Luanda – ENOQUE ANTÓNIO RODRIGUES FRANCISCO, sócio-gerente do Centro Comercial Kilamba Shopping, tendo constatado através das redes sociais e outras conexas, vem por meio desta exercer o seu Direito de Resposta e dar a sua versão sobre as acusações baratas sobre as publicações referentes aos dias 23 e 30 de Janeiro publicadas no Club-k.net., com os seguintes fundamentos:

Fonte: Club-k.net
Burlads.jpg - 58,56 kBEm relação a matéria publicada no dia 23 de Janeiro de 2021, sob a epígrafe: "EMPRESÁRIO ACUSADO DE BURLAR ESPAÇO ONDE SE ERGUEU “KILAMBA SHOPPING". Sobre esta matéria é importante tecer algumas considerações:

1 - O terreno em causa nunca foi propriedade do senhor António Sebastião Manuel, pelo que, os ex-proprietários ainda podem ser contactados e confirmarem a quem fizeram a venda do referido espaço.

Importa salientar que, o Senhor Sebastião conhece muito bem os ex-proprietários (camponeses), e o mesmo (senhor Sebastião) foi testemunha (Intermediário) no acto de compra e venda do referido espaço em 2009, onde se ergueu o Centro Comercial Kilamba Shopping.

2 - O processo sob o n.º 0021/14 – B que corre os seus trâmites legais na Segunda Secção da Sala do Cível e Administrativo do Tribunal Provincial de Luanda no qual o senhor Sebastião invoca ser de restituição de posse referente ao espaço onde esta erguido o Centro Comercial Kilamba Shopping, é totalmente falso. Sendo que o mesmo processo é referente ao espaço adjacente ao Centro Comercial Kilamba Shopping que não tem absolutamente nada haver, com a empresa EARFE, LDA. e muito menos eu (Enoque Francisco), alguma vez fiz parte do processo supra referenciado.

3 - Quanto as alegadas evasões em 2013 e cárcere privado afirmadas na anterior publicação, feita pelo Senhor Sebastião, também tomei conhecimento deste facto quando o mesmo dirigiu-se ao meu escritório acompanhado do representante da empresa JACIBINDA, na qualidade de seu procurador, e o seu sobrinho Sr. Lopes Gomes, em 2015, no qual confidenciaram-me que já estava a decorrer um processo-crime em relação a este episódio, contra os supostos agressores.

4 - É Extremamente lamentável que a equipe do Club-K.Net, apesar de terem acesso a documentos fornecidos pelo Sr. Sebastião Manuel e o seu filho Agostinho Sebastião Manuel TCP: (Bucha), antes das publicações destas matérias, não tiveram o cuidado de analisarem e verem que em momento algum tais documentos fazem referência a mim (Enoque Francisco) e, nem a Empresa (EARFE – Gestão e Negócios), como sendo parte dos processos de litígios afirmados.

Outrossim, é curioso que o Senhor Sebastião afirma hoje que a Procuração do seu representante e procurador (JACIBINDA) é falsa, uma vez que o mesmo afirmou junto a mim de forma verbal e por escrito mediante um termo de compromisso efetuado em 2015 que o Seu representante estava devidamente mandatado para o representar.

5 – Em relação ao contrato que o mesmo faz referência na publicação datada de 23 de Janeiro do corrente ano, no valor de USD 7.500.000,00 (Sete milhões e quinhentos mil dólares), tratasse na realidade de um contrato promessa de direito de preferência entre as partes referente ao terreno adjacente ao Centro Comercial Kilamba Shopping, que vigora até a presente data.

De realçar que o facto de eles fazerem crer aos leitores do Club-K.Net que, o contrato invocado por eles na publicação tratava-se de um negócio correspondente ao terreno onde está erguido o Centro Comercial Kilamba Shopping, é no sentido de criar um grande impacto e manchar o meu bom nome tal como o fizeram.

Importa igualmente realçar que não me pronunciei após a primeira publicação, porque na data acordada com o repórter do Club-K.Net para o contraditório, houve discrepância no horário devido os compromissos de ambos.

QUANTO A SEGUNDA PUBLICAÇÃO DATADA DE 30 DE JANEIRO DE 2021

Na segunda publicação sob a epígrafe: SÓCIO-GERENTE DO “KILAMBA SHOPPING” USA NOME DO GENERAL PATONO PARA INTIMIDAR VÍTIMAS DO TERRENO", apraz-me rebater da seguinte forma:

1 - O meu Pai chama-se realmente António Francisco, mas, nunca foi general, nem tão pouco tem o apelido de “Patono”, nem sei o que pretendiam insinuar com tais afirmações.

2 - Em relação ao ofício com a referência “REF 99/DMFIAESA/AMT/2021”, que o mesmo invoca, trata-se de um ofício da Fiscalização do Município de Talatona que em função das promessas do senhor Sebastião, requereu força pública para efetuar o despejo na parcela de terra ao lado do Centro Comercial Kilamba Shopping, mesmo sabendo que o tribunal é o único órgão competente para o efeito, que após averiguar toda situação documental apresentada em defesa, concluiu que se tratava de mais uma manobra dilatória do senhor Sebastião e do seu filho Agostinho Sebastião na ânsia e apetência do dinheiro fácil.

Pelo exposto, venho diante da minha família, funcionários, colaboradores, fornecedores amigos, conhecidos e o público em geral, desmentir tudo quanto foi publicado manchando a minha reputação e o meu bom nome.

Realçar que, já foi instaurado um processo-crime por Calunia, difamação e abuso de confiança contra os Autores destas publicações mentirosas, onde apresento vários elementos de provas documentais e testemunhas. Os órgãos competentes saberão levar toda esta situação até final.

Luanda, aos 3 de Fevereiro de 2021.

ENOQUE ANTÓNIO RODRIGUES FRANCISCO



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: