Luanda - O acto incomum ocorreu há menos de uma hora, no Bairro das Bananeiras, Distrito Urbano do Kalawenda, quando uma caravana de militantes dos camaradas passavam naquela circunscrição de Luanda.

*Joaquim Paulo
Fonte: Factos Diários

Segundo os que presenciaram a “cena”, tudo começou quando os militantes do MPLA passavam em massa naquele bairro do Cazenga. Enquanto a caravana seguia, o grupo de pessoas que lá estavam (fala-se de lotadores e vendedores ambulantes) para além das pedras que arremessavam e das palavras ofensivas que proferiam, tudo faziam para “deixar cair” os militantes que se faziam transportar nas carrinhas abertas.


“Todo mundo só gritava gatunos, queremos água”. Foi basicamente nesses termos que uma vendedora ambulante começou a discorrer sobre o que presenciou ao Factos Diários. “As últimas viaturas abertas sofreram mais”, acrescentou, para depois dizer que muitos atiravam areia enquanto que outros chicoteavam os que estavam nas carrinhas abertas.



Sabe-se que a caravana do maior partido de Angola seguia em direcção ao Bairro do Malueca, próximo do mercado do Kicolo.

 

 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: