Luanda - O ministro da Cultura, Turismo e Ambiente, Jomo Fortunato, afirmou, neste sábado, em Luanda, procurar, com as direcções e administrações dos Parques Nacionais, soluções para combater a caça furtiva e as queimadas anárquicas.

Fonte: Angop

Localizado na província de Luanda, a cerca de 75 quilómetros a sul da capital do país, com uma extensão de nove mil 600 quilómetros quadrados, apresenta, no entanto, no seu interior um aspecto nada agradável para a atracção de turistas.

O ministro, que falava à imprensa no final da visita ao Parque Nacional da Kissama, considerou a caça furtiva e as queimadas anárquica como acções que estão a provocar o desequilíbrio da biodiversidade.

No entanto, Jomo Fortunato adiantou que fará uma radiografia da situação geral dos parques do país, apesar de muitos dos problemas serem identificados. Em relação a visita, explicou ter sido importante, pois permitiu manter contacto directo com os fiscais e a direcção, para se inteirar das necessidades e encontrar soluções conjuntas.

No final Jomo Fortunato ofereceu equipamentos de uso diário aos fiscais do parque.

 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: