Luanda - O fim do ano legislativo trouxe consigo algo inédito na politica angolana. O reconhecimento por parte de todos partidos com assento parlamentar a apontarem o dedo ao advogado Rui Ferreira como o cabeça de lista da corrupção em Angola e que pode impedir o desenvolvimento do país, face ao investimento estrangeiro.

Fonte: Club-k.net

O Senhor João Tomas que se apresenta como Porta-Voz de Rui Ferreira tinha dúvida sobre o que o Club-K veem denunciando. Tem sido uma investigação jornalista sem paralelo e que agora ganhou corpo ao vermos todos presidentes dos grupos parlamentar MPLA, UNITA, CASA-CE, PRS e FNLA assumiram hoje e de forma pública que o Advogado e juiz Rui Ferreira e Guilhermina Prata (RGT) podem ser os empecilhos para o desenvolvimento da Angola e dos angolanos por estarem ao lado da proteção da corrupção, nepotismos e de ideais contrárias ao programa do Presidente João Lourenço.

 

O Club-K previu também a coisa de três semanas que os partidos políticos, Clero religioso estariam perto de se levantar face a imagem pálida que Rui Ferreira estava a emprestar a justiça. A justiça é qualquer parte do mundo é uma instituição importante para credibilização das instituições e do país. Foi Rui Ferreira quem na tomada de posse do novo Presidente de uma avenida ou melhor, de uma auto – estrada para o “combata à corrupção, nepotismo”, pedindo ao no PR que “desenvolva a democracia e melhora o que está bem e corrija o que está mal”, no fim da auto-estrada. Infelizmente, Rui Ferreira colocou ao longo do tempo barricadas para que o projeto de Nação não avançasse .


Se houvesse dúvidas estás, terminaram hoje com um inequívoco unanimismo dos partidos ,MPLA, UNITA, CASA-CE, FNLA e PRS, que amam Angola e os angolanos para sua realização intelectual, espiritual e material .


Não conseguiu, Rui Ferreira e pares do negócio, fazer leituras oportunas sobre o seu envolvimento nos sucessivos escândalo como  a  Arosfram em que burlou as empresas deste grupo e passou para universo da sua família directa. Ferreira envolveu-se com os Libanês do movimento xiita do Hezbollah. Tem o escândalo da sua entrada ilegal no Tribunal Supremo, para onde não tinha vaga para jurista de mérito. Tem  o escândalo do acórdão nr 319/13 assinado no Uíge por um núcleo de conselheiros de sua relação que não se sabe se receberam luvas brancas pela deslocação.


A isso junta-se também a condenação do seu sócio libanês Kazim Teejaden pelo Departamento de Justiça EUA. Teejaden foi o sócio gerente do grupo empresarial que apoiam o Terrorismo Internacional. O reapreciar do processo de extinção da Arosfram pelas  autoridades dos EUA, será outro assunto que pesará a Rui Ferreira por isso ,  os seus porta vozes devem descartar sobre a alegada a teoria de perseguição. Na verdade estão a ser perseguidos pelas suas praticas antigas.


O adeus estará próximo senão mesmo uma questão de esperança renovada de todos aquele que tem o seu foco em questões de combate à corrupção, nepotismo e a bajulação. Ninguém terá saudade de Rui Ferreira,  por ser  um juiz  que  não tem compromisso com a lei; não obedece a ética;  viola tudo,  quando o interesse pessoal e financeiro estiver acima de tudo. É igual a um candongueiro de banha de porco a tramitar os processos.

 

Tema relacionado

Combate ao Terrorismo: EUA pedem esclarecimento sobre desfecho da Arosfran

Alegadas transações ao terrorismo embaraçam banco BIC

50 milhões de euros na conta do Filho de Rui Ferreira provoca escândalo

Negócio de USD 300 milhões embaraça Juiz do Supremo: “Agi como facilitador”

Proprietários do Grupo Arosfram denunciam juiz Rui Ferreira

Ferreira pede a juízes apoio para sua continuidade no cargo

SIC notifica “Kito” por expor negócios de Juiz do Tribunal Supremo



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: