Luanda - Cidadãos de 15 países africanos, entre os quais Angola, terão que emitir fiança de até $ 15.000 (£ 11.000) para visitar os EUA, de acordo com uma nova regra de viagens temporárias que entra em vigor a 24 de dezembro.

Fonte: VOA

O programa piloto de seis meses - que visa aqueles com vistos de visitante e de negócios - atuará como um impedimento para aqueles que ultrapassam o prazo de validade de seus vistos, disse o departamento de estado dos EUA.



O presidente cessante, Donald Trump, que perdeu uma candidatura à reeleição no início deste mês, fez da restrição à imigração uma parte central de seu mandato de quatro anos.


O presidente eleito Joe Biden, um democrata, prometeu reverter muitas das políticas de imigração do presidente republicano, mas desemaranhar centenas de mudanças pode levar meses ou anos.

A regra de títulos de visto visa países cujos cidadãos tiveram uma “taxa de estada excedente” de 10% ou mais em 2019 e agora serão obrigados a pagar um título reembolsável de $ 5.000, $ 10.000 ou $ 15.000.

Embora esses países tenham taxas mais altas de estadias prolongadas, eles enviaram relativamente poucos viajantes aos EUA, relata a agência de notícias Reuters.



Os países africanos afetados são: Angola, Burkina Faso, Chade, República Democrática do Congo, Djibouti, Eritreia, Gâmbia, Guiné-Bissau, Libéria, Líbia, Mauritânia, Sudão, São Tomé e Príncipe, Cabo Verde, Burundi.

 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: