Luanda - Presenciei hoje a conferencia de imprensa do presidente da UNITA, Eng. Adalberto Costa Júnior, ocorrida no seu gabinete, sito na Maianga.

Fonte: Club-k.net

Estive presente, do princípio (16:45) ao fim.

 

Os repórteres da ZIMBO chegaram ao local do evento com um atraso considerável (mais de 30 min.) e já o presidente da UNITA ia noutro afazer, no cumprimento da agenda de trabalhos.

 

Os repórteres, via-se, pediam insistentemente ao pessoal do gabinete, que convencessem o dirigente político para vir ao encontro deles e repetir a comunicação apresentada aos distintos órgãos.

 

Foi quando Adalberto Costa Júnior, procurou assegurar-se de que valeria fazer o sacrifício de suspender o seu afazer, se tivesse garantia em como a sua comunicação teria tratamento adequado.

 

Por seu lado, o repórter telefonou aos estúdios, contactando Paulo Julião. Nem se quer o repórter conseguiu uma promessa por parte do superior hierárquico.

 

Daí se terão suscitado interrogações como esta: -de que valeria então repetir uma tal comunicação, interrompendo uma agenda, sem nenhuma certeza de que a mesma teria tratamento profissional, quando aos atores políticos do partido no poder é garantido direito de transmissão direto e integral dos seus atos!?

 

A pontualidade é um gesto de respeito em qualquer parte do mundo. Mas Angola, os repórteres dum orgão quase que forçam que um presidente fale, depois de haverem chegados atrasados a conferencia de imprensa!

 

Pelo que a informação apresentada esta noite no Telejornal da ZIMBO que diz ter visto uma equipa de reportagem sua impedida de realizar o seu trabalho, é grosseiramente falsa e indigna dum canal de TV, sustentado com fundos do Estado.

(Jornalista)

 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: