Lisboa - O presidente dos EUA Joe Biden já não irá receber nos próximos dias, o seu homologo zambiano na Casa Branca, conforme estava a ser amplamente divulgada pelos medias internacionais. De acordo com o Jornal “Lusaka Times”, o encontro foi cancelada devido a comentários depreciativos contra os direitos dos gays feitos pela vice-presidente da Zâmbia, Mutale Nalumango.

Fonte: Club-k.net

POR CAUSA DE COMENTÁRIOS ANTI - DIREITOS HUMANOS  

O novo presidente Hakainde Hichilema seria recebido no próximo dia 24, o que corresponderia um mês depois da sua tomada de posse. Na sexta-feira, quando faltavam poucos dias para deixar a capital Lusaka rumo aos EUA foram surpreendidos pelo anuncio do cancelamento do encontro, em função dos pronunciamentos da vice presidente do país ter dito ao Parlamento que a Zâmbia não acolherá os direitos dos gays.

 

De acordo com pareceres colhidos pelo Club-K,  os EUA priorizam as questões dos direitos humanos, boa governação, combate a corrupção, como critérios para os seus homólogos serem recebidos em visita de Estado.

 

No sábado, o ministro das Relações Exteriores e Cooperação Internacional, da Zâmbia Stanley Kakubo, confirmou que o presidente Hichilema não se encontrará com o presidente Biden, mas só se encontrará com o vice-presidente Kamala Harris na terça-feira, em Washington.

 

Segundo o “Lusaka Times”, alguns diplomatas da Embaixada da Zâmbia em Washington revelaram que a decisão de cancelar a reunião entre o presidente Hichilema e o presidente Biden veio após a declaração do vice-presidente Nalumango no Parlamento na sexta-feira.

 

Os Diplomatas acrescentaram que ao desprezar uma reunião altamente divulgada com o Chefe de Estado da Zâmbia, a Casa Branca queria enviar uma mensagem clara de que tomará uma posição firme contra as nações que se opõem aos direitos dos homossexuais.

 

Ao responder a uma pergunta do deputado Kabushi, Bowman Lusambo, sobre a posição do governo sobre os direitos dos homossexuais, a Vice-Presidente da Zâmbia afirmou categoricamente que a administração de Hichilema não aceitará os direitos dos homossexuais.

 

Quando tomou posse em Janeiro do corrente ano, Joe Biden anunciou a emissão de um memorando presidencial para expandir a proteção dos direitos de pessoas LGBTQIA+ de forma global, isto é, terá uma sanção para países que não assumirem o compromisso com o respeito, sem distinção. Esta sanção será financeira.

 

Biden nomeou para a sua administração Pete Buttigieg, um gay assumido, para ser seu Secretário de Transportes. Jeff Marootian, também assumido, foi indicado à frente da administração ambiental da gestão.

 

Em finais de Agosto, o Presidente Joe Biden, anunciou a nomeação da juíza Beth Robinson para o Tribunal de Apelações do 2.º Circuito, sendo a primeira magistrada homossexual a servir num tribunal federal.

 

 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: