Lisboa - O Laboratório SACATINDI após a polémica sobre a viagem da Primeira Dama da República Ana Dias Lourenço, ao princípio ficamos com pulgas na orelha, em particular no grupo do WhatsApp É SACATINDI, onde afirmei o seguinte: Se verdadeiramente a Ana Dias Lourenço estiver na Europa internada, essa informação vai circular nos meios de comunicação sociais locais.

Fonte: Sabalo Salazar

Não tardou a CM-TV reportou o caso, a Record TV também reportou o mesmo assunto. O nosso espanto foi, em puder ver nos noticiários Angolanos apresentarem a Primeira Dama da República numa suposta reunião com a Luiza Damião, Silvia Lutukuta e a Ministra do Estado Carolina Sequeira tratando assuntos relacionados ao HIV-SIDA e Covid-19.

 

Com certeza ficamos todos numa bifurcação de informação incoerente prestado pela TPA, razão pela qual fomos atrás das informações.

 

Dentro das nossas investigações descobrimos que a Primeira Dama da República está mesmo doente, e desde o final do mês de Abril as coisas agravaram- se.

 

A primeira Dama Ana Dias Lourenço saiu de Angola no princípio deste mês para os Estados Unidos da América com problemas de saúde grave, depois foi evacuada para a França. Após o tratamento regressou para Angola na quinta feira desta semana. Infelizmente os meios de comunicação social pegaram a informação após a sua viagem. Tudo complicou, ou seja a revelação da informação chegou tarde.

 

Na madrugada desta quinta para sexta por volta das 05:39, entrou um avião da AIRFRANCE no território Angolano com muitos estrangeiros no Aeroporto Internacional 4 de Fevereiro, os mesmo acompanharam a Primeira Dama. Foram levados com carros vips, e os demais foram com mini-autocarro de marca "Sequoia", no total eram 41 carros. Isso é verdade e pura verdade. Podem ir verificar nos vídeos vigilâncias do Aeroporto.

 

Desafiamos os meios de comunicação social, Rádios, TVs, Jornais para investigarem ou consultar os funcionários do Aeroporto Internacional 4 de Fevereiro.

 

Entretanto, como a informação já tinha vazado, por isso apressaram-se em apresentá-la na TV.

 

Outrossim, em nenhum momento foi desmentido a notícia. Fora o triste semblante da Ministra ao se pronunciar, e outros erros cometidos pela Comunicação Social num encontro como aquele e face a situação, não entrevistar a Primeira Dama e nem tampouco a Ministra Sílvia Lutukuta.

 

TPA- continua a prestar um mau serviço a Nação, não se aceita num Estado de Direito e Democrático uma televisão pública pago com os valores dos contribuintes prestar maus serviços.

 

Como patriota e filho dessa nação, realmente não ficaria indiferente com a notícia que a mãe da Nação está internada e fora de angola... Pois deixava qualquer filho preocupado, e tirava satisfação ao pai ou aos irmãos.

 

Porém a primeira dama não deixa de ter responsabilidade Pública. Na lei todo cidadão merece privacidade, salvo se tiver a exercer cargo público ou uma figura pública.

 

Por isso, temos reparado que a doutrina diverge muito quanto aos casos de privacidade, até ao momento não há uma resposta consensual sobre a privacidade das figuras públicas e dos políticos.

 

Outro caso, é muitos entenderem que não devemos ter acesso a informação sobre a saúde da primeira dama porque, o Estado ou a família pode considerar crime. ( Devassa da vida Privada.) Para esse caso, não, porque estamos a falar da Primeira Dama da República e dentro das suas funções. E também a lei permite se for um jornalista autorizado (com carteira de jornalismo), pode invocar o princípio da publicidade.

 

Essa norma consta no código do processo penal. Apesar que o princípio da publicidade entra em confronto com a reserva da vida privada!!

 

Para esse ínterim, basta apenas recordar que a TPA forjou as primeiras informações sobre a COVID-19, forjou as imagens do Kalupeteka no monte sumi, forjou as imagens dos 15+2, e muito mais.

Abaixo a TPA.

É SACATINDI- Informações além do Óbvio.

É SACATINDI.
Sabalo Salazar

 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: