Lisboa – A Entidade Reguladora da Comunicação Social Angolana (ERCA), liderada por Adelino Marques de Almeida produziu uma deliberação No10/2021 de conteúdo falso na qual imputa ao Club-K, a autoria de uma lista contendo nome de alegadas figuras a serem eliminadas fisicamente.

Fonte: Club-k.net


O Club-K, nunca escreveu nem publicou a lista em causa e não faz parte da sua linha editorial fazer diagnostico de quem “vai ou não ser não eliminado” neste planeta.


O Club-K recomenda a ERCA a criar um gabinete de pesquisa e analises de apoio as suas consultas, antes de produzir deliberações, porque de contrario poderá incorrer em lacunas ao emitir posições sem antes investigar. Na ausência de um órgão interno de pesquisa, o Club-K aconselha a ERCA a recorrer a PGR ou ao SIC para ajudar identificar o órgão que produziu a lista dos supostos candidatos a serem eliminados.

 

O Club-K teve acesso a lista nas redes sociais e lamenta que os seus autores procuram apresentar o Estado angolano como se fosse um “Estado terrorista”, o que contraria com todos os valores e princípios constitucionais, apesar de haver registos de assassinatos cometidos pela Polícia Nacional, como foi o caso do massacre de Cafunfo, e em manifestações sem que os seus autores serem   responsabilizados.


Lisboa, aos 16 de Outubro de 2021



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: