LUANDA — Morreu o activista angolano Albano Bingo Bingo, um dos membros do grupo 15-2, detidos em 2015 alegadamente por preparem um golpe de Estado contra o então Presidente José Eduardo dos Santos.

Fonte: VOA

A VOA soube junto de fontes familiares que ele sentiu dores na perna esquerda e foi a um unidade hospitalar em Luanda, onde acabou por falecer nesta terça-feira, 29.

Nem a família nem a unidade hospital deram mais detalhes e desconhece-se, por agora, a causa da morte.

O activista

Natural do Huambo, Bingo Bingo deixa mulher e dois filhos.

A 20 de Junho de 2015, a polícia angolana deteve 13 ativistas por participarem de uma discussão sobre o livro de Gene Sharp “Da Ditadura à Democracia” e no qual eram abordados métodos pacíficos de protesto.

Dois dias depois, outros dois foram detidos e, mais tarde, as autoridades apresentaram também uma acusação formal contra duas mulheres, Laurinda Gouveia e Rosa Conde, mas não as detiveram.

Entre eles estava Albano Bingo Bingo.

A 28 de Março de 2016, o Tribunal Provincial de Luanda condenou os 17 ativistas a penas de prisão que variaram de dois anos e três meses a oito anos e seis meses de prisão pelos crimes de atcos preparatórios de rebelião e associação de malfeitores.

Eles viriam a ser colocados em liberdade em Junho de 2016 ao abrigo de uma amnistia geral decretada pelo então Presidente José Eduardo dos Santos.

 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: