Luanda - O novo Executivo, armado de verdades próprias, insiste que Isabel dos Santos não tem projectos que saibam dar soluções à onda de desemprego em Angola. Conserva – se a memória do passado e denigre – se o papel de Eduardo dos Santos sobre o passado, por ser filha do ex – Presidente, ainda que seja uma génia em negócios, é lhe imposta um descrédito total gratuito pelo Novo Executivo, ao ponto de se desacreditar as suas capacidades em negócios, em resolver problemas complexos que são desafiadores, e já ultrapassaram há tempo, as nossas fronteiras, tal a torrente de palavras de descrédito do Novo Executivo que se despejam contra as qualidades preciosas de Isabel dos Santos.


Fonte: Club-k.net

Em face disto, questiona – se, se poderá Vossa Excelência General João Lourenço responder a onda do desemprego em Angola sem a participação de uma das figuras mais emblemáticas do mundo de negócios? E a mais pensante, capaz de dar soluções à cenários complexos? Será isso possível sem o cérebro genial de Isabel dos Santos? Decerto, que, não conseguirá tão cedo, terminar a onda do desemprego, nem sequer efectivar as memórias do passado eleitoral de 500 mil empregos, se não convidar Isabel à dar sequência dos seus planos e programas de acção visados em tornar Angola num País grande neste mundo. A razão em convidar Isabel à continuar a investir no meio angolano, é muito simples: tudo em Angola piorou, não há nada sequer que tenha melhorado na vida social dos angolanos, e guerra ideológica e económica contra Eduardo dos Santos, agravará cada dia que se passa o que já é precário, Isabel é uma solução patente para a crescente onda de desemprego que se vive em Angola.

 

Uma das consequências mais tristes da voracidade e da fugacidade dos tempos actuais, do Novo Executivo angolano, é o desprezo pelo passado, pela história, pelo papel de Isabel dos Santos no ramo do empreendedorismo em Angola, pelas raízes da economia angolana, que só podem brotar de verdade, através de pessoas que pensam como Isabel dos Santos, que projectam ideias infalíveis, que planificam coisas concretas, que não se recusam em dar tudo para o bem da Pátria e suas ambições.

 


É, tão estranho, quando se nota que a tradição do actual Governo angolano, passa um cheque em branco de descrédito à pessoa de Isabel dos Santos, uma pessoa com grandeza inigualável no mundo de negócios, que sabe pensar problemas e buscar soluções, que sabe projectar planos no mundo de negócios em Angola. Sem o valor de Isabel em plano prático, e, sua entrega absoluta para o bem desta pátria, a Pátria morre por falta de cérebros pensantes que sabem projectar o futuro, e, sabem se esquivar dos riscos impostos pelo tempo.


Mas deixemos o mito, e a memória da promessa dos 500 mil empregos por Vossa Excelência Senhor Presidente João Lourenço, sem os auxílios de grandes cérebros como Isabel dos Santos, nossa Pátria, comum, não será nunca ditosa, por se recusar a utilidade inigualável que um cérebro tem para projectar futuro, e pôr em plano vivo ideias que para muitos são fictícias, efémeras, senão mesmo impossíveis e intangíveis. Ainda mantemos a esperança que a memória de Vossa Excelência Senhor Presidente da República General João Lourenço desperte, de todos os agitadores na cúpula, e ilusórios que são capatazes de tudo, ao ponto de agitarem as águas turvas e dizerem que Isabel não tenha planos para escapulir da onda de desemprego em Angola, é, todavia, querer aceitar num emboto, que não sabe para onde vai (…). Isabel, é um cérebro pensante que tem soluções aos diversos assuntos mais complexos do mundo económico, desde logo, seria nas palavras de Adam Smith por onde reside a sua grande magnitude em negócios: as ideas são força das riquezas.

 

BEM – HAJA!

 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: