Luanda - O economista e docente universitário Sapalo António, antigo Presidente da Bancada Parlamentar do PRS e ex-vice Ministro da Indústria no Governo de Unidade e Reconciliação, considerou o MPLA, nesta quarta-feira, em entrevista à Rádio Ecclesia, como sendo um partido constituído por “militantes gatunos”.

Fonte: Ecclesia/Correio da Kianda

“O MPLA é um partido gatuno, os seus militantes são gatunos e o roubo em Angola foi institucionalizado pelo MPLA”, acusou, Sapalo António, militante do PRS.

 

Questionado se assume as adjectivações por si proferidas contra o partido maioritário no país, Sapalo António perentoriamente respondeu que “sim, acrescentando que o partido no poder tornou-se pelas vias da corrupção e do roubo”.



“O MPLA é um partido rico, é rico através destas duas armas que ele próprio conscientemente construiu, o roubo e a corrupção”, reiterou.

 

Para o político do PRS, que diz conhecer “muito bem o Presidente da República”, Angola, para que possa sair do que considera “instablidade, a saída poderá passar pela alternância do poder.

 

“Angola só pode ser outra, em termos de estabilidade, em termos de confiança, se, e tem que ser assim, um outro partido assumir o poder”, defendeu.

 

 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: