Luanda - Não sou o primeiro e não serei o último, penso, analista político e cidadão comprometido com a saúde política do seu país, a sugerir o mais rápido possível encontro entre o líder da Oposição angolana Adalberto da Costa Júnior e o Chefe de Estado e do Governo, General João Manuel Gonçalves Lourenço, respectivamente.

Fonte: Club-k.net

Devido as tensões políticas e pelo andar da carruagem, o chefe de Estado General João Manuel Gonçalves Lourenço, deve, quanto antes, receber em audiência o actual líder da Oposição, Eng.° Adalberto da Costa Júnior de modos a apaziguarem os "ditos e não ditos" sobre uma eventual rivalidade que atravessa o mundo político. Baseando-se na máxima de um grande "Monstro da Política angolana", Dr. Quintino António Moreira " O adversário político não é um alvo á abater, mas sim um cidadão irmão pelo qual se deve acertar as diferenças políticas" o senhor Presidente, Excelência João Manuel Gonçalves Lourenço na qualidade de chefe de Estado, deve receber já quanto antes o líder da Oposição porque sentimentos uma certa clivagem, Excelência.


O sentimento de insegurança que tens transmitido de formas em não quereres receber o seu principal rival (político), parece que nem pintado, preocupa-nos sobretudo quando se avizinham a maior festa política de democracia em qualquer Nação..


Não queremos surpresas, Excelência. O sentimento de irmandade que deve reinar no Presidente Lourenço, deve ser que nem a do presidente Alassane Ouattara, da irmã República da Costa do Marfim, embora numa audiência privada, ter recebido o seu antigo rival político e líder rebelde Laurent Gbagbo que, devido as suas rivalidades, provocaram a morte de mais de 3 000 cidadãos costa marfinense. A data 27 de Julho, na República da Costa do Marfim será, sem resto de dúvidas, uma data histórica e marcante. Faça igual, Excelência. Nós, sociedade civil e política, pedimos este encontro entre vocês, porque achámos ser saudável para o país e para vós também. É bom saber ouvir, Excelência.

Se por ventura estivesse em seu lugar (como Presidente da República), eu Bruno Hélder Gaspar Moreira, receberia mais e mais vezes, líderes de partidos da Oposição política porque, ouvir dos conselheiros que indicamos é bom, mas de gente que pensa muito diferente e desapaixonadamente que nós, é melhor.

 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: