Namibe - Em pleno século XXI em que a globalização se torna cada vez emergente, lá vamos nós Angola a dar Sete Passos pra atrás encerrando nas Escolas de Magistério os cursos de Bio-Química e Mat-Física alegando motivos vergonhosos "Por não estarem alinhados às Políticas Educativas do País e por falta de Laboratórios". MEUS DEUS.

Fonte: Club-k.net

Já agora, que políticas são essas?

Será que temos quadros a mais formados nessas áreas?

E os milhões de dólares investidos nos Laboratórios de Biologia, Física e Química que foram montados em algumas escolas de Magistério do país como ficam?

 

Já falei sobre isso no meu artigo do dia 25 de Março deste ano, intitulado - "Sobre Plano Nacional de Formação de Quadros em Angola" em que fazia referência sobre a necessidade de se apostar mais nos cursos Técnicos e Profissionais visto que actualmente já não se desenvolve um país formando muitos teóricos.

 

Mas isso só será possível se apostarmos com rigor e qualidade nas disciplinas como a Matemática, Biologia, Física e Química, porque estas são cadeiras chave para o Ramo das Engenharias e Medicina que são as áreas principais para o desenvolvimento de qualquer país. Se queremos ter bons Médicos e bons enginheiros, é imperioso formarmos bons professores nessas disciplinas.

 

Precisamos desenvolver o país, mas para tal é preciso sermos sérios e sabermos realmente o quê que nós queremos com o nosso ensino. O encerramento desses cursos nos Magistérios é sinal de que, nós ainda não temos um paradigma bem definido para os nosso Sistema de Educação. É triste.

 

Se queremos realmente desenvolver o país, temos que repensar o nosso ensino. Não se compreende como é que os nossos dirigentes tomam esse tipo de decisão assim de ânimo leve. O quê que nós queremos afinal?

 

Como professor sinto-me bastante triste e envergonhado, porque me parece que, estamos sempre andar na contra-mão. É preciso ouvir os agentes da Educação antes de se tomar esse tipo de decisão.

 

Enfim, está trançado o descaminho para que possamos descaminhar rumo à MORTE SÚBITA.

 

Só nos resta cumprir e nada mais. INFELIZMENTE

 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: