Lisboa – Está a ser constituída a partir da Bélgica, uma nova empresa privada de comercialização de diamantes, na qual fontes que acompanham o processo descrevem-na como a “solução” encontrada para dar volta ao embargo que o Presidente, João Lourenço - através da estatal SODIAM - impôs aos interesses de Isabel dos Santos, no sector.

Fonte: Club-k.net

O principal entusiasta do projecto é Sindika Dokolo que por sua vez contratou um cidadão Israelita Jacob Karko para dar rosto a iniciativa. Radicado em Angola, a vários anos, Jacob Karko é um conhecedor dos negócios de diamantes. O mesmo trabalhou no passado para Isabel dos Santos, como gestor da sua empresa Ascorp.


A cerca de dois meses, Sindika Dokolo e Jacob Karko reuniram-se, duas vezes consecutivas, em Bruxelas para acertos de ideias. No regresso a Luanda, segundo apurou o Club-K, Jacob Karko, contactou a SODIAM na pessoa de um dos seus administradores, José das Neves Gonçalves Silva de quem recebeu garantias para o licenciamento da nova empresa, que se apresentará no mercado como “independente”.

 

José Silva “Neves”, igualmente testa de ferro de Edeltrutes da Costa, para o sector diamantífero é um antigo amigo de Jacob Karko, razão pela qual da preferência para o contacto.

 

Ao tempo em que José Eduardo dos Santos era o Presidente de Angola, a filha Isabel dos Santos comprava os diamantes a preço simbólico e por sua vez os revendia no mercado estrangeiro ao preço correspondente a sua avaliação. O esquema de Isabel dos Santos causava danos e perdas financeiras ao Estado angolano, razão pela qual o novo Chefe de Estado, João Lourenço ordenou o fim da exclusividade que a mesma detinha no sector dos diamantes.

 

A 1 de dezembro de 2017, a estatal Sodiam, responsável pela comercialização dos diamantes do país, anunciou a saída da sociedade que controla a holding do grupo da joalharia de luxo suíça “De Grisogono”, detida pelo casal Sindika Dokolo e Isabel dos Santos. Cinco meses depois a “De Grisogono”, anunciou despedimentos justificados pela com a quebra das vendas.

 

Em Julho deste ano, a Sodiam, cessou igualmente o contrato de compra e venda de diamantes brutos com a Odyssey Holding, alegando os prejuízos gerados. A Odyssey é a empresa ligada a Isabel dos Santos, sedeada nos Emirados Árabes Unidos.

 

É no seguimento do cerco que enfrenta que Sindika Dokolo está a avançar com a nova empresas que deverá se apresentar no mercado como empresa Belga, com a finalidade de comprar diamantes brutos no país.



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: