Moxico  - Moxico é a maior Província do País com 223 023 quilômetros quadrados e sua população aproximada é de 750 000 habitantes, localizada no leste de Angola faz fronteira com Zâmbia e República Democrática do Congo. Esta região apresenta uma rica fauna e flora, com uma vasta diversidade de árvores e animais, rica em locais turísticos como o Lago Dilolo, considerado o maior lago de Angola e o terceiro maior de África.

Fonte: Club-k.net

O Governo Provincial do Moxico realiza de 10 a 13 de Outubro a Expo-Moxico que será um evento multi-sectorial de exposição e de negócios, a realizar-se anualmente, com o objectivo de gerar empregos, criar oportunidades para os jovens empreendedores e que contribuirá para incentivar o desenvolvimento da província. A dificuldade de acesso à Província impede a participação de expositores e visitantes de outras Províncias no evento.


O aeroporto de Luena recebe aviões de grande porte. Para pequenos aviões, há aeroportos no Cazombo e Lumbala Nguimbo. O acesso por estrada para capital do país pode ser feito pelas duas Lundas, Malanje, Kwanza-Norte e Luanda, seria uma rota alternativa se não fossem as péssimas condições das estradas.


Visitam a Província turistas, comerciantes, empresários e outros. Sendo o avião o meio de transporte mais usado por essas pessoas para chegar à Província do Moxico, o bilhete de passagem da TAAG ida e volta chega mesmo a custar 108.000,00kz (Cento e oito mil Kwanzas), a TAAG é a única companhia a voar para aquela Província, o valor é considerado absurdo pelos citadinos, sendo que uma viagem de ida e volta para o País vizinho da África Do Sul na companhia de bandeira nacional TAAG, sai pela metade do preço.


A população questiona porque de tanto descaso com a Província, uma vez que as estradas que ligam Moxico a outras Província se encontram em péssimo estado de conservação. Segundo um citadino “Fica a impressão de que as outras Províncias estão a pagar pela subvenção feita pelo executivo no enclave de Cabinda, embora justa devido a discontinuidade territorial, pois desde a redução das tarifas aéreas em Cabinda, os preços dos bilhetes dispararam astronomicamente para as outras Províncias”.


As políticas macroeconômicas do País devem incluir todos sem exceção, combatendo assim as assimetrias regionais.



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: