Lisboa - O general Leopoldino Fragoso do Nascimento é entre os antigos colaboradores do ex-Presidente José Eduardo dos Santos,  referenciado  como o que mais estará a ser “melindrado” pelas novas autoridades em Angola.

Fonte: Club-k.net

Comunicado consolida promessas de combate a corrupção 

A conclusão é, segundo fontes  do Club-K, em Luanda, baseada  em detalhes do  conteúdo  do   comunicado datado de  13 de Junho do Serviço Nacional de Recuperação de Activos da Procuradoria-Geral da República.  No documento, a sua empresa Geni, - que deve USD 53.280.000,00 para aquisição de participações sociais no Banco Económico – é citada como tendo apenas pago a quantia de Kz. 5.662.937.019,70 equivalente na altura, a USD 23.688.348,18, ficando agora a dever ao Estado a quantia em kwanzas equivalente a USD 29.591.651,81.

 


Em círculos próximos a José Eduardo dos Santos, que consideram que o antigo chefe das comunicações da PR esta ser “melindrado” aludem que os dados avançados pela PGR, estão "propositadamente  desactualizados". Alega-se que a Geni terá pago mais do que os valores avançados pelas autoridades. Isto é, a Geni, terá efectuado, no passado dia 5 de Maio, um pagamento de Kz 11 , 293 154 629, equivalente a USD 33 milhões a Sonangol  para liquidação da divida, ao contrario dos USD 23 milhões mencionados no comunicado do Serviço Nacional de Recuperação de Activo.

 


A “desatualização” por parte da PGR,   visou no ver de  observadores,  “achincalhar” publicamente Dino, e de se cultivar a sua volta sentimentos de reservas. Leopoldino do Nascimento é, entre o grupo dos citados, o “delfim” de Eduardo dos Santos para as questões financeiras, razão pela acredita-se que boa parte do o seu património empresarial não estejam alheios aos interesses do antigo Chefe de Estado.

 

O comunicado da PGR, às portas do congresso do MPLA, é também encarado como vantajoso para a consolidação das promessas do Presidente João Lourenço em combater a corrupção no regime e reafirmar a sua liderança no conclave marcado para sábado.

Loading...

 



 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: