Luanda - Pelo menos 69 casos de corrupção, 12 de peculato, 38 de extorsão e 112 de mau atendimento público foram registados pela Inspecção Geral da Administração do Estado (IGAE) angolano entre Agosto e dezembro de 2019.

Fonte: Lusa

A informação foi transmitida pelo inspector-geral adjunto da IGAE, Eduardo Semente, referindo que as ações de "combate à pequena corrupção" tiveram início em Agosto de 2019 e as ocorrências foram registadas "essencialmente" em Luanda.

 

O responsável adiantou igualmente que apesar de as ações da IGAE estarem apenas centradas na capital angolana, entre Agosto e dezembro de 2019, mas com perspectiva de cobertura nacional, também foram realizadas quatro diligências fora de Luanda.

 

"A IGAE no presente momento é um órgão com base apenas em Luanda com a perspectiva de cobertura nacional, mas mesmo assim, tivemos quatro diligências fora de Luanda em função da gravidade dos factos com 29 detenções", explicou.

 

Eduardo Semente falava aos jornalistas no âmbito de um ciclo de palestras alusivo ao 28.º aniversário da Inspecção Geral da Administração do Estado angolano que decorre, em Luanda.

 

Também hoje, a IGAE apresentou o 'call-center' 119, linha telefónica grátis para denúncias de eventuais "actos de corrupção e práticas irregulares" do Governo e seus agentes.

 



DEBATE NAS REDES SOCIAIS:




DEBATE NO ANÓNIMATO: