Luanda -  Ana Paula Cristovão Lemos dos Santos: Nasceu em Luanda a 17 de Outubro de 1963, tendo feito os seus estudos primários e secundários em escolas da capital. Cedo se sentiu atraída pela abertura ao mundo proporcionada pela navegação aérea, tendo sido assistente de bordo das Linhas Aéreas de Angola durante dez anos.

 

Fonte: Assessoria Presidencial

Envolvida na solução dos problemas
das populações deslocadas

Em simultâneo tirou o curso médio de Pedagogia, na especialidade de História e Geografia. Concluiu mais tarde o Curso Superior de Direito, na Faculdade de Direito da Universidade Agostinho Neto.

 

Contraiu matrimónio com o Presidente da República de Angola, José Eduardo dos Santos, no dia 17 de Maio de 1991. Do enlace matrimonial nasceram três filhos: Eduane Danilo (nascido a 29/9/1991), Joseana (nascida a 5/4/1995) e Eduardo Breno (nascido a 2/10/1998), incluindo o núcleo familiar mais cinco filhos do lado paterno, anteriores ao casamento.

 

Na sua condição de Primeira Dama, desde os primeiros momentos decidiu assumir uma postura activa a favor das populações mais desfavorecidas, ao lado do Presidente da República, no cumprimento dos superiores interesses do Estado angolano.


Em 1992, Ana Paula dos Santos participou com mais de 60 esposas de Chefes de Estado e de Governo de África, América, Ásia, Europa e Oceânia na Cimeira sobre a Promoção Económica das Mulheres Rurais, em Genebra/Suíça por iniciativa da Rainha Fabíola da Bélgica e das esposas dos Chefes de Estado e de Governo da Nigéria, Ghana, Colômbia e Egipto, com o apoio do Fundo Internacional para o Desenvolvimento Agrícola (FIDA).

 

Eleita membro do Comité Director Internacional, em representação da África Sub-sahariana, juntamente com representantes da Nigéria e do Senegal, participou nas reuniões ordinárias de 1994 em Bruxelas (Bélgica) e de 1996 em Amman (Jordânia).

 

Em Angola, a Primeira Dama está directamente envolvida na solução dos problemas mais candentes da Nação, com especial destaque para as populações deslocadas em resultado do conflito pós-eleitoral de 1992. São conhecidas as suas iniciativas directas e o apoio que concede a projectos e actividades que respondem às necessidades nacionais da mulher rural e seu desenvolvimento, da saúde materno-infantil, da situação das crianças, em particular das mais vulneráveis (órfãs e abandonadas), da educação das crianças e jovens, da defesa e protecção do ambiente, etc.

 

Por essa razão se deslocou em 1993 em visita de trabalho aos Estados Unidos da América, com o objectivo de sensibilizar as organizações humanitárias e a Câmara de Comércio dos EUA, e, posteriormente, à República Popular da China, sempre em busca de apoios para minimizar os efeitos da guerra.

 

Nesse mesmo ano esteve presente no Encontro das Primeiras Damas Africanas, à margem da Cimeira dos Chefes de Estado e do Governo da Organização de Unidade Africana (OUA), onde prestou informações sobre a situação das populações angolanas, em especial das mulheres e crianças, e manifestou o seu empenho em lutar pela paz em Angola e em África.

 

Em Fevereiro de 1997 participou em Washington na Cimeira de Micro-Crédito e assumiu, ao lado de outras esposas de Chefes de Estado e de Governo e de outras personalidades mundiais, o compromisso de contribuir para a erradicação da pobreza no seu país até ao ano 2015.

 

Várias outras iniciativas de ordem cultural, desportiva e recreativa encontraram sempre o estímulo e o apoio possível da Primeira Dama, que é uma participante activa de várias organizações e instituições nacionais, servindo de incentivo à execução de projectos que têm como objectivo servir a comunidade angolana.

 

Ana Paula dos Santos é Presidente do Fundo de Solidariedade Social “Lwini”, cuja missão é a angariação de fundos e a execução de projectos de apoio às vítimas civis das minas terrestres e às comunidades rurais, com especial destaque para as mulheres. Neste contexto, assumiu a presidência do Comité Nacional para a Promoção da Mulher Rural, para melhor poder advogar a favor das questões que mais preocupam as mulheres no meio rural.

 

Pela sua sensibilidade, a Primeira Dama de Angola adora conviver com as crianças e os velhos de terceira idade. Ela é Presidente Honorária de várias organizações filantrópicas, como por exemplo a Associação Mundo do Amor, a Associação de Cegos e Amblíopes de Angola e do Centro de Meninas de Rua. É também Madrinha do Hospital Pediátrico de Luanda, mobilizando apoios para a manutenção do hospital e colaborando na evacuação para o exterior do país de crianças com patologias graves.

 

Ana Paula dos Santos é ainda Presidente do Comité Miss Angola, que, com o propósito de valorizar a beleza e as qualidades morais e intelectuais da mulher angolana, realizou já dez concursos a nível nacional e tem nove participações a nível internacional, tanto no Concurso de Miss Universo como no de Miss Mundo.

 

Como Presidente do Conselho Geral do Fundo Lwini promove galas internacionais de angariamento de fundos e torneios de futebol e de basquete, e também Corridas com pessoas portadoras de deficiência, sendo organizada todos os anos a taça Lwini, que este ano será alargada aos países da África Austral.



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: