Cunene - Triste história incontável e repetivel na nossa própria terra. O Cunene, Província mais conhecida como terra do cú do mundo e lavra do MPLA é condenada mais uma vez a repetir a triste história que tinha sido protagonizada pelo Senhor Kundy, tio do actual governador do Cunene, o senhor Tyova.

Fonte: Club-k.net


Como dizia a célebre frase: uma era de esperança e surgiu angustia, quando se pensava que chegou a hora do verdadeiro exercício da democracia no conclave do MPLA no Cunene na escolha e constituição do novo executivo local, eis que mais uma vez, o “muquipungu city” monstrou o contrário do que ele defende públicamente, da ideologia que confessa e professa e do projeto que “ELES” tem sobre o Cunene e contra os ambós, beliscando gravemente assim, o apoio do MPLA do Cunene e de toda a sociedade civil e das igrejas que vinha tendo. Infelizmente, na reunião da Comissão Executiva que teve lugar no dia 09 de Janeiro, com agenda de trabalho: análise e aprovação de propostas de candidatos a cargos de vice-governadores e directores de Gabinetes provinciais, eis que o senhor mestre Vigílio Tyova, surpreendemente revelou- se como um um camaleão sequestradores da maioria e sequagem fiel estratega do seu tio Kundy na condução da governação no Cunene ao vedar as candidaturas de alguns quadros da província com maior nivel académico e profissional, apenas por ser da tribo Ambós, com pretexto de terem processo judiciais, sabendo bem que também ele é arguido num processo grave no Lubango.

 

Contrariamente a isso, admite e defende a candidatura da senhora Soraya, a directora do gabinete provincial da educação. Se os ambós não podem assumir cargos por terem processos judicais, com que critério pode te-lo a Senhora Soaraya se também ela tem processo judicial por ter facilitado, e não só, o seu marido namibiano para ser funcionário público no ministério da educaçao em Angola? Porque propor outras pessoas da tribo nyaneca-muhumbe alguns deles tambem com processos judiciais a nível provincial e nos municípios? A resposta desavergonha do Tyova é que comoteram crimes por orientação do Kundy, ex governador do Cunene, seu tio e por isso estão impune. Que tamanha contradição intelectual e barbaridade tribalista!

 

O senhor Tyova está a confundir a opinião pública com discursos populistas e demagógicas de promover a igualdade de género e equilíbrio étnico, mas quer a todo o custo propôr e impor a cargos de vice-governadores pessoas da sua tribo, como filho do ex-governador Candeeiro ou como alternativamente o outro nhaneka filho do senhor Wakanhuco, sobrinho do Mutindi ex director da Inspecção que atraiu a ira do Demónio para aquele Órgão, que negociou com o próprio Diabo para entregar a vida de seus dois ex colegas, o inspector Mariano e Nazaré que faleceram recentemente vítimas de um trágico e caricato acidente de viação, isto para se potencial e ascender a cargo de Vice- governador para os serviços técnicos e infra estruturas.


Se o senhor Tyova é democrata e promotor da igualdade de género e de tribos, porque não segue o exemplo dos ex governador Dr. Prof. António Didalelwa, que sendo ele Kwanhama tinha um vice-governador Mumbadja: o Senhor Cristino Ndeitunga e o outro vice-governador: Muhumbe: o Senhor Candeeiro? Se o Senhor Tyova é Nyaneka- Khumbe, porquê não escolher um vice-governador kwanhama e o outro vice- governador Mumbadja ou de outra tribo? Porquê serem todos os três, Governador e dois vices da mesma tribo Nyaneka-Khumbi? Que promoção de igualdade? Que ideologia e plano tribal? O senhor anda a nos enganar com esse sorriso? Acreditamos e confiamos em ti e afinal o senhor é Marimbondo como os outros do MPLA que sempre enganaram aos angolanos?


Nós já gritamos tanto, suplicando ao JLO, ao MPLA Central, mas infelizmente não somos ouvidos, mas agora basta. Somos gurreiros, e nunca fugimos e nunca fugiremos a luta até à nossa última gota de sangue. O que fizemos de grave ao MPLA? Apenas por votarmos massivamente nele? Não pensem que os ambós estão a dormir. Um dia tomaremos as meditas à altura do mesmo desprezo que sofremos. Já chega de sermos apenas objectos ao serviço e à satisfação dos seus interesses.do MPLA de Luanda.
Basta senhor presidente Jlo, analise bem com ajuda do Senhor Miala as propostas de vice-governadores para o Cunene antes de os nomear. Chega de tribalismo em Angola


Basta MPLA Hipócrita de Luanda.

 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: