia.

A calma reinva terça-feira em Bissau onde chegou uma delegação da Comunidade de Desenbvolvimento Economico da Africa Ocidental para cponversações cm dirigente guineenses.

Fonte: VOA



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: