Lisboa – Carlos Manuel de São Vicente, o economista que se encontra detido devido a problemas de corrupção envolvendo a empresa “AAA”, é igualmente acionista de uma seguradora “Gestão de Fundos, SARL”, criada pelo braço empresarial do MPLA, em Dezembro de 1998.

Fonte: Club-k.net

A Gestão de Fundos, SARL foi a criada pelo MPLA com o proposito de apoiar financeiramente o plano de previdência complementar à velhice, invalidez e pensão de sobrevivência de antigos combatentes e veteranos de guerra. Porém, tendo em conta que os partidos não podem ter sociedades comerciais em seu nome, esta seguradora foi colocada em nome da Fundação Sagrada Esperança (detida pelo MPLA e que tem Roberto de Almeida como PCA), Eziam- Espirito Santos International Asset Management (pertencente ao Grupo Português Espirito Santos).


De acordo com documentos em posse do Club-K, indicam que quatro militantes do MPLA, Isaac Francisco Maria dos Anjos, João Manuel de Oliveira Barradas, António Gomes Furtado, e Carlos Manuel de São Vicente, foram também incluídos como sócios minoritário. Cada um deles com 2,5% de acções. Com a entrada de João Lourenco no poder, os três primeiros viram as suas participações a serem elevadas para 10%.


O actual PCA da Gestão de Fundos, SARL é Francisco da Silva Cristóvão “Chiquinho”, um membro do Comitê Central do MPLA, que está a frente de muitas empresas controladas pela GEFI. “Chiquinho” é igualmente PCA da Sogester S.A, uma empresa do MPLA que a Gestão de Fundos, SARL controla 40% das suas participações ao lado da APM Terminals e Maersk.


A Gestão de Fundos S.A.R.L que actualmente gere o maior fundo de pensões em Angola, é a empresa que em 2007, o antigo Presidente José Eduardo dos Santos escolheu para desenvolver o Plano de Pensões dos Trabalhadores da Sociedade Mineira de Catoca.


Tema relacionado

Ministra angolana suspeita de favorecer empresa do MPLA

Empresa do MPLA no negócio da gestão do AngoSat



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: