Lisboa - O Banco Nacional de Angola (BNA), por intermédio do seu departamento de controlo Cambial, alertou nesta quarta-feira (11), aos bancos comerciais em Angola a observação regular de pedidos de realização de operações cambias a favor de entidades de “trading” em jurisdições “offshore”, que no entendimento desta entidade reguladora não obedecem os pressupostos da lei.

Fonte: Club-k.net

Para o BNA, tais submissão de pedidos que lhe tem sido feito pela banca comercial, tem sido remetido “sem o cumprimento escrupuloso dos pressupostos contidos na Lei do Combate ao Branqueamento de Capital e do Financiamento ao Terrorismo e do instrutivo de Branqueamento de Capitais e do Financiamento do Terrorismo nas Operações de Comércio Internacional”.


Segundo o banco dirigido por José de Lima Massano, “o estrito das regras vigentes sobre a matéria em causa é de elevada importância, sendo que a violação implicará, com efeitos imediatos, a suspensão da participação do mercado cambial da instituição financeira bancária infractora”.


Segundo apurou o Club-K, o  alerta feito pelo BNA, terá sido encorajado  na sequência de operações feitas, a partir do BPC em nome das empresas importadoras de produtos como a Noble Group S.A, Angomart, Fertiafrica. Estas terão remetido pedidos de  transferências “assustadoras” para países do medio oriente com realce ao Emirates Árabe Unidos (Dubai).

 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: