Luanda - As tarefas e exigências nos funcionários dos  (serviços de Investigação Criminal -SIC) foram redobradas como resultado do novo executivo no poder desde 2017.  Contrariamente, o salário permanece estagnado nos 59 mil Kwanzas por mês incluindo para aqueles investigadores utentes de uma licenciatura ou mestrado.

 

Fonte: Club-k.net


previewOs funcionários do SIC, agora imbuídos na missão para abolir a corrupção e peculato institucionalizado em Angola enviaram para este portal um memorando de reivindicações com mais de 15 pontos e dentre os quais destaca que "além do vergonhoso salário não recebem inclusive subsídios para as diligências ou pacote de saúde”, acrescentando como exemplo que para as investigações os encargos “ das chamadas telefónicas e dados da internet atinentes a recolha de dados" é sobre responsabilidade dos investigadores.


Segundo ainda o memorando com 15 pontos que o Club-k teve acesso, o presidente da República João Lourenço, aprovou o aumento salarial para os funcionários do SIC, “finais do ano passado mas não foi concretizado até ao presente momento por razoes burocráticas e de deficit no orçamento geral do estado justificado pelo Banco Nacional de Angola.”

 

Os “funcionários do SIC não têm motivação para zelar cuidadosamente daqueles casos que requerem largas horas de trabalho porque o salários e condições de trabalho não são incentivadores ou justificáveis”, lê-se no ponto 5 do memorando em análise enquanto que o ponto 10 os funcionários apelam que  “como combater a corrupção se um funcionário que esta envolvido num processo avaliado em bilhões de dólares quando o funcionário com este processo aufere um salário de 59 mil Kwanzas por mês e metade deste salário vai directamente para os transportes -candongueiros- e o resto para outras diligências”.

 

Paradoxalmente, ainda segundo o documento em análise como resultado das irregularidades na tabela salarial em vigor no SIC, os funcionários da área da limpeza auferem um salário superior que um instrutor processual.


Na conclusão do memorando os funcionários do SIC, que mensalmente têm mais de 6 processos mensais para instruir adiantam igualmente que não "gozam de um seguro de vida e tão pouco de um seguro de saúde para a família" e lamentam que "sempre que se deslocam para o hospital são obrigados a solicitar ajuda a família ou amigos para custear os encargos."



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: