Lisboa – A casa de seis milhões de euros que acolhe o antigo presidente angolano, José Eduardo dos Santos, na cidade de Barcelona, está a ser alvo de disputas em meios imobiliários, deste país europeu. Desde que ai se mudou, o antigo estadista já foi, incomodado uma vez pelo fisco para prestação de esclarecimento quantos as rendas.

Fonte: Club-k.net

Ao notarem que a casa foi arrendada a um ex-Chefe de Estado, grupos rivais imobiliários deduziram que a proprietária da residência poderia estar a receber “rendas astronômicas”, por detrás sem declarar ao fisco. Com base na alegada denuncia anônima, o fisco espanhol incomodou o inquilino, neste caso José Eduardo dos Santos certificar os valores que este estaria a pagar. A conclusão chegada é que não havia “especulação de preços” mas sim tratou se suspeitas de imobiliárias rivais.

 

A referida mansão de luxo fica no Bairro Pedralbes, mais conhecido bairro da elite no qual apenas os mais poderosos sobretudo estrangeiros, conseguem comprar. O estadista angolano mudou-se para este localidade em Abril de 2019, quando ai se deslocou por motivos de saúde.

 

Inicialmente as suas despesas em Barcelona, eram asseguradas por si, ou pelo general Leopoldino do Nascimento, uma vez que havia declinado apoio do Estado angolano. JES acabaria por refazer da sua posição aceitando depois que as suas despesas fossem equacionadas dentro das regalias esplanadas na Lei sobre o Estatuto dos Antigos Presidentes da República de Angola.

 

Apesar de ser frequentemente acusado de ter enriquecido a família, o antigo Presidente é dado como desprovido de contas bancarias em seu nome, no exterior do país. Na véspera do natal de 2019, viu-se incapacitado de desembolsar valores ajudar nas despesas hospitalar do seu genro Ricardo Abrantes, esposo da filha Joseana, que teve acidente de carro, ao fazer o trajecto por estrada de Portugal a cidade espanhola de Barcelona.

 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: