Londres - Laurent Gbagbo, o ex-presidente da Costa do Marfim é citado pela “La Lettre du Continent” como tendo enviado a 5 de Fevereiro do corrente ano,  a Luanda, o seu então Ministro do Orçamento Justin Koné Katina  para negociar um empréstimo de 200 milhões dólares (100,000 milhões CFA), com as autoridades angolanas. O montante do dinheiro seria para  o pagamento de salários dos funcionários públicos para o mês de fevereiro.


Fonte: Club-k.net/ La Lettre du Continent


No seguimento da operação,  o tesoureiro geral da finanças da Costa do Marfim, Emmanuel Kalu, e o diretor da dívida pública, Blik Serapis, deslocaram-se a  África do Sul no início de Fevereiro  para analisar a possibilidade de abrir uma conta para as operações externas da Costa do Marfim, através do Banco de reserva da África do Sul.

 

São desconhecidas as modalidade em que foi  feito o referido  empréstimo. Também não se sabe se as autoridades angolanas já entraram em contacto com o novo governo da Costa do Marfim no sentido de negociar para a devolução do dinheiro aos cofres do estado angolano.

 

Na altura, sectores  oposicionista ao regime de Gbagbo teriam levantado a voz para questionar o que ele fazia com as receitas das alfândegas e portos. A reacção destes sectores teria subido de tone porque para além do empréstimo de dinheiro as autoridades angolanas, o antigo presidente marfinense teria falado com  5 países para coletar 100 mil milhões de francos CFA para cumprir  com o seu encargo.



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: