Namibe - Muitos de nós já deve ter-se perguntado: o por que da extinsão dos cursos de Filosofia, Pedagogia e Psicologia nos ISCEDs?

Fonte: Club-k.net

Será que é por falta ou lacunas dos projectos educativos das disciplinas?

 

Será que é uma declaração pública da preferência na massificação do povo, por isso impedem o desenvolvimento do pensamento filosófico. Mas " filosofam" para sustentar sua acção deletéria contra a Filosofia?

 

Até então, “argumento” para esta decisão, segundo o Secretário de Estado so Ensino Superior, Eugênio da Silva é porque não qualificam para o exercício de funções docentes no sistema de educação do ensino geral e por não estarem alinhados com as necessidades do sistema educativo nacional.

ANÁLISE DO ARGUMENTO:

Nem todo o discurso é argumentativo.

A argumentação é uma função importante da linguagem. Mas a linguagem tem outras funções; nem todo o discurso ou texto apresenta argumentos. Um texto pode ser meramente informativo, caso em que se limita a transmitir informação.

Sengundo MURCHO, 2007, para identificar e reconstruir os argumentos presentes nos textos filosóficos, faz-se o seguinte:

1. Identifica-se a conclusão: O que quer o autor defender? Isso é a conclusão.

2. Identifica-se as premissas: Que razões apresenta o autor para defender essa conclusão? Essas razões são as premissas.

3. Completa-se o argumento: Se o autor omitiu premissas, temos de as acrescentar.

4. Explicita-se o argumento: Finalmente, formulamos o argumento explicitamente.

No caso em voga, temos a conclusão sem as premissas (as razões), mas uma conclusão fraca e oca, porquanto, no ensino geral temos disciplinas como: Filosofia, Lógica, Ética, Antropologia Filosófica, pedagogia, TDC, A.O.G.E, Didáctica, Psicologia Geral, do Desenvolvimento, Necessidades educativas especiais, e outras. Quem serão os futuros professores? Esta decisão encerra implicitamente a extinção dessas disciplinas no currículo do Ensino Geral?

Qual é o fundamento, quando afirmam “...não estarem alinhados com as necessidades do sistema educativo nacional”? se o artigo 2.º no seu número 3 da Lei de Bases do Sistema de Educação e Ensino, diz: O Sistema de Educação e Ensino é o conjunto de estruturas, modalidades e instituições de ensino, por meio das quais se realiza o processo educativo, tendente à formação harmoniosa e integral do indivíduo, com vista à construção de uma sociedade livre, democrática de direito, de paz e progresso social.

Sublinhemos a expressão formação harmoniosa e integral do indivíduo. De que forma se esta decisão privilegia a dimensão labor e detrimento da dimensão axiológica e ética?

Logo, é um pseudo-argumento ou um discurso vago, inconsistente e repleto de crenças ocultas (conveniência partidária).

É importante refletir qual a relação entre Filosofia e Educação?
Afinal, a Filosofia é necessária para a Educação?
Por que o educador deve filosofar?
Para que educar?
É importante analisar os valores que devem orientar a prática educativa?
O educando, quem é?
O que deve ser?
Qual o seu papel no mundo? o educador, quem é?
Qual o seu papel no mundo? a sociedade, o que é?
O que pretende?
Oual deve ser a finalidade da acção pedagógica?
Pode haver ensino sem que haja aprendizagem?
Pode haver aprendizagem sem que haja ensino?
Pode haver ensino e aprendizagem sem que haja educação?
Pode haver educação sem que haja ensino e aprendizagem?

Vamos responder começando com outras perguntas: É IMPORTANTE REFLETIR SOBRE QUAL SER HUMANO SE QUER FORMAR?

Se você respondeu sim a essas interrogações é porque a reflexão filosófica não pode ser negligenciada pelo educador...

“[...]o ilimitado desejo do poder, a bonomia dos políticos, o fanatismo das ideologias, a aspiração a um nome literário, tudo isso proclama a antifilosofia [...]” Karl Jaspers,1976

 

 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: