Luanda - O Ministério das Finanças convocou para esta quinta-feira, 8, um encontro com a direcção do Movimento de Estudantes Angolanos (MEA), para juntos encontrar soluções sobre a problemática da subida de propinas e emolumentos nas instituições públicas e privadas de ensino em Angola, apurou o Club-K de uma fonte segura.

Fonte: Club-K.net

Entretanto, para contestar a subida constante dos preços de propinas e emolumentos nas escolas do país, o Movimento de Estudantes Angolanos (MEA), convocou para o próximo dia 17 de Abril, uma manifestação pacifica defronte às instalações do Ministério das Finanças, no largo da Mutamba, em Luanda, por ser o órgão do Governo que tem a competência de definir os preços que são praticados nas escolas públicas e privadas do país.

 

Segundo apurou este portal, o encontro com os organizadores da pretensa manifestação vai ter lugar amanhã e sexta-feira, 9, na sala do Gabinete de Preços Vigiados do MINFIN.

 

Contactado pelo Club-K, o líder do Movimento dos Estudantes Angolanos, Francisco Teixeira, confirmou a realização do encontro, sem, no entanto entrar em detalhes sobre a agenda da reunião desta quinta e sexta-feiras, em Luanda.

 

Francisco Teixeira disse não conhecer a agenda do encontro, mas a Rádio Angola sabe que tudo tem haver com a manifestação que foi convocada para o sábado, 17 do mês em curso, cujo governo pretende encontrar “soluções que evitem protestos de rua”, confidenciou uma fonte do Ministério das Finanças.

 

“O Ministério das Finanças marcou um encontrar para quinta e sexta-feira, para juntos encontrarmos soluções para os problemas ligados ao aumento das propinas nas universidades privadas, depreciação do decreto 124/20, uso gratuito dos transportes públicos por parte de todos os estudantes do país, entre outros assuntos ligados a vida estudantil”, disse Francisco Teixeira.

 

O presidente do Movimento dos Estudantes Angolanos (MEA), adiantou que, no fim do encontro de sexta-feira, marcado para às 10 horas, na sala do Gabinete dos Preços Vigiados do Ministério das Finanças, na Mutamba, em Luanda, as partes vão apresentar um memorando conjunto.

 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: